INTERFERÊNCIA DO REGIME PLUVIOMÉTRICO NA INCIDÊNCIA DE FOCOS DE CALOR NO SUDESTE PARAENSE CONSIDERANDO O FENÔMENO EL NIÑO OSCILAÇÃO- SUL

  • Edkeyse Dias Gonçalves UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
  • Raisa Rodrigues Neves Universidade Federal do Pará - UFPA.
  • Lilian Paixão Aleixo de Sousa Universidade Federal do Pará - UFPA,
  • Eduirbe Castro de Araujo Universidade Federal do Pará - UFPA
Palavras-chave: Focos de calor. Regime Pluviométrico. Fenômeno Enos.

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo quantificar a ocorrência do número de focos de calor em 9 municípios localizados no Sudeste Paraense e verificar sua relação com o regime pluviométrico da região, considerando a interferência dos fenômenos climáticos El Niño e La Niña. Para isso, foram utilizados dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e ferramentas do Sistema de Informações Geográficas. Após a obtenção dos dados, foram criados mapas de densidade pelo método de Kernel para representar as incidências de queimadas. Os dados de precipitação foram obtidos pelo Sistema de Informações Hidrológicas (ANA) e as falhas foram preenchidas através do método de ponderação regional. A partir disso, foi possível elaborar gráficos para comparar os períodos de ocorrência de focos de calor com o regime pluviométricos da área em estudo. Como resultados, verificou-se que no ano de 2010 houve uma redução nos índices de chuva dos municípios, principalmente nas áreas de Cumaru do Norte, Santa Maria das Barreiras e Santana do Araguaia, representadas pelos maiores números de foco de calor (31%, 22% e 20% respectivamente) e precipitações inferiores a 200 mm/ano, podendo a ocorrência do fenômeno El Niño nesse período ser um dos responsáveis pela diminuição da distribuição de chuvas na região.  Em anos de La Niña verificou-se um amento dos índices de chuva e redução da incidência dos focos de calor, garantindo que a existência de relação entre o fenômeno Enos e a ocorrência de focos de calor na região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edkeyse Dias Gonçalves, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
Bacharel em Engenharia Ambiental e Energias Renováveis pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Tenho experiência na área de Ciências Ambientais, com ênfase em Engenharia Ambiental , trabalhei em projetos de extensão pela Universidade Federal Rural da Amazônia pelo projeto Jalequinhos da Amazônia na área da educação ambiental . Ampla experiência na área da geociência com Sistema de informação Geográfica com prática em geoprocessamento e sensoriamento remoto com manipulação dos softwares Arcgis 10.2 e ENVI 5.1, além de prática com banco de dados de vetoriais e Raster, elaboração de mapas e bases digitais georreferênciadas. Experiência em Recursos Hídricos (com prática laboratorial em análise Físico, química e biológica da qualidade da água e prática de coleta de água em campo), modelagem de gestão de bacias hidrográficas. Tenho projeto elaborado com Titulo de 1º Lugar do Prêmio Empreendedorismo Sustentável, com o projeto Web Resíduo Tecnológico-WRT em 2013, pelo Programa Amazônia 2020, Santander Universidades Brasil. Hoje sou Mestrando do Programa de Pós Graduação em Enhenharia Civil, área de concentração Engenharia Hídrica.
Raisa Rodrigues Neves, Universidade Federal do Pará - UFPA.
Mestranda em Engenharia Hídrica, Universidade Federal do Pará - UFPA.
Lilian Paixão Aleixo de Sousa, Universidade Federal do Pará - UFPA,
Graduanda em Engenharia Sanitária e Ambiental, Universidade Federal do Pará - UFPA,
Eduirbe Castro de Araujo, Universidade Federal do Pará - UFPA

Mestrando em Engenharia Hídrica, Universidade Federal do Pará - UFPA.

Publicado
2016-01-01
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)