Avaliação do potencial fisiológico de sementes de melancia pelo teste de envelhecimento acelerado

Aline Klug Radke, Vanessa Nogueira Soares, Fernanda da Motta Xavier, Paulo Eduardo Eberhardt Rocha, Andrea Bicca Noguez Martins, Francisco Amaral Villela

Resumo


Para uma análise plena da qualidade fisiológica de sementes, há necessidade de complementar informação provida do teste de germinação com testes de vigor, a fim de selecionar os lotes vigorosos para comercialização. Objetivou-se estudar metodologias do teste de envelhecimento acelerado tradicional e modificado, com solução salina saturada e não saturada, avaliando o potencial fisiológico de sementes de melancia. Foram utilizadas sementes de melancia cultivar Congo e Crimson Sweet, representadas por quatro e cincos lotes de sementes, respectivamente. Para a avaliação da qualidade das sementes de melancia foram utilizados as seguintes determinações: testes de germinação, primeira contagem de germinação, teste de frio, índice de velocidade de emergência, emergência de plântulas e procedimentos do teste de envelhecimento acelerado nas metodologias: tradicional, solução salina saturada (40g de NaCl por 100 mLde água) e solução salina não saturada (11g de NaCl por 100 mLde água), a 41°C, por períodos de 48; 72 e 96 horas. O teste de envelhecimento acelerado, utilizando solução salina não saturada ou solução salina saturada e combinação 41°C por 72 horas, mostra-se adequado para avaliação do potencial fisiológico de sementes de melancia, constituindo-se em um teste promissor para avaliação da expressão do vigor.


Palavras-chave


Citrullus lanatus Thumb; Hortaliça; Vigor.

Texto completo:

HTML PDF

Referências


ALVES, C. Z.; GODOY, A. R.; CANDIDO, A. C.S.; OLIVEIRA, N. C. Qualidade fisiológica de sementes de jiló pelo teste de envelhecimento acelerado. Ciência Rural, v.42, n.1, p.58-63, 2012.

ÁVILA, P. F. V.; VILLELA, F. A.; ÁVILA, M. S. V. Teste de envelhecimento acelerado para avaliação do potencial fisiológico de sementes de rabanete. Revista Brasileira de Sementes, v.28, n.3, p.52-58, 2006.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e abastecimento. Regras para análise de sementes. 2009. p.389.

BRAZ, M. R. S.; ROSSETTO, C. A. V. Correlação entre testes para avaliação da qualidade de sementes de girassol e emergência das plântulas em campo. Ciência Rural, v.39, n.7, p.2004-2009, 2009.

CARVALHO, N. M. de.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4.ed. Jaboticabal: Funep, 2000. 588p.

COSTA, C. J.; TRZECIAK, M. B.; VILLELA, F. A. Potencial fisiológico de sementes de brássicas com ênfase no teste de envelhecimento acelerado. Horticultura Brasileira v.26, p. 144-148. 2008.

DANTAS, M. S. M; GRANJEIRO, L. C; MEDEIROS, J. F.;

CRUZ, C. A; CUNHA, A. P. A. Rendimento e qualidade de

frutos de melancia cultivada sob proteção de agrotêxtil combinado com “mulching” plástico. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.17, n.8, p.824–829, 2013.

DODE, J. S.; MENEGHELLO, G. E.; MORAES, D. M.; PESKE, S. T. Teste de respiração para avaliar a qualidade fisiológica de sementes de girassol. Nota científica. Revista Brasileira de Sementes, v.34, n.4, p.686-691, 2012.

EDMOND, J. B.; DRAPALA, W. J. The effects of temperature, sand and soil, and acetone on germination of okra seeds. Proceedings of American Society of Horticultural Science, v.71, n.2, p.428-434, 1958.

FREITAS, R. A.; NASCIMENTO, W. M. Teste de envelhecimento acelerado em sementes de lentilha. Revista Brasileira de Sementes, v.28, n.13, p.59-63, 2006.

HAMPTON, J. G.; TEKRONY, D. M. Handbook of vigour test methods. 3. ed. Zurich: ISTA, 1995. 117p.

JIANHUA, Z.; McDONALD, M. B. The saturated salt accelerated aging test for small-seeded crops. Seed Science and Technology, v.25, n.1, p.123-131, 1996.

LIMA, C. B.; ATHANÁZIO, J. C. Testes de vigor para sementes de cenoura. Scientia Agraria, v.10, n.6, p.455-461. 2009.

LOPES, M. M; SADER, R.; PAIVA, A. S.; FERNANDES, A. C. Teste de envelhecimento acelerado em sementes de quiabo. Bioscience Journal, v.26, n.4, p.491-501, 2010.

MALONE, P. F. V. de A.; VILLELA, F. A.; MAUCH, C. R. Potencial fisiológico de sementes de mogango e desempenho das plantas no campo. Revista Brasileira de Sementes. v.30, n.2, p.123-129, 2007.

MARCOS FILHO, J. Teste de envelhecimento acelerado. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA-NETO, J. B. (eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. cap. 3, p.1-24.

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. cap. 2, p.2.1-2.24.

OLIVEIRA, P. G. F.; MOREIRA, O. C.; BRANCO, L. M. C.; COSTA, R. N. T.; DIAS, C. N. Eficiência de uso dos fatores de produção água e potássio na cultura da melancia irrigada com água de reuso. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.16, p. 153-158, 2012.

PEDROSO, D. C.; TUNES, L. M.; BARBIERI, A. P. P.; BARROS, A. C. S. A.; MUNIZ, M. F. B. M. E MENEZES, V. O. Envelhecimento acelerado em sementes de trigo. Ciência Rural, v.40, p.2389-2392, 2010.

PEREIRA, M. F. S; TORRES, S. B.; LINHARES, P. C. F.; PAIVA, A. C. C.; PAZ, A. E. S.; DANTAS, A. H. Qualidade fisiológica de sementes de coentro [Coriandrum sativum (L.)]. Revista Brasileira Plantas Medicinais, v.13, p.518-522, 2011.

RADKE, A. K; REIS, B. B; ALMEIDA, A. S.; MENEGHELLO, G. E.; TUNES, L. M.; VILLELA, F. A. Alternative methodologies to test seed vigor in lettuce. Enciclopédia Biosfera, v.10, n.19, p.94-101, 2014.

RAMOS, N. P.; FLOR, E. P. O.; MENDONÇA, E. A. F.; MINAMI, K. Envelhecimento acelerado em sementes de rúcula (Eruca sativa L.). Revista Brasileira de Sementes, v.26, n.1, p.98-103, 2004.

SANTOS, F. dos; TRANI, P. E.; MEDINA, P. F.; PARISI, J. J. D. Teste de envelhecimento acelerado para avaliação da qualidade de sementes de alface e almeirão. Revista Brasileira de Sementes, v.33, n.2 p.322-323, 2011.

TORRES, S. B.; OLIVEIRA, F. N.; OLIVEIRA, A. K.; BENEDITO, C. P.; MARINHO, J. C. Envelhecimento acelerado para avaliação do potencial fisiológico de sementes de melão. Horticultura Brasileira v.27, n.1, p.70-75. 2009.

TUNES, L. M.; PEDROSO, D. C.; GADOTTI, G. I.; MUNIZ, M. F. B.; BARROS, A. C. S. A.; VILLELA, F. A. Accelerated aging to assess parsley seed vigor. Horticultura Brasileira, v.31, n.3, p.457-460. 2013.

TUNES, L. M; TAVARES, L. C.; RUFINO, C. A.; BARROS, A. C. S. A.; MUNIZ, M. F. B.; DUARTE, V. B. Envelhecimento acelerado em sementes de brócolis (Brassica oleracea L. var. italica Plenk). Bioscience Journal, v.28, n.2, p.173-179. 2012.

VIEIRA, R. D.; KRZYZANOWSKI, F. C. Teste de condutividade elétrica. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES, 1999. cap.4,p.1-26.




DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v12i4.4862

Direitos autorais 2017 Aline Klug Radke et al.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.