Composição e estrutura da vegetação de caatinga no sul do Piauí, Brasil

Mailson Pereira de Souza, Joxleide Mendes da Costa Pires Coutinho, Leovandes Soares da Silva, Felipe Silva Amorim, Allyson Rocha Alves

Resumo


Visando contribuir para o conhecimento mais profundo a respeito da vegetação do sul do Piauí, e em especial às áreas de tensão ecológica, o presente trabalho objetivou inventariar, avaliando qualitativamente, o componente lenhoso de um trecho de Caatinga, no município de Bom Jesus, Piauí, Brasil. Para realização do levantamento foram alocadas 10 parcelas de 50x20 m (1000 m²), totalizando 1 ha de área amostrada, dispostas de forma contíguas para minimizar os possíveis efeitos de borda da área. Foram amostrados os indivíduos lenhosos vivos com diâmetro à altura do peito (DAP) ≥ 5 cm, independente da altura. No levantamento foram encontradas 11 famílias, 25 gêneros e 27 espécies. Destas, as que se destacaram com os maiores valores de IVI foram: Cenostigma macrophyllum Tul., Combretum duarteanum Cambess., Erythroxylum laetevirens O.E.Schulz, Campomanesia pubescens (Mart. ex DC.) O. Berg., e Licania rigida Benth. O índice de diversidade de Shannon-Wiener (H’) foi de 2,7 nats.ind-1. Para todos os efeitos de comparações, observou-se que a área estudada encontra-se em bom estado de conservação, não se constatando evidências diretas de exploração, tão pouco resquícios de incêndios florestais, apesar da proximidade da área de estudo com a zona urbana da cidade de Bom Jesus do Piauí. O fragmento é um ecótono vegetacional, com predomínio de espécies típicas da Caatinga.

Composition and structure  caatinga vegetation in south Piauí, Brazil

Abstract: To contribute to the deeper knowledge of the southern Piaui vegetation, especially the areas of ecological tension, this study aimed to inventory and qualitatively assess the woody component of a Caatinga stretch in the municipality of Bom Jesus / PI,  Brazil. To perform the survey plots were allocated 10 50x20 m (1000 m²) totaling 1 ha of sampled area, arranged contiguous way to minimize the possible edge effects area. They sampled the living woody individuals with diameter at breast height (DBH) ≥ 5 cm, regardless of height. In the survey we found 11 families, 25 genera and 27 species. Of these, those that stood out with the highest IVI values were. Cenostigma macrophyllum Tul., Combretum duarteanum Cambess., Erythroxylum laetevirens O.E.Schulz , Campomanesia pubescens (Mart. ex DC.) O. Berg and Licania rigida Benth. The diversity index Shannon-Wiener (H') was 2,7 nats.ind-1. For all purposes of comparison, it was observed that the study area is in good condition, not finding to direct exploration evidence, so little remains of forest fires, despite the proximity of the study area with the urban area the city of Bom Jesus do Piauí. The fragment is a vegetative ecotone, with predominance of species typical of the Caatinga.

 


Palavras-chave


Ecótono; Fitossociologia; Inventário.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, R. de B; GOMES, J. R. de C. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea, Piauí: Diagnóstico do município de Bom Jesus do Piauí- CPRM-Fortaleza, 2004.

ALVES, A. R.; RIBEIRO, I. B.; SOUSA, J. R. L.; BARROS, S. S.; SOUSA, P. R. Análise da estrutura vegetacional em umaárea de caatingano municípiode bom jesus, piauí. Revista Caatinga, Mossoró, v. 26, n. 4, p. 99-106, 2013.

ALVES, J. J. A.; ARAÚJO, M. A.; NASCIMENTO, S. S. Degradação da caatinga: uma investigação ecogeográfica. Revista Caatinga v.22, n3, p 126-135,2009.

ANDRADE-LIMA, D. The caatingas dominium. Revista Brasileira de Botânica, v. 4, p. 149-153, 1988.

ANDRADE, L.A.; PEREIRA, I.M.; LEITE, U.T.; BARBOSA, M.R.V. Análise de cobertura de duas fitofisionomias de caatinga, com diferentes históricos de uso, no município de São João do Cariri, Estado da Paraíba. Revista Cerne, Lavras (MG) v. 11, n. 3, p.253-262, 2005.

APG IV-ANGIOSPERM PHYLOGENY GROUP. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society. v. 181, p. 1-20, 2016.

BULHÕES, A.A.; CHAVES, A.D.C.G.; ALMEIDA, R.R.P.; RAMOS, I.A.N.; SILVA, R.A.; ANDRADE, A.B.A.; SILVA, F.T. Levantamento florístico e fitossociológico das espécies arbóreas do bioma caatinga realizado na Fazenda Várzea da fé no município de Pombal-PB. Intesa, Pombal, v. 9, n. 1, p. 51-56, 2015.

CALIXTO JÚNIOR, J. T.; DRUMOND, M. A. Estudo comparativo da estrutura fitossociológica de dois fragmentos de Caatinga em níveis diferentes de conservação. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 34, n. 80, p. 345-355, 2014.

CASTRO, A. A. J. F.; CASTRO, A. S. F.; FARIAS, R. R. S. de.; SOUSA, S. R. de.; CASTRO, N. M. C. F.; SILVIA, C. G. B. da.; MENDES, M. R. de A.; BARROAS, J. S.; LOPES, R. N. Diversidade de espécies e ecossistemas da vegetação remanescente da Serra Vermelha, área de chapada, municípios de Curimatá, Redenção do Gurguéia e Morro Cabeça no Tempo, Sudoeste do Piauí. Publicação Avulsa Conservação e Ecossistemas. 23; 2009. p. 1-72.

CHAVES, A. D. C. G.; SANTOS, R. M. S.; SANTOS, J. O.; FERNANDES, A. A.; MARACAJÁ, P. B. A importância dos levantamentos florístico e fitossociológico para a conservação e preservação das florestas ACSA – Agropecuária Científica no Semiárido, v. 9, n. 2, p. 43-48, 2013.

DIAS, P. M. S.; DIODATO, M. A.; GRIGIO, A. M. Levantamento fitossociológico de remanescentes florestais no município de Mossoró-RN, Caatinga, Mossoró, v. 27, n. 4, p. 183-190, 2014.

FELFILI, J. M.; REZENDE, R. P. Conceitos e métodos em fitossociologia. Universidade de Brasilia, Brasilia, 2003. p.44-53.

FERRAZ, R. C.; MELLO, A. A.; FERREIRA, R. A.; PRATA, A. P. N. Levantamento fitossociológico em área de caatinga no monumento natural grota do angico , Sergipe, Brasil. Caatinga, Mossoró, v. 26, n. 3, p. 89-98, 2013.

FERRAZ, J. S. F.; FERREIRA, R. L. C.; SILVA, J. A. A.; MEUNIER, I. M. J.; SANTOS, M. V. F. Estrutura do componente arbustivo-arbóreo da vegetação em duas áreas de caatinga, no município de floresta, Pernambuco. Revista Árvore, Viçosa, v.38, n.6, p.1055-1064, 2014.

GARIGLIO, A. M. A rede de manejo florestal da Caatinga. . In: GARIGLIO, M. A.; SAMPAIO, E. V. S.B.; CESTARO, L. A.; KAGEYAMA, P. Y. (orgs). Uso sustentável e conservação dos recursos florestais da Caatinga. Brasília, Serviço Florestal Brasileiro, 2010. Cap.4, p. 199-204.

GUEDES, R. S.; ZANELLA, F. C. V.; JÚNIOR, J. E. V. C.; SANTANA, G. M.; SILVA, J. A. Caracterização florístico-fitossociológica do componente lenhoso de um trecho de caatinga no semiárido paraibano. Revista Caatinga, Mossoró, v. 25, n. 2, p. 99-108, 2012.

HOLANDA, A. C.; LIMA, F. T. D.; SILVA, B. M. DOURADO, R. G.; ALVES, A. R. Estrutura da vegetação em remanescentes de caatinga com diferentes históricos de perturbação em Cajazeirinhas (PB). Revista Caatinga, Mossoró, v. 28, n. 4, p. 142 – 150, 2015.

LEITE, J.A.N.; ARAÚJO, L.V.C.; ARRIEL, E.F.; CHAVES, L.F.C.; NÓBREGA, A.M.F. Análise quantitativa da vegetação lenhosa da Caatinga em Teixeira, PB. Pesq. flor. bras., Colombo, v. 35, n. 82, p. 89-100, 2015.

LEMOS, J. R,; RODAL, M. J. N. Fitossociologia do componente lenhoso de um trecho da vegetação de Caatinga no Parque Nacional da Serra da Capivara Piauí, Brasil. Acta. Bot. Bras. v. 16, n.1. p. 23-42, 2002.

LEITÃO, A. C.; VASCONCELOS, W. A.; CAVALCANTE, A. M. B.; TINÔCO, L. B. M.; FRAGA, V. S. Florística e estrutura de um ambiente transicional caatinga-mata atlântica. Revista Caatinga, Mossoró, v. 27, n. 3, p. 200 – 210, 2014.

LIMA, B. G.; COELHO, M. F. B. Estrutura do componentearbustivo-arbóreo de um remanescente de caatinga no estado do Ceará, Brasil. Cerne, v. 21, n. 4, p. 665-672, 2015.

MARANGON, G. P.; FERREIRA, R. L. C.; SILVA, J. A. A.; LIRA, D. F. S.; SILVA, E. A.; LOUREIRO, G. H. Estrutura e padrão espacial da vegetação em uma área de caatinga. Floresta, Curitiba, v. 43, n. 1, p. 83-92, 2013.

MILLER-DOMBOIS, D: ELLEMBERG, H. Aims end methds of vegetation ecologe: New York: Jhon wily e Sons, 1974.p.447.

MONTEIRO, E. R.; MANGOLIN, C. A.; NEVES, A. F. das; ORASMO, G. R.; SILVA, J. G. M. da; MACHADO, M. F. P. S. Genetic diversity and structure of populations in Pilosocereus gounellei (F.A.C.Weber ex K.Schum.) (Cactaceae) in the Caatinga biome as revealed by heterologous microsatellite primers. Biochemical Systematics and Ecology, Oxford, v. 58, n. 2, p. 7-12, 2015.

SANQUETTA, M. N. I.; CORTE, A. P.; SANQUETTA, C. R.; RODRIGUES, A. L.; MONGON, Diversidade e estrutura fitossociológica da caatinga na região de brumado – BA. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 10, n. 17, p. 2157- 2167, 2014.

SHEPHERD, G. J. Fitopac - Manual do usuário. Departamento de Botânica, Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2011.

SAMPAIO, Y; BATISTA, J. E. M. Desenvolvimento regional e pressões antrópicas no bioma caatinga e sua biodiversidade: áreas e ações prioritárias para a conservação. Ministério de Meio Ambiente, Brasília, 2004. Cap. 3, p. 124-311.




Direitos autorais 2017 Maílson Pereira de Souza et al.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.