Avaliação sensorial de biscoitos elaborados com resíduos da amêndoa da castanhola pós-extração mecânica de óleos

Osmar Pereira Trigueiro Junior, Yaroslávia Ferreira Paiva, Everton Vieira Da Silva, Plínio Tércio Medeiros de Azevedo, Emanuelly Rodrigues Dantas, Larissa da Silva Santos Pinheiro, Alfredina dos Santos Araújo

Resumo


Grande parte dos frutos da Castanhola (Terminalia catappa L.) são direcionados para extração de óleos e os resíduos dessa atividade são desperdiçados, mesmo apresentando potencial para reutilização na alimentação. Suas amêndoas são importantes fontes alimentares em algumas regiões como a Ásia, porém em outras, não são consumidas. Sendo assim, objetivou-se elaborar a farinha a partir dos resíduos da amêndoa da Castanhola obtidos após extração mecânica de óleos e aplicá-los na produção de biscoitos tipo amanteigado em diferentes concentrações, em substituição a farinha de trigo. Os biscoitos foram elaborados na proporção de 0, 5 e 10% (F1, F2 e F3) de farinha da Castanhola, respectivamente e em seguida foram avaliados quanto às condições microbiológicas e também quanto aos aspectos sensoriais, sendo testados por 75 provadores não treinados, avaliando a intenção de compra e a aceitação sensorial dos parâmetros aparência, cor, aroma, textura, sabor e aceitação global. Os resultados obtidos demonstram condição microbiológica adequada, aceitação sensorial e intenção de compra favorável para todas as formulações, com destaque para a amostra com maior conteúdo de castanhola que apresentou 87% de aceitação global. Conclui-se que a elaboração da farinha a partir do resíduo dos frutos da Castanhola apresenta-se como uma alternativa para o reaproveitamento e inserção na produção de alimentos.


Palavras-chave


Terminalia catappa L. Subprodutos. Panificação. Qualidade.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2317-305X