Dinâmica socioeconômica e organizacional em comunidade remanescente do quilombo Rio Gurupá, Marajó, Pará

Pablo Leal Rodrigues, Jamilly Brito Guimarães, Cyntia Meireles Martins, Marcos Antônio Souza dos Santos, Fabrício Khoury Rebello

Resumo


O presente trabalho objetivou analisar a dinâmica socioeconômica e a organização em unidades familiares agroextrativistas da comunidade remanescente do quilombo Rio Gurupá, Município de Cachoeira do Arari, mesorregião do Marajó, estado do Pará. Trata-se de um estudo realizado por meio de pesquisa quanti-qualitativa, sendo os instrumentos metodológicos entrevistas em profundidade e questionários com perguntas abertas e fechadas, aplicados a 39 comunitários, o que representa 26% dos moradores da comunidade. Os resultados indicam que 79% dos produtores possui baixo nível de instrução (ensino fundamental incompleto e analfabetismo). As casas são de madeira, em sua maioria, e há grande carência de saneamento básico e acesso à água tratada. A partir da reconfiguração das atividades produtivas, culturais e ambientais, criam-se alternativas para o desenvolvimento das unidades familiares. Contudo, o extrativismo do açaí ainda é a principal atividade de mercado desenvolvida pela comunidade, enquanto as demais são voltadas para o autoconsumo, no período de entressafra do produto principal, ou mesmo, para complementação da renda familiar. A reconstrução e valorização dos recursos naturais e da identidade cultural da comunidade em questão estão intimamente relacionadas ao reconhecimento e incentivo da atividade extrativista, não somente como uma atividade de subsistência, mas como alternativa que pretende atribuir valor econômico à floresta em pé.

Socioeconomic and organizational dynamics in remaining quilombo community Rio Gurupá, Marajó, Pará

Abstract: The present work aimed to analyze the socioeconomic dynamics and the organization in agroextractivist family units of the remaining community of quilombo Rio Gurupá, Municipality of Cachoeira do Arari, Marajó, state of Pará. It is a study carried out through quantitative research, Qualitative, with methodological tools being in-depth interviews and questionnaires with open and closed questions, applied to 39 community members, representing 26% of the community's residents. The results indicate that 79% of producers have low level of education (incomplete elementary education and illiteracy). The houses are mostly wood and there is a great lack of basic sanitation and access to treated water. From the reconfiguration of productive, cultural and environmental activities, alternatives are created for the development of family units. However, açaí's extractivism is still the main market activity developed by the community, while the others are aimed at self-consumption, during the off-season of the main product, or even to complement the family income. The reconstruction and valorization of the natural resources and cultural identity of the community in question are closely related to the recognition and incentive of the extractive activity, not only as a subsistence activity, but as an alternative that seeks to attribute economic value to the standing forest.

Palavras-chave


Amazônia; Comunidades tradicionais; Desenvolvimento Sustentável.

Texto completo:

PDF

Referências


ACEVEDO, M. R. E.; CASTRO, E. M. R. Território Quilombola nos rios Arari e Gurupá: Sistemas de uso, conflituosidade e poder em Cachoeira do Arari-Pará. Belém: UNAMAZ, 2008.

ALVES; K. dos S.; MOTA, D. M. da. Organização do trabalho familiar do espaço rural paraense: Novos arranjos na organização do trabalho e na gestão das unidades de produção. R. Inter. Interdisc. INTERthesis, Florianópolis, v.9, n.2, p.191-215, Julho a Dezembro de 2012.

BARBOSA, L. T. dos S.; SANTOS, J. T. de A. N.; KUWAHARA, N. Revisão Sistemática da Literatura Científica sobre Transporte Hidroviário no Estado do Amazonas. Scientia Amazonia, v. 4, n.3, p. 01-12, 2015.

BRANDEMBURG, A. Do Rural Tradicional ao Rural Socioambiental. Ambiente & Sociedade, Campinas, v.13, n. 2, p. 417-428, julho a dezembro de 2010.

BRASIL. Decreto nº 6.040, de 07/02/2007. Institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6040.htm

FERREIRA, W. C.; REBELLO, F. K.; OLIVEIRA, C. M. Assistência técnica e extensão rural na Amazônia: histórico, desafios e proposições. Amazônia (Banco da Amazônia. 2005), v. 9, p. 59-78, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Cidades. Disponível em Acesso em: 05 de Junho de 2015.

INSTITUTO DE TERRAS DO PARÁ - ITERPA. Territórios Quilombolas. Belém: ITERPA, 2009.

OLIVEIRA, C. M.; SILVA, R. O.; ALMEIDA, R. H. C. Diversificação produtiva, reprodução socioeconômica e mulheres no assentamento periurbano Mártires de Abril – Pará. Nucleus, v.12, n.1, p. 253-266, abril de 2015.

QUARESMA, A. P.; ALMEIDA, R. H. C.; OLIVEIRA, C. M.; KATO, O. R. Composição florística e faunística de quintais agroflorestais da agricultura familiar no nordeste paraense Revista Verde (Pombal - PB - Brasil), v. 10, n. 5 (especial), p. 76 - 84, Dezembro de 2015.

SANGALLI, A. R.; SILVA, H. C. H.; SILVA, I. F.; SCHLINDWEIN, M. M.; Associativismo na agricultura familiar: contribuições para o estudo do desenvolvimento no assentamento rural Lagoa Grande, em Dourados (MS), Brasil. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 17, n. 2, p. 225-238, abril a junho de 2015.

SANTOS; A. M. dos; MITJA, D. Agricultura familiar e desenvolvimento local: os desafios para a sustentabilidade econômico-ecológica na comunidade de Palmares II, Parauapebas, PA. Interações, v. 13, n. 1, p. 39-48, janeiro a junho de 2012.

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA – SIAB. DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SUS - DATASUS. Dados do Marajó. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/siab.php. Acesso em: 01 de junho de 2016.

SILVA, T. M.; MIELITZ NETTO, C. G. A.; SILVA, L. X. Processo de reprodução social da agricultura familiar em Praia Grande (SC): dinâmicas demográficas e ocupacionais. Estud. Soc. e Agric, v. 21, n. 1, p. 58-83, 2013.

TONIASSO, H. R.; SOUZA, C. C.; BRUM, E.; FIGUEIREDO, R. S. Agricultura familiar e associativismo rural – o caso associação Harmonia de agricultura familiar de Mato Grosso do Sul e a sua Sustentabilidade. Informe Gepec, v. 12, n. 2, p. 1-10, julho a dezembro de 2007




DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v12i1.4344

Direitos autorais 2017 Pablo Leal Rodrigues et al.