RESPIRAÇÃO MICROBIANA DO SOLO CULTIVADO COM MILHO SOBRE DOIS SISTEMAS DE ADUBAÇÃO NO MUNICÍPIO DE RIO LARGO, ALAGOAS

Geovanny Soares Pauferro Barroso, Tania Marta Carvalho dos Santos, Yamina Coentro Montaldo, João Manoel da Silva, Pedro José da Silva

Resumo


A produtividade de milho no cenário brasileiro vem ganhando grande importância, principalmente por está associado ao cultivo nas diversas regiões do país, com uma participação produtiva considerável. A incorporação de adubos químicos ou orgânicos pode influenciar nas condições biológicas do solo que podem ser avaliadas por meio das propriedades microbianas. A respiração microbiana consiste em procedimentos mais antigos para avaliar a atividade microbiana. Esta simula a oxidação damatéria orgânica do solo por microorganismos aeróbios, isto é, que aproveitam O2, como aceptor final de elétrons e liberam CO2. Neste sentindo, o objetivo desse trabalho foi avaliar a respiração microbiana basal de um solo cultivado com milho e sob aplicação de adubo de origem química e orgânica. O experimento feito no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Alagoas, localizado no Município de Rio Largo, Alagoas. Ao se comparar as taxas de respiração basal entre os sistemas avaliados (adubação química e adubação orgânica) verificou-se que as médias não diferem estatisticamente entre si pelo Teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v7i2.1110