Saúde/doença: as consequências da falta de saneamento básico

  • Janine Patrícia Melo Oliveira
  • Jaline Melo Oliveira
  • Eloana de Sousa Barreto
  • Saulo Soares da Silva
  • Sabrina Soares da Silva
  • Patrício Borges Maracajá

Resumo

Esse trabalho tem como objetivo relatar sobre as consequências da falta de saneamento básico para o ser humano em relação à saúde dos mesmos e mostrar formas para combater essa falta. Apesar da abrangente definição, a visão de saneamento básico existente no Brasil ainda está voltada ao atendimento das necessidades humanas no que diz respeito ao abastecimento de água e a coleta de esgotos. O Brasil, país de destaque no cenário econômico mundial, ainda não cumpriu uma tarefa fundamental: garantir saneamento básico à sua população. Dados divulgados recentemente pela ONG afirma que 80% de todas as moléstias e mais de um terço dos óbitos dos países em desenvolvimento sejam causados pelo consumo de água contaminada e, em virtude da falta de saneamento básico. Difundir conhecimentos sob os princípios da educação popular e uso de metodologias participativas. É necessário que se estabeleça um equilíbrio entre os aspectos ecológicos, econômicos e sociais, de tal forma que as necessidades materiais básicas de cada indivíduo possam ser satisfeitas, sem consumismo ou desperdícios, e que todos tenham oportunidades iguais de desenvolvimento de seus próprios potenciais e tenham consciência de sua responsabilidade na preservação dos recursos naturais e na prevenção de doenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-08-30
Como Citar
Oliveira, J. P. M., Oliveira, J. M., Barreto, E. de S., Silva, S. S. da, Silva, S. S. da, & Maracajá, P. B. (2015). Saúde/doença: as consequências da falta de saneamento básico. Informativo Técnico Do Semiárido, 9(2), 23 - 29. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/INTESA/article/view/3592
Seção
Revisão Bibliográfica