A SECA NO SERTÃO PARAIBANO: CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS

  • Antonio Izidro Sobrinho FIP
  • Aleksandro Jânio Jacinto de Sousa UNINTER

Resumo

Esta pesquisa, de natureza bibliográfica, tem por objetivo geral identificar as causas e diagnosticar as consequências produzidas pela seca no sertão paraibano. O Polígono das secas apresenta um regime pluviométrico marcado por extrema irregularidade de chuvas, no tempo e no espaço. Nesse cenário, a escassez de água constitui um forte entrave ao desenvolvimento socioeconômico e, até mesmo, à subsistência da população. A ocorrência cíclica das secas e seus efeitos catastróficos são por demais conhecidos e remonta aos primórdios da história. A seca é o fenômeno climático causado pela falta ou insuficiência de chuvas numa região, por um longo período de tempo, o que provoca consideráveis desequilíbrios hidrológicos. Ela ocorre quando a evapotranspiração - fenômeno que consiste no transporte da água do solo para o ar, através das plantas - ultrapassa por algum tempo a precipitação. Em outras palavras, existe seca numa região determinada quando acaba a disponibilidade de água para a evapotranspiração. A seca como um fenômeno natural, em diferentes graus de intensidade é consequência da falta de chuvas num determinado período do ano. No entanto, os problemas desta, resultante não são maiores do que a negligência dos governantes em se aproveitar dos recursos destinados às famílias que realmente sofrem com o problema da seca. A situação de pobreza em que vive a maior parte da população do dessa região paraibana decorre de fatores que vão além dos condicionantes geográficos. Primeiramente, ela reproduz, naquele ambiente, as condições de pobreza a que está submetida uma grande parte da população nordestina. A convivência da população do sertão paraibano, dentro de marcos de sustentabilidade ambiental e de padrões de cidadania, é o grande desafio do estado. As saídas que se vislumbra tem duas grandes vertentes interligadas: a primeira, no campo social e a segunda envolvendo o lado econômico com a introdução de novas tecnologias. Em relação ao campo social, as mudanças envolveriam a população dentro dos conceitos do desenvolvimento local, englobando processos associativos de produção, para viabilizar a sobrevivência da grande população que vive dentro da visão da agricultura familiar. A prática de economia solidária entre os vários grupos associativos poderia ser adotada.

 

Palavras-chave: Sertão Paraibano. Fenômeno da Seca. Causas e Consequências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Izidro Sobrinho, FIP

Professor da rede pública, graduado em Geografia e especialista em Geopolítica e História (FIP)

Aleksandro Jânio Jacinto de Sousa, UNINTER
Professor da rede pública, graduado em Matemática e especialista em Metodologia do Ensino. de Matemática e Física (UNINTER)
Publicado
2016-01-01
Seção
ARTIGOS DE REVISÃO