Requeima do tomateiro: Severidade e perdas em diferentes cultivares em sistema orgânico de produção

Carlos Antonio dos Santos, Evandro Silva Pereira Costa, Margarida Goréte Ferreira do Carmo

Resumo


Tendo em vista os danos causados pela requeima (Phytophthora infestans) ao tomateiro e as dificuldades de manejo desta doença em sistemas orgânicos de produção, objetivou-se quantificar o progresso da doença e a produção de dez cultivares de tomateiro em condições de campo em sistema orgânico. Avaliaram-se oito cultivares mais dois padrões, Débora Plus e Perinha Água Branca (PAB), suscetível e resistente à doença, respectivamente. Quantificou-se a severidade da doença em dez avaliações e calcularam-se as áreas abaixo das curvas de progresso da requeima (AACPR). A produção foi aferida em seis colheitas e com base nestas determinaram-se produtividade, número e massa fresca média dos frutos e a sua qualidade comercial. Adotou-se delineamento de blocos casualizados com quatro repetições. Os híbridos Lumi, Serato, Dominador e Forty apresentaram AACPR significativamente superiores ao padrão Débora Plus (579,27), enquanto Mascot foi equivalente estatisticamente a este. Menor AACPR foi observada em Santa Clara, Kada e Jumbo (183,50 a 250,56) que não diferiram do padrão resistente, PAB (14,74). A produtividade, total e comercial, de Lumi, Serato, Forty e Dominador foi equivalente ou inferior à de cultivares mais antigas, como Kada, e de cultivares do grupo cereja, como Mascot e PAB. A cultivar PAB, apesar da menor produtividade total (0,69 kg.planta-1), apresentou produtividade comercial (0,65 kg.planta-1) equivalente ou superior ao da maioria das cultivares (0,32 a 0,67 kg.planta-1). Os híbridos Lumi, Serato, Dominador e Forty são altamente suscetíveis a requeima e podem ter sua produtividade severamente comprometida pela doença em sistemas orgânicos.

Tomato late blight: Severity and losses in different cultivars in organic system

Abstract: In view of the damage caused by late blight (Phytophthora infestans)  on tomato and the difficulties in controlling this disease in organic systems, it was aimed quantify their progress and effects on production on ten tomato cultivars under organic system. Eight cultivars and two standards, Débora Plus and Perinha Água Branca  (PAB), susceptible and resistant to disease, respectively, were evaluated. Quantified the severity of the disease in ten evaluations and were calculated the areas under the curves progress of the disease (AUDPC). The production was measured in six harvests and, based on these, were determined productivity, the number and fresh weight average of the fruits and their commercial quality. Was adopted design of randomized blocks with four replications. The Lumi, Serato, Dominator and Forty hybrids presented AUDPC significantly higher than the standard Débora Plus (579.27), while Mascot was statistically equivalent to this. Lower severity was observed in Santa Clara, Kada and Jumbo (183.50 to 250.56), which did not differ from resistant standard, PAB (14.74). Productivity, total and commercial, of Lumi, Serato, Forty and Dominator hybrids was equivalent or lower than older cultivars, as Kada, and cherry group cultivars such as Mascot and PAB. The cultivar PAB, despite the lower total yield (0.69 kg.plant-1), marketable yield (0.65 kg.plant-1) showed equivalent or higher than that of most varieties (0.32 to 0.67 kg.plant-1). The Lumi, Serato, Dominador and Forty hybrids was highly susceptible to late blight and can have their productivity severely compromised by the disease in organic systems.


Palavras-chave


Solanum lycopersicum; Phytophthora infestans; produção orgânica; quantificação; resistência.

Texto completo:

PDF

Referências


AGROFIT, Sistemas de agrotóxicos fitossanitários do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Disponível em: http://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons .

AZEVEDO, V.F.; ABBOUD, A.C.S.; CARMO, M.G.F. Row spacing and pruning regimes on organically grown cherry tomato. Horticultura Brasileira, v. 28, n.4, p.389-394, 2010.

BATISTA, D.C.; LIMA, M.A.; HADDAD, F.; MAFFIA, L.A.; MIZUBUTI, E.S.G. Validation of decision support systems for tomato early blight and potato late blight, under Brazilian conditions. Crop Protection, v.25, n.7, p.664-670, 2006.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 46 de 06 de outubro de 2011. Diário Oficial da União, Brasília, 08 de outubro de 2011. Seção 1.

CALIMAN, F.R.B.; SILVA, D.J.H.; FONTES, P.C.R.; STRINGHETA, P.C.; MOREIRA, G.R.; CARDOSO, A.A. Avaliação de genótipos de tomateiro cultivados em ambiente protegido e em campo nas condições edafoclimáticas de Viçosa. Horticultura Brasileira, v. 23, n.2, p. 255-259, 2005.

CORREA, F.M.; BUENO FILHO, J.S.S.; CARMO, M.G.F. Comparison of three diagrammatic keys for the quantification of late blight in tomato leaves. Plant Pathology, v. 58, n.6, p.1128-1133, 2009.

COSTA, E.S.P. Tomate do grupo cereja para cultivo orgânico e resistente à requeima, causada por Phytophthora infestans (Mont.) de Bary. 2013. 118f. Tese (Doutorado em Fitotecnia) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2013.

DINIZ, L.P.; MAFFIA, L.A.; DHINGRA, O.D.; CASALI, V.W.D.; SANTOS, R.H.S.; MIZUBUTI, E.S.G. Avaliação de produtos alternativos para controle da requeima do tomateiro. Fitopatologia Brasileira, v.31, n.2, p.71-179, 2006.

FERREIRA, D. F. Sistemas de análise estatística para dados balanceados. Lavras: UFLA/ DEX/SISVAR., 2000. 145 p.

FOOLAD, M.R., MERK, H.L; ASHRAFI, H. Genetics, genomics and breeding of late blight and early blight resistance in tomato. Critical Reviews in Plant Sciences, v. 27, n.2, p.75-107, 2008.

FOOLAD, M.R.; SULLENBERGER, M.T.; OHLSON, E.W.; GUGINO, B.K. Response of accessions within tomato wild species, Solanum pimpinellifolium to late blight. Plant Breeding, v.133, n.3, p.401-411, 2014.

FRY, W. Phytophthora infestans: The plant (and R gene) destroyer. Molecular Plant Pathology. v. 9, n.3, p. 385-402, 2008.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Rio de Janeiro, 2017. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Producao_Agricola/Levantamento_Sistematico_da_Producao_Agricola_[mensal]/Fasciculo/lspa_201701.pdf .

NOWICKI, M.; KOZIK, E.U.; FOOLAD, M.R. Late blight of tomato. In: VARSHNEY, R.; TUBEROSA, R. (Eds.). Translational genomics for crop breeding. New York: J. Wiley & Sons, 2013. cap.13, p.241-265.

REIS, A. Requeima: doença destrutiva e comum ao tomateiro e à batateira. Comunicado Técnico, n. 78, Embrapa Hortaliças, Brasília, 2010.

ROCHA, M.C.; DELIZA, R.; CORREA, F.M.; CARMO, M.G.F., ABBOUD, A.C.S. A study to guide breeding of new cultivars of organic cherry tomato following a consumer driven approach. Food Research International, v.51, n.1, p.265-273, 2012.

SHANER, G.; FINNEY, R.E. The effect of nitrogen fertilization on the expression of slow-mildewing resistance in Knox wheat. Phytopathology, n. 67, n. 8, p.1051-1056, 1977.

TOLEDO, D.S.; COSTA, C.A.; BACCI, L.; FERNANDES, L.A.; SOUZA, M.F. Production and quality of tomato fruits under organic management. Horticultura Brasileira, v. 29, n.2, p.253-257, 2011.

VALE, F.X.R.; JESUS JÚNIOR, W.C.; RODRIGUES, F.A.; COSTA, H.; SOUZA, C.A. Manejo de doenças fúngicas em tomateiro. In: SILVA, D.J.H.; VALE, F.X.R. Tomate: tecnologia de produção. Viçosa: UFV, 2007. p.159-197.

VISKER, M.H.P.W.; KEIZER, L.C.P.; BUDDING, D.J.; VAN LOON, L.C.; COLON, L.T.; STRUIK, P.C. Leaf position prevails over plant age and leaf age in reflecting resistance to late blight in potato. Phytopathology, v.93, n.6, p.666-674, 2003.

VISKER, M.H.P.W.; KEIZER, L.C.P.; BUDDING, D.J.; VAN LOON, L.C.; COLON, L.T.; STRUIK, P.C. Leaf position prevails over plant age and leaf age in reflecting resistance to late blight in potato. Phytopathology, v.93, n.6, p.666-674, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v12i1.4448

Direitos autorais 2017 Carlos Antônio dos Santos et al.