Revista FAMA de Ciências da Saúde https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/FAMA <p>A Revista FAMA de Ciências da Saúde, é editada trimestralmente, no formato eletrônico, destinando-se à divulgação de artigos técnico-científicos originais e inéditos, elaborados em Português, Inglês ou Espanhol, e áreas de pesquisa no âmbito das Ciências da Saúde. A revista conta com um corpo editorial responsável pela emissão de pareceres que aprovarão os artigos para publicação. A Revista FAMA de Ciências da Saúde também aceita a submissão de contribuições nas modalidades de revisão de literatura, nota prévia e carta ao Editor em forma de sugestões, comentários e críticas sobre as publicações. A Revista está disponível na versão digital e atualmente tem seus artigos indexados em: Google , CiteTactor e provêm de pesquisas realizadas nas diversas áreas de conhecimento, estando disponível online na página da Revista (https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/FAMA). A reprodução dos artigos publicados é permitida para fundamentação de novos estudos, desde que citada fonte referencial.</p> pt-BR symara_abrantes@hotmail.com (Symara Abrantes Albuquerque de Oliveira Cabral) suporte@antsoft.com.br (AntSoft Systems On Demand) Seg, 05 Set 2016 12:28:31 -0300 OJS 3.1.2.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 INFECÇÃO PELO VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA EM GESTANTES DE MUNICÍPIO DA REGIÃO AMAZÔNICA https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/FAMA/article/view/4001 <p>A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é um grave problema de Saúde Pública no Brasil e no mundo. Estudo com objetivo de verificar a ocorrência de HIV em gestantes no município de Santarém, estado do Pará, nos anos de 2009 a 2013, notificadas pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). Pesquisa descritiva do tipo transversal, retrospectiva com abordagem quantitativa. Foram analisados 110 prontuários de gestantes infectadas pelo HIV atendidas no CTA do município de Santarém-PA. A idade mais prevalente variou entre 21 e 30 anos, o que representou 71% dos casos, sendo que dessas 53% são casadas ou estão em uma união estável. Observou-se baixa escolaridade entre as usuárias do serviço, 42% possuíam apenas o ensino fundamental incompleto e 4% ensino superior incompleto. Quanto à ocorrência notam-se variâncias em relação aos anos, sendo que os anos de 2010/2013 apresentam um aumento significativo dos casos em contraposição aos anos de 2009/2011. Constatou-se que a ocorrência de HIV entre as gestantes, no período estudado, foi considerada alta. Sugere-se, então, um melhor preparo dos profissionais de saúde no atendimento primário destas grávidas, realizando ações educativas em saúde, enfatizando a importância do teste rápido e o acompanhamento do pré-natal, uma vez que essas medidas precoces minimizam a problemática da transmissão vertical.</p><p><strong> </strong></p> Ádria Bárbara Paz Rego, Juliane Gomes Santos, Luana Almeida Santos, Maria Teresa Sousa, Maura Cristiane Figueira Copyright (c) 2016 Revista FAMA de Ciências da Saúde https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/FAMA/article/view/4001 Seg, 05 Set 2016 12:28:31 -0300