https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/issue/feed Revista Brasileira de Educação e Saúde 2024-05-17T17:43:44-03:00 Milena Nunes Alves de Sousa milenanunes@hotmail.com Open Journal Systems <p>A Revista Brasileira de Educação e Saúde (REBES) é um periódico do Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas (GVAA). É editada trimestralmente, em formato eletrônico, destinada a divulgação de trabalhos científicos originais e inéditos, redigidos em português, espanhol e inglês, sendo um espaço aberto para publicações nas grandes áreas de educação e saúde, priorizando artigos científicos, notas científicas e revisões bibliográficas. Tem seu registro ISSN: 2358-2391, é um periódico de acesso livre pertencente ao Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas-GVAA, uma associação de direito privado sem fins lucrativos, sediada à Rua: Severino Rosas de Assis, 86; Bairro: Petrópolis; Pombal, Paraíba; Brasil; CEP: 58840-000. É editada trimestralmente, no formato eletrônico, destinando-se à divulgação de artigos técnico-científicos originais e inéditos, elaborados em português, inglês ou espanhol. Tem a Missão de Promover divulgação científica de forma integral e gratuita de resultados de pesquisas nas grandes áreas de conhecimento em educação e Saúde.</p> <p>Para tornar possível, um bom trabalho nesta área utilizamos o software para revistas eletrônicas Open Journal Systems (<em>OJS</em>)&nbsp;<em>&nbsp;desenvolvido pelo&nbsp;</em>Public Knowledge Project (PKP), sob a orientação de uso pelo&nbsp;<a href="http://www.ibict.br/">Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)</a>&nbsp;e da Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC).</p> <p>Atualmente, a&nbsp; Revista Brasileira de Educação e Saúde (REBES) está indexada nas seguintes bases de dados:&nbsp;</p> <p><a href="https://diadorim.ibict.br/handle/1/728">Diadorim</a>;&nbsp;<a href="https://dialnet.unirioja.es/servlet/revista?codigo=23284">Dialnet</a>;&nbsp;<a href="http://ezb.uni-regensburg.de/detail.phtml?bibid=AAAAA&amp;colors=7&amp;lang=en&amp;jour_id=201785">EZ3</a>;&nbsp;<a href="https://scholar.google.com.br/citations?user=BBdRjoUAAAAJ&amp;hl=pt-BR">Google Acadêmico</a>;<a href="https://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=21947">&nbsp;Latindex</a>;&nbsp;<a href="http://antigo.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre">LivRe</a>;&nbsp;<a href="http://www-periodicos-capes-gov-br.ez345.periodicos.capes.gov.br/index.php?option=com_pmetabusca&amp;mn=70&amp;smn=78&amp;sfx=buscaRapida&amp;type=p&amp;Itemid=125">Portal de Periodicos da CAPES</a>;&nbsp;<a href="https://redib.org/Record/oai_revista1866-revista-de-gest%C3%A3o-ambiental-e-sustentabilidade--geas">Redib</a>. Estes indexadores nacionais e internacionais têm como objetivo aumentar a visibilidade e o impacto dos artigos publicados pela revista.</p> <p>Endereço eletrônico: https://gvaa.com.br/revista/index.php/REBES</p> https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10441 Melhoria dos resultados na primeira infância através de estratégias de acompanhamento pré-natal e busca ativa na atenção primária 2024-04-01T11:37:08-03:00 Lucas Teixeira Campos Queiroz lucasqgalo@gmail.com Raissa Duarte Rocha Dias raissaduarterochadias@gmail.com Bruno Henrique Gonçalves Almada bhgalmada@outlook.com Eduardo Amorim Leite eduardo.am.leite@gmail.com Mariana Lanuza Campos Pereira marilanuza17@gmail.com <p>Este artigo apresenta uma revisão da literatura com o intuito de explorar a eficácia de estratégias de acompanhamento pré-natal e de busca ativa na melhoria dos resultados na primeira infância, dentro do contexto da atenção primária à saúde. A primeira infância, caracterizada pelo período que se estende desde a gestação até os primeiros anos de vida da criança, é reconhecida como uma etapa para o desenvolvimento humano, exercendo influência sobre a saúde, o bem-estar e as capacidades cognitivas e sociais ao longo da vida. Diante da importância desta fase, o estudo visa identificar e analisar as intervenções que se mostraram eficientes na promoção de um desenvolvimento saudável durante este período crítico. A metodologia empregada consistiu em uma busca nas principais bases de dados científicas, selecionando estudos que abordam o impacto de estratégias de acompanhamento pré-natal e busca ativa implementadas na atenção primária à saúde, com foco nos resultados obtidos na primeira infância. Os resultados desta revisão evidenciam que estratégias bem estruturadas de acompanhamento pré-natal e busca ativa são basilares para a detecção precoce de riscos à saúde materno-infantil, além de promoverem práticas saudáveis entre gestantes e famílias. Observou-se que tais estratégias contribuem para a redução de incidências de morbidades e mortalidades neonatais e infantis, assim como para o desenvolvimento cognitivo e socioemocional das crianças. Igualmente, os estudos analisados indicam que a implementação dessas ações na atenção primária potencializa o vínculo entre as famílias e os sistemas de saúde, garantindo um acompanhamento mais efetivo e personalizado.</p> 2024-04-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Lucas Teixeira Campos Queiroz, Raissa Duarte Rocha Dias, Maria Eduarda Xavier Vitória, Eduardo Amorim Leite, Victor Rohlfs Barbosa Gaetani https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10346 Percepção dos acadêmicos sobre o estágio em cuidado farmacêutico 2024-02-21T12:48:58-03:00 Rafael Araujo Silva rafaelaraujosilva95@gmail.com Pedro Carlos de Almeida Neto pcdealmeida.neto@gmail.com Luana Sueli Silva luana.falavinha@outlook.com Thatiane Bárbara de Barros thatiane.barros@sou.unifal-mg.edu.br Tiago Marques Reis tiago.reis@unifal-mg.edu.br Luciene Marques lualvesmarques@gmail.com <p>Há pelo menos quarenta anos, o cuidado farmacêutico e os mais variados serviços que compõe essa prática clínica, tem levado a economia de milhões de dólares com saúde ao melhorar o estado clínico dos pacientes e retardar a progressão das condições de saúde dos mesmos. Diante disso, foi implantado um Consultório Farmacêutico na Central de Distribuição de Medicamentos em Alfenas-MG, com finalidade de prover esses serviços farmacêuticos e oferecer estágio curricular aos acadêmicos de Farmácia. O objetivo foi analisar a percepção dos acadêmicos que fizeram estágio voluntário supervisionado no Consultório Farmacêutico de fevereiro de 2018 a novembro de 2019 por meio de um estudo qualitativo. Os estagiários foram entrevistados a respeito da sua experiência e as entrevistas (n=17) foram gravadas, transcritas, avaliadas e as respostas foram divididas em cinco categorias. Observou-se que as falas mais recorrentes sobre a importância do estágio foram: experiência clínica pelo contato direto com o paciente (71%), aplicação dos conhecimentos teóricos na prática (50%), oportunidade de ajudar os pacientes (14%). Em relação às dificuldades/desvantagens encontradas: comunicação com o paciente (43%), tempo para estudos/atividades (28%), dificuldade de integralização dos conhecimentos (28%). As falas mais recorrentes sobre as facilidades/vantagens encontradas foram: localização do consultório (21%), comunicação com o paciente (43%), suporte dos orientadores (15%). Os acadêmicos sugeriram: aumentar horário de atendimento (28%), reunião para discussão de casos clínicos (21%), treinamentos (14%). De acordo com os resultados, percebe-se que a participação do discente no Consultório Farmacêutico contribui positivamente para sua formação e qualificação profissional na área do cuidado farmacêutico.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> 2024-04-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Rafael Araujo Silva, Pedro Carlos de Almeida Neto, Luana Sueli Silva, Thatiane Bárbara de Barros, Tiago Marques Reis, Luciene Marques https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10476 Aprimorando a rede de atenção à saúde mental na décima gerência regional de saúde: desafios e estratégias para a integração e o acesso universal 2024-04-26T13:51:06-03:00 Alex Alves de Araújo jornalista.alves@hotmail.com <p>Este artigo propõe medidas para aprimorar a rede de saúde mental na Décima Gerência Regional de Saúde, com base em estudos de caso e experiências bem-sucedidas. O objetivo é garantir o acesso universal e de qualidade à atenção psicossocial. A análise crítica da situação atual identifica desafios como a carência de profissionais especializados, a fragmentação dos serviços e o estigma social. Para superar esses desafios, o artigo propõe medidas estratégicas como investir na qualificação dos profissionais de saúde mental, integrar os serviços de saúde mental com a atenção básica, ampliar a infraestrutura e os recursos humanos, e combater o estigma e a discriminação. A implementação dessas medidas pode contribuir para o aprimoramento da rede de saúde mental, garantindo o acesso à atenção psicossocial para a população e promovendo a saúde mental</p> 2024-04-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Alex Alves de Araújo https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10213 Implantação do portfólio reflexivo nos programas de residência multiprofissional do Sistema Único de Saúde: relato de experiência 2023-10-28T10:41:48-03:00 Rachel Freire Lima da Silva chelfreire@hotmail.com Ana Claúdia Fonseca de Souza caufs@yahoo.com.br Mateus Garcia Prado Torres mateusgarpto@gmail.com Jucilene Pitágoras Sousa Lima jucypitagora@gmail.com Fernanda Crestina Leitenski Delela alinecarla.edu@gamil.com <p>Os programas de residência em saúde são de vital importância para o fortalecimento do Sistema único de Saúde, assegurando a formação de profissionais que fomentem os princípios da universalidade, equidade e integralidade. Nesse contexto o objetivo do presente trabalho é descrever a implantação e desenvolvimento do portfólio reflexivo como instrumento de aprendizagem e de</p> <p>Os programas de residência em saúde são de vital importância para o fortalecimento do Sistema único de Saúde, assegurando a formação de profissionais que fomentem os princípios da universalidade, equidade e integralidade. Nesse contexto o objetivo do presente trabalho é descrever a implantação e desenvolvimento do portfólio reflexivo como instrumento de aprendizagem e de avaliação formativa. Para tanto, foi feito um estudo qualitativo, descritivo, do tipo relato de experiência acerca da implantação do portfólio reflexivo nos programas de residência multiprofissional em saúde de um hospital de grande porte na cidade de Salvador-BA. A discussão sobre a aplicação do portfólio reflexivo possibilitou a vivência da avaliação formativa a partir da perspectiva mediadora, trazendo novos olhares tanto dos tutores e preceptores, quanto dos próprios residentes/educandos, além disso, a partir de sua aplicação, foi possível promover ajustes nos programas de residência, permitindo melhorias no conteúdo programático. Conclui-se assim, que o portfólio reflexivo é uma metodologia ativa que possibilita o desenvolvimento de habilidades e competências para atuação do residente nos campos de prática.</p> 2024-04-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Rachel Freire Lima da Silva, Ana Claúdia Fonseca de Souza, Mateus Garcia Prado Torres, Jucilene Pitágoras Sousa Lima, Fernanda Crestina Leitenski Delela https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10485 SUS sob análise: um estudo detalhado do adoecimento mental entre trabalhadores de saúde em Sousa, PB 2024-05-06T14:09:12-03:00 Alex Alves de Araújo jornalista.alves@hotmail.com <p>Este estudo, mergulhado na complexa realidade do adoecimento mental dos trabalhadores de saúde do SUS em Sousa, PB, identificou uma prevalência preocupante de sintomas de ansiedade (35%) e depressão (28%) entre esses profissionais. A sobrecarga de trabalho, as precárias condições de trabalho, a exposição constante ao sofrimento humano, a escassez de suporte emocional e a desvalorização profissional foram apontados como os principais fatores de risco para o adoecimento mental. A pandemia da COVID-19 agravou ainda mais o quadro, expondo os profissionais a riscos adicionais e intensificando os sintomas. Diante desse cenário, o estudo propõe um conjunto de medidas para a promoção da saúde mental dos trabalhadores de saúde do SUS em Sousa, PB, incluindo a implementação de programas de apoio psicológico e de promoção da saúde mental no trabalho, a facilitação do acesso a serviços de saúde mental, a melhoria das condições de trabalho, a valorização profissional, a reestruturação do sistema de saúde e a criação de políticas públicas locais específicas. O estudo também destaca a necessidade de pesquisas futuras que aprofundem o conhecimento sobre essa temática e contribuam para a construção de soluções eficazes.</p> <p>&nbsp;</p> 2024-05-09T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Alex Alves de Araújo https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10499 Seguimento de artrites na atenção básica: diagnóstico diferencial e resolutividade 2024-05-17T17:05:07-03:00 Mariana de Arruda Frazão frazaoamariana@gmail.com Dimitrius Vidal de Oliveira Garbis dimitrigarbis@gmail.com Gabriela Augusto Rodrigues Pereira gabrielarodrigues2112@gmail.com Luma Giovanna Santos Saldanha saldanhaluma@gmail.com Ana Luísa Bravieira Carvalho analubravieira@gmail.com Ana Carolina de Oliveira Valadares carolinavaladares96@hotmail.com Any Carolini Scutare anycscutare@gmail.com Gustavo Henrique de Moura Vardasca gvardasca@hotmail.com <p>Este artigo aborda a artrite, uma condição médica que engloba uma série de doenças inflamatórias que afetam as articulações, resultando em dor, inchaço, rigidez e perda de função articular. O texto explora as diversas formas de artrite, incluindo osteoartrite, artrite reumatoide, artrite psoriática, gota, artrite infecciosa e artrite juvenil idiopática, detalhando suas características clínicas, etiologias e manifestações específicas. Neste sentido, a metodologia adotada envolveu uma revisão da literatura científica, incluindo estudos clínicos, artigos de revisão e diretrizes internacionais, a fim de compilar informações atualizadas e baseadas em evidências. Igualmente, o artigo discute a importância dos exames complementares, como testes de função hepática e renal, perfil lipídico e dosagens hormonais, na avaliação e diagnóstico diferencial das condições de saúde. A utilização de protocolos e algoritmos de diagnóstico é enfatizada como uma abordagem essencial para a diferenciação precisa entre as diversas formas de artrite. O estudo conclui destacando a relevância de uma abordagem multidisciplinar e baseada em evidências para o manejo efetivo das artrites, visando a melhora da qualidade de vida dos pacientes afetados. A compreensão das manifestações clínicas e a aplicação de estratégias diagnósticas avançadas são importantes para a detecção precoce e tratamento adequado dessas condições.</p> 2024-05-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Mariana de Arruda Frazão, Dimitrius Vidal de Oliveira Garbis, Gabriela Augusto Rodrigues Pereira, Luma Giovanna Santos Saldanha, Ana Luísa Bravieira Carvalho, Ana Carolina de Oliveira Valadares, Any Carolini Scutare, Gustavo Henrique de Moura Vardasca https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/10500 Ultrassonografia na avaliação de lesões renais: pocus na abordagem de lesões agudas 2024-05-17T17:43:44-03:00 Gabriel Ribeiro Viana gabrieljpmg@hotmail.com Tainá Ruas Costa tainaruascosta@gmail.com Ana Carolinna Mendes Coelho anacmendescoelho@gmail.com Ana Luísa Bravieira Carvalho analubravieira@gmail.com Ana Carolina de Oliveira Valadares carolinavaladares96@hotmail.com <p>Este artigo teve como objetivo explorar a aplicação da ultrassonografia na avaliação de lesões renais agudas, com um foco especial na ultrassonografia à beira do leito, conhecida como POCUS (<em>Point-Of-Care Ultrasound</em>). A pesquisa analisou a eficácia, a precisão diagnóstica e os impactos na conduta clínica e nos desfechos dos pacientes, comparando os métodos convencionais de ultrassonografia com o POCUS. Foram discutidas as vantagens da ultrassonografia, incluindo sua natureza não invasiva, ausência de radiação ionizante e a capacidade de fornecer imagens em tempo real. A portabilidade e a acessibilidade do POCUS destacaram-se como vantagens em ambientes de emergência, onde a rapidez no diagnóstico é necessária. Contudo, foram também abordadas as limitações de ambas as modalidades, como a dependência da habilidade do operador no POCUS e as restrições de tempo e custo associadas à ultrassonografia convencional. Assim, concluiu-se que, apesar de suas limitações, a integração de ambas as abordagens pode otimizar o cuidado com pacientes com lesões renais agudas, combinando a precisão diagnóstica da ultrassonografia convencional com a rapidez e a portabilidade do POCUS. Este estudo enfatizou a necessidade de treinamento adequado e contínuo dos profissionais de saúde e destacou o potencial de futuras inovações tecnológicas para melhorar ainda mais a aplicação da ultrassonografia na prática clínica.</p> 2024-05-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2024 Gabriel Ribeiro Viana, Tainá Ruas Costa, Ana Carolinna Mendes Coelho, Ana Luísa Bravieira Carvalho, Ana Carolina de Oliveira Valadares