Aspectos tecnológicos na produção de farinha de polpa de pequi

Priscilla Narciso Justi, Sueli Marie Ohata, Cândida Aparecida Leite Kassuya, Maria Lígia Rodrigues Macedo, Eliana Janet Sanjinez Argandoña

Resumo


Objetivou-se avaliar o efeito da temperatura de secagem nas características nutricionais da farinha da polpa de pequi. A secagem da polpa de pequi foi realizada em um secador de bandejas com fluxo de ar constante a 0,5 m s-1 em três temperaturas 55, 65 e 70 °C. As cinéticas de secagem foram avaliadas ajustando-se os dados experimentais através de sete modelos matemáticos por regressão não linear. Determinaram-se a difusividade efetiva e a energia de ativação requerida para a evaporação da umidade do produto. Os resultados mostraram redução do tempo de secagem com o aumento da temperatura do processo. Os ajustes dos modelos foram avaliados em função dos valores de R2 e ERM. Todos os modelos apresentaram bons indicadores estatísticos, entretanto, o modelo que representou os melhores valores da cinética de secagem da polpa de pequi, para as condições estudadas, foi o de Page. Os valores da difusividade efetiva nas condições de temperatura estudadas estão entre 4,04 a 5,57 x 10-10 m2 s-1 e a energia de ativação foi de 2,03 x 104 J mol-1. O processo de secagem favoreceu na concentração de alguns nutrientes como carboidratos e proteínas. A desidratação a 55 ºC forneceu um produto com melhor aparência visual entre as temperaturas estudadas.


Palavras-chave


Caryocar brasiliense; Cinéticas de secagem; Difusividade efetiva.

Texto completo:

HTML

Referências


ABE, T.; AFZAL, T. M. Thin-layer in infrared radiation drying of rough rice, Journal of Agricultural Engineering Research, v.67, p. 289-297, 1997.

ALVES, A. M.; FERNANDES, D. C.; SOUSA, A. G. de O.; NAVES, R. V.; NAVES, M. M. V. Características físicas e nutricionais de pequis oriundos dos estados de Tocantins, Goiás e Minas Gerais. Brazilian Journal of Food Technology, v.17, n.3, p.198-203, 2014.

ARÉVALO-PINEDO, A.; MACIEL, V. B. V.; CARVALHO, K. M.; COELHO, A. F. S.; GIRALDO-ZUNICÃ, A. D.; ARÉVALO, Z. D. S.; ALVIM, T. C. Processamento e estudo da estabilidade de pasta de pequi (Caryocar brasiliense). Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.30, p.664-668, 2010.

AZZOUZ, S.; GUIZANI, A.; JOMAA, W.; BELGHITH, A. Moisture difusivity and drying kinetic equation of convective drying of grapes. Journal of Food Engineering, v.55, p.323–330, 2002.

BADUI, D. S. Química de los alimentos. 4 ed. México, D. F., Pearson Education, 2006, p.736.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência de Vigilância Sanitária. Resolução nº 263, de 22 de setembro de 2005. Aprova o regulamento técnico para produtos de cereais, amidos, farinhas e farelos. Diário Oficial da União; Poder Executivo, 2005.

BROOKER, D. B.; BAKKER-ARKEMA, F. W.; HALL, C. W. Drying and storage of grains and oilseeds. Westport: The AVI Publishing Company, 1992. 450p.

CELMA, A. R.; LÓPEZ-RODRÍGUEZ, F.; BLÁZQUEZ, F. C. Experimental modeling of infrared drying of industrial grape by-products. Food and Bioproducts Processing, v.87, p.247-253, 2009.

CHIRIFE, J. Fundamentals of the drying mechanism during air dehydration of foods. In Advances in food drying (ed.) A. S. Majumdar. New York: Hemisphere Publishing Corporation: 1983, p.73-102.

CRANK, J. The Mathematics of diffusion. 2nd ed. Oxford: Claredon Press, 1975, p.424.

DIAMANTE, L. M.; MUNRO, P.A. Mathematical modelling of hot air drying of sweet potato slices. International Journal of Food Science and Technology, v.26, p.99–109, 1991.

EPSTEIN, E.; BLOOM, A.J. Nutrição mineral de plantas: princípios e perspectivas. Londrina: Editora Planta, 2006.403p.

GONELI, A. L. D.; CORREA, P. C.; RESENDE, O.; REIS NETO, S. A. Estudo da difusão de umidade em grãos de trigo durante a secagem. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 27, p. 135-140, 2007.

GONELI, A. L. D.; VIEIRA, M. do C.; VILHASANTI, H. C. B.; GONÇALVES, A. A. Modelagem matemática e difusividade efetiva de folhas de aroeira durante a secagem. Revista Pesquisa Agropecuária Tropical, v.44, p.56-64, 2014.

HENDERSON, S. M.; PABIS, S. Grain drying theory. II. Temperature effects on drying coefficients. Journal of Agricultural Engineering Research, v.6, p.169–174, 1961.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz. Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos. 4 ed. São Paulo: Instituto Adolfo Lutz, 2008, p.1020.

LIMA, A.; SILVA, A. M. O.; TRINDADE, R. A.; TORRES, R. P.; MANCINI-FILHO, J. Composição química e compostos bioativos presentes na polpa e na amêndoa do pequi (Caryocar brasiliense, Camb.). Revista Brasileira de Fruticultura, v.29, p.695-698, 2007.

LOPES, R. M.; SILVA, J. P.; VIEIRA, R. F.; SILVA, D. B.; GOMES, I. S.; AGOSTINI-COSTA, T. S. Composição de ácidos graxos em polpa de frutas nativas do cerrado. Revista Brasileira de Fruticultura, v.34, p.635-640, 2012.

MACHADO, A. V.; OLIVEIRA, E. L.; SANTOS, E. S.; OLIVEIRA, J. A.; FREITAS, L. M. Estudo cinético da secagem do pendúculo de caju e um secador convencional. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v.5, n.1, p.36-42, 2010.

MARTINS, E. A. S; LAGE, E. Z.; GONELI, A. L. D.; HARTMANN FILHO, C. P.; LOPES, J. G. Cinética de secagem de folhas de timbó. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.19, n.3, p. 238-244, 2015.

MORAIS, S. J. da S.; DEVILLA, I. A.; FERREIRA, D. A.; TEIXEIRA, I. R. Modelagem matemática das curvas de secagem e coeficiente de difusão de grãos de feijão-caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.). Revista Ciência Agronômica, 44(3), 455-463, 2013.

MOURA, N. F.; CHAVES, L. J.; NAVES, R. V. Caracterização física de frutos de pequizeiro (Caryocar brasiliense Camb.) do cerrado. Revista Árvore, Viçosa, v.37, n.5, p. 905-912, 2013.

OLIVEIRA, G. H. H. de.; ARAGÃO, D. M. S.; OLIVEIRA, A. P. L. R. de.; SILVA, M. G.; GUSMÃO, A. C. A. Modelagem e propriedades termodinâmicas na secagem de morangos. Brazilian Journal of Food Technology, 18(4), 314-321, 2015.

ÖZDEMIR, M.; DEVRES, Y. O. The thins layer drying characteristics of hazelnuts during roasting. Journal of Food Engineering, v.42, p.225-233, 1999.

PAGE, G. E. (1949) Factors influencing the maximum rates of air drying shelled corn in thin layers. M. Sc. Thesis. Indiana: Purdue University.

PENA, R. S.; SILVA, D. M. S.; MENDONÇA, N. B.; ALMEIDA, M. D. C. Estudo da secagem da fibra residual do maracujá. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, v.2, p.1-13, 2008.

PEREIRA, E. M., SILVA, W. P., GOMES, J. P., SILVA, C. M. D. P. S; FORMIGA, A. S., COSTA, F. B. Empirical models in the description of prickly pear shoot (Nopal) drying kinetics. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.21, n.11, p.798-802, 2017.

QUEIROZ, F. A. Impactos da sojicultura de exportação sobre a biodiversidade do cerrado. Sociedade & Natureza, Uberlândia, v.21, n.2, p.193-209, 2009.

REIS, R. C.; BARBOSA, L. S.; LIMA, M. L.; REIS, J. S.; DEVILLA, I. A.; ASCHERI, D. P. R. Modelagem matemática da secagem da pimenta Cumari do Pará. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.15, p.347-353, 2011.

SANTANA, A. A.; KUROZAWA, L. E.; OLIVEIRA, R. A.; PARK, K. J. Influence of process conditions on the physicochemical properties of pequi powder produced by spray drying technology, v.31, n.7, p.825-836, 2013.

SANTOS, P.; PORTO, A. G.; SILVA, F. S.; FURTADO, G. F. Avaliação físico-química e sensorial do pequi (Caryocar brasiliensis Camb.) submetido à desidratação. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v.12, p.115-123, 2010.

SIQUEIRA, V. C.; RESENDE, O.; CHAVES, T. H. Mathematical modelling of the drying of jatropha fruit: na empirical comparison. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v.44, n.2, p.278-285, 2013.

SOUZA, E. P.; FIGUEIRÊDO, R. M. F.; GOMES, J. P.; QUEIROZ, A. J. M.; CASTRO, D. S.; LEMOS, D. M. Mathematical modeling of pequi pulp drying and effective difusivity determination. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.21, n.7, p.493-498, 2017.

WANG, C. Y.; SINGH, R. P. Use of variable equilibrium moisture content in modeling rice drying. Transaction of ASAE, v.78, p.6505, 1978.

YALDIZ, O.; ERTEKIN, C.; UZUN, H. I. Mathematical modeling of thin layer solar drying of sultana grapes. Energy, v.26, p.457-465, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v12i4.4940

Direitos autorais 2017 Priscilla Narciso Justi et al.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.