Regeneração Natural de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan Fabaceae em Brejo de Altitude em Bananeiras, Paraíba

Ivan Sérgio da Silva Oliveira, Vênia Camelo de Souza, Robson Luis Silva de Medeiros, Miguel Avelino Barbosa Neto, Alex da Silva Barbosa, Gilvaneide Alves de Azeredo

Resumo


A destruição de habitats atrelada à fragmentação causa sérias consequências para qualquer tipo de vegetação, principalmente para a Floresta Atlântica na Região Nordeste. O estudo teve como objetivo avaliar a dinâmica populacional da regeneração natural da espécie, Anadenanthera colubrina, Fabaceae, ocorrente em fragmento florestal do Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias da Universidade Federal da Paraíba. Foi selecionada uma população, e foram plotadas aleatoriamente 10 parcelas (10x10m), totalizando uma área amostral de 1.000m2, onde todos os exemplares menor ou igual a 0,30 cm de altura foram marcados. O estudo foi realizado entre os meses de dezembro de 2014 e julho de 2015. Foram avaliados, altura, diâmetro do colo, número de folhas, número de indivíduos e taxa de mortalidade. As variáveis se ajustaram ao modelo de regressão quadrática, e cúbica. Com relação a taxa de mortalidade, foi de 85,45%. Algumas parcelas, apresenta localização, ou por menor ação antrópica ou competitiva, apresentaram aumento no número total de indivíduos. O crescimento de plântulas de A. colubrina foi maior onde as parcelas estão localizadas ao centro do fragmento estudado, ou seja, em área com menor influência antrópica, ou próximo a fontes hídricas.

Palavras-chave


Angico; Indivíduos regenerantes; Mortalidade; Fragmentação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, L. F.; METZGER, J. P. A regeneração florestal em áreas de floresta secundária na Reserva Florestal do Morro. Biota Neotrop. v.6, p.1–26, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032006000200005.

AVILA, A. L. D.; ARAUJO, M. M.; LONGHI, S. J.; SCHNEIDER, P. R.; CARVALHO, J. O. P. D. Estrutura populacional e regeneração de espécies arbóreas na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, v.26, n.3, p.825-838. 2016. http://dx.doi.org/10.5902/1980509824211.

ANDRADE, L. A.; FABRICANTE, J. R.; ALVES, A. S. Algaroba (Prosopis juliflora (Sw.) DC.): Impactos sobre a fitodiversidade e estratégias de colonização em área invadida na Paraíba, Brasil. Natureza e Conservação, v.6, n.2, p.61-67, 2008.

AUGSPURGER, C. K. Seed dispersal of tropical tree Platypodium elegans, and the escape of its seedlings from fungal pathogens. Journal of Ecology v.71, p.759-771, 1983. http://dx.doi.org/10.2307/2259591.

BARBOSA, M. R. V.; AGRA, M. F.; SAMPAIO, E. V. S. B.; CUNHA, J. P.; ANDRADE, L. A. Diversidade florística na Mata do Pau-Ferro, Areia, Paraíba. In: PÔRTO, K.C.; CABRAL, J. J. P.; TABARELLI, M. (Orgs). Brejos de altitude em Pernambuco e Paraíba, História Natural, Ecologia e Conservação. Brasília. Ministério do Meio Ambiente, p.111-122, 2004.

BARRETTO, S. S. B.; FERREIRA, R. A. Aspectos morfológicos de frutos, sementes, plântulas e mudas de leguminosae mimosoideae: Anadenanthera colubrina (vellozo) brenan e Enterolobium contortisiliquum (vellozo) morong. Rev. bras. Sementes. v.33, n.2, p.223-232. 2011, http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222011000200004.

BURSLEM, D. F. R.; GRUBB, P. J.; TURNER, I. M. Responses to simulat ed drought and elevated nutrient supply among shade-tolerant tree seedlings of lowland tropical forest in Singapore. BIOTROPICA v.28, n.4, p.636-648, 1996. http://dx.doi.org/10.2307/2389050.

DANIEL, O.; JANKAUSKIS, J. Avaliação de metodologia para o estudo do estoque de sementes do solo. SÉRIE IPEF, Piracicaba, v. 41-42, p.18-26, 1989.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de janeiro, RJ). Sistema brasileiro de classificação dos solos. Brasília: Embrapa-SPI, 1999. 412p.

HARMS, K. E., WRIGHT, S. J., CALDERÓN, O., HERNÁNDEZ, A.; HERRE, E. A. Pervasive density- dependent recruitment enhances seedling diversity in a tropical forest. Nature. 404:493-495, 2000. http://dx.doi.org/10.1038/35006630

LEYSER, G.; ZANIN, E. M.; BUDKE, J. C.; MÉLO, M. A.; HENKE-OLIVEIRA, C. Regeneração de espécies arbóreas e relações com o componente adulto em uma floresta estacional no vale do rio Uruguai, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 26, n. 1, p. 74-83, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062012000100009

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. 4.ed Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. p. 188.

MARCHESINI, V. A.; SALA, O. E.; AUSTIN, A. T. Ecological consequences of a massive fl owering event of bamboo (Chusquea culeou) in a temperate forest of Patagonia, Argentina. Journal of Vegetation Science. V.40, n.3, p.424-432. 2009. http://dx.doi.org/10.1111/j.1654-1103.2009.05768.

MARENCO, R. A.; ANTEZANA-VERA, S. A.; GOUVÊA, P. R. S.; CAMARGO, M. A. B.; OLIVEIRA, M. F. de; SANTOS, J. K. S. Fisiologia de espécies florestais da Amazônia: fotossíntese, respiração e relações hídricas. Rev. Ceres. v.61, p.786-799, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/0034-737x201461000004.

MEDEIROS, R. L. S. de; SOUZA, V. C. de; BARBOSA NETO, M. A.; ARAÚJO, L. de; BARBOSA, A. S.; MEDEIROS, R. L. S. de; Estrutura da regeneração natural de Anadenanthera colubrina em fragmento de brejo de altitude em Bananeiras, PB. Pesq. Flor. Bras. v. 36, n. 86, p.95-101, 2016. https://doi.org/10.4336/2016.pfb.36.86.887

MEDEIROS, R. L. S.; SILVA, J. J. R. S.; SOUZA, V. C.; NASCIMENTO, R. G. S.; ANJOS, F. Fenologia de Anadenanthera colubrina (Vell.) Brenan em fragmento de Floresta Ombrófila Aberta na Paraíba. Agropecuária Científica no Semiárido. v.13, n.1. p.35-40. 2017.

MULLER-DOMBOIS, D.; ELLEMBERG, H. Aims and methods of vegetation ecology. New York: John Wiley & Sons, 1974, 547p.

PALUDO, G. F.; MANTOVANI, A. REIS, M. S. dos; Regeneração de uma população natural de Araucaria angustifolia (Araucariaceae). Rev. Árvore. v.35, n.5, p. 1107-1119, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622011000600017.

ORELLANA, E.; FIGUEIREDO FILHO, A.; PÉLLICO NETTO, S.; NOGUEIRA DIAS, A. Alteração na estrutura diamétrica de uma Floresta Ombrófila Mista no período entre 1979 e 2000. Revista árvore, v. 30, n. 2, p. 283-295, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622006000200016.

REIS, A.; TRES, D. R.; SCARIOT, E. C. Restauração na floresta ombrófila mista através da sucessão natural. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 55, p. 67-73. 2007.

SOLBRIG, O. T. Studies on the population biology of the genus Viola. II. The effect of plant size on fitness in Viola sororia. Evolution v.35, p.1080-1093, 1981. http://dx.doi.org/ 10.1111/j.1558-5646.1981.tb04977.

SUGANUMA, M. S.; ASSIS, G. B. de; MELO, A. C. G. de; DURIGAN, G. Ecossistemas de referência para restauração de matas ciliares: existem padrões de biodiversidade, estrutura florestal e atributos funcionais?. Rev. Árvore. v.37, n.5, p.835-847. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622013000500006.

SWAINE, M. D., LIEBERMAN, D.; PUTZ, F.E. The dynamics of tree population in tropical forest: a review. Journal of Tropical Ecology 3:359-366, 1987.

WEINER, J. Size hierarchies in experimental populations of annual plants. Ecology 66:743-752, 1985. http://dx.doi.org/10.2307/1940535.




DOI: http://dx.doi.org/10.18378/rvads.v12i4.4990

Direitos autorais 2017 Ivan Sérgio da Silva Oliveira et al.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.