Avaliação de hipsômetros e operadores na mensuração de árvores de Eucalyptus urograndis de tamanhos diferentes

Rafaella Carvalho Mayrinck, Ximena Mendes de Oliveira, Gabriela Cristina Costa Silva, Paula Carolina Gomides Vitor, Antonio Carlos Ferraz Filho

Resumo


A mensuração da altura de forma acurada é extremamente importante na ciência florestal, pois, influencia diretamente na predição do volume individual das árvores, bem como na volumetria de um povoamento e em todo o sistema de prognose. Por ser feita de forma indireta, é sujeita a erros, que devem ser minimizados. Assim, deve se usar o hipsômetro que proporcione menor erro, além de um operador treinado para o procedimento. Nesse estudo objetivou-se testar a acurácia do hipsômetro e operador em relação a árvores de Eucalyptus urograndis de tamanhos diferentes. Os dados foram coletados em um plantio de Eucalyptus urograndis em Turmalina, MG. Três árvores foram selecionadas, classificadas em pequena (12,1 m), média (18,9 m) e grande (25,2 m). Seis operadores mediram cada uma das árvores usando 4 hipsômetros (Prancheta dendrométrica, Clinômetro digital, Suunto e Vertex) 5 vezes. Posteriormente, realizou-se o abate das árvores e a obtenção da altura real com uma trena. Para analisar os dados, foi feita uma análise de variância, teste de Tukey e teste T. Os resultados mostram que houveram diferenças entre os valores encontrados pelos observadores, o que salienta a necessidade de treinamento. Todos os instrumentos geraram valores confiáveis. Para árvores mais baixas, o Vertex foi o instrumento mais confiável e para árvores maiores o Clinômetro digital foi o instrumento mais indicado. 

Evaluation of hypsometers and operators in measuring tree heights in Eucalyptus urograndis with different sizes

Abstract: The accurate mensuration of tree hight is very important in forest science because it influences directly the individual tree volume, stand volume prediction and all the prognosis system. Due to the fact it is made indirectly, errors can occur, and they should be minimized. Hence, one should use hypsometers, which lead to a minor error and a trained operator to do it. This study aims to test the accuracy of hypsometers and operator, regarding the size of the tree, classified as small (12,1 m), medium (18,9 m) and large (25,2 m). Data was of 3 trees from a Eucalypus urograndis plantation in Turmalina, MG. Six operators measured the trees using 4 hypsometers (Dendrometric clipboard, Digital clinometer, Suunto and Vertex) 5 times each. The trees were felled and the real height of the trees were taken using a measure tape. Data was analysed by Analysis of variance, Tukey test and T test. The results showed difference between values found by different operators and highlight the need for training. All hypsometers were accurate. Measuring smaller trees, Vertex was the best one and measuring the higher ones, Digital clinometer was the best.


Palavras-chave


Hipsômetro; Instrumentos dendrométricos; Mensuração florestal; Biometria.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v11i5.3976

Direitos autorais 2016 Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável