Indicadores de sustentabilidade: avaliação prática à Odebrecht Agroindustrial aos padrões do Global Reporting Initiative - GRI

Luma Michelly Soares Rodrigues Macri, Gianinni Martins Pereira Cirne, Geórgia Martins Pereira, Francisco Daênnio Casimiro de Oliveira, Marcos Macri Olivera, Wellington Ferreira de Melo, Francisco Germano Leite Filho, Thales Hieron Soares de Almeida

Resumo


O agronegócio é um importante segmento para geração de riquezas para o país. No Brasil destaca-se a empresa Odebrecht Agroindustrial S.A, sendo escolhida como objeto do estudo, atuando na comercialização de etanol (anidro e hidratado), biomassa para a co-geração de energia elétrica e açúcar VHP. Seus indicadores de sustentabilidade emitidos em Relatórios de Sustentabilidade seguem os padrões do Global Reporting Initiative – GRI, que produz o padrão de práticas consistentes de evidenciação de indicadores de sustentabilidade. O estudo teve por objetivo avaliar a prática de evidenciação dos relatórios de sustentabilidade da Odebrecht Agroindustrial aos padrões GRI, verificando qual o padrão de informações quantitativas, qualitativas e quali-quanti monetárias em suas principais dimensões, levantando a hipótese nula de que as variáveis tipo A caracterizam limitação de informações ao usuário. Foi feita avaliação através da frequência de tipologias, onde verificou-se que todas as dimensões estão apresentadas de acordo com a frequência esperada, sendo assim a hipótese nula não foi aceita. A empresa mostra evolução gradativa na emissão de seus relatórios de sustentabilidade e recebeu por dois anos a certificação GRI para emissão de seus relatórios


Texto completo:

PDF


ISSN: 2317-305X