Aspectos físicos e químicos de frutos de Quipá (Tacinga inamoena)

Anderson dos Santos Formiga, Franciscleudo Bezerra da Costa, Marcio Santos da Silva, Emmanuel Moreira Pereira, Yasmin Lima Brasil

Resumo


O objetivo do trabalho foi disponibilizar informações sobre os aspectos tecnológicos e nutricionais dos frutos do quipá buscando aplicações para o mesmo na alimentação humana. O quipá é uma planta nativa da região Nordeste, seus frutos, ao contrário do figo-da-índia não é valorizado. Os frutos foram colhidos, acondicionados e conduzidos ao laboratório de Análise de Alimentos, CCTA/UFCG, Pombal-PB. Em seguida foram divididos em quatro lotes e submetidos à extração da polpa. Foram avaliadas as características físicas, físico-químicas e químicas dos frutos do quipá. Os frutos são pequenos, a casca representa mais da metade do peso do fruto e com as sementes dificultam a aceitabilidade dos frutos pelo consumidor. A polpa compõe pouco mais de 20% do peso do fruto, possui pH ácido, com baixa concentração de ácido cítrico e sólidos solúveis inferiores aos frutos de figo-da-índia e do mandacaru, comuns ao semiárido; as concentrações de vitamina C e compostos fenólicos na polpa foram consideradas significativas, o que não ocorreu com os flavonoides e antocianinas, que estavam presentes em baixas concentrações.

Physical and chemical aspects of fruit Quipá (Tacinga inamoena)

Abstract: The objective was to provide information on the technological and nutritional aspects of the fruits of Quipá in order to seek applications for the same in human nutrition. The Quipá is a plant native to the Northeast, its fruit, unlike the fig-of-India is not valued. The fruits were harvested, packaged and taken to the Food Analysis Laboratory, CCTA / UFCG, Pombal-PB. They were then divided into four batches and subjected to extraction of the pulp. the physical, physico-chemical and chemical of the fruits of Quipá were evaluated. The fruits are small, the shell is more than half the weight of the fruit and seeds hinder the acceptability of fruit by the consumer. The pulp makes up just over 20% of the fruit weight, has an acidic pH, with low concentration of citric acid soluble solids and lower the fruit of fig-of-India and mandacaru common to semiarid; concentrations of vitamin C and phenolic compounds were considered significant, which did not occur with the flavonoids and anthocyanins, which were present in low concentrations.


Palavras-chave


Gogóia, Cactácea, Vitamina C, Compostos Fenólicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v11i5.4559

Direitos autorais 2016 Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável