O PRONAF semiárido e a convivência com a seca: a utilização de crédito rural para a construção de barragens subterrâneas

  • Thalia Ferreira Cirilo UFCG
  • Giliard Cruz Targino UFCG
  • Laisianne Mendes Pedroza
Palavras-chave: PRONAF. Crédito. Barragens subterrâneas. Seca.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo abordar, inicialmente, aspectos principais acerca do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), que, através de suas diversas linhas de financiamento, tem conseguido promover ao produtor rural um manifesto progresso na produção campesina; buscar-se-á, posteriormente, tratar de uma linha de financiamento específica, voltada, prioritariamente, à aplicação de recursos em infraestrutura hídrica, qual seja, o PRONAF Semiárido, considerando que, nas regiões semiáridas, umas das maiores dificuldades do produtor rural é, indubitavelmente, a convivência com os períodos de estiagem, havendo a necessidade, portanto, da utilização de mecanismos que, de certa maneira, possam proporcionar um melhor aproveitamento das águas pluviais, por meio do investimento em técnicas modernas. Ainda mais especificamente, objetiva-se explanar a utilização do crédito proveniente do PRONAF Semiárido na construção das barragens subterrâneas, que configuram um acessível mecanismo de combate aos efeitos da seca, propiciando o armazenamento de água por um período considerável, que repercute positivamente na execução das variadas atividades rurais. Para a consecução de tais objetivos, além do método dedutivo, utilizaram-se, quanto aos procedimentos, as pesquisas bibliográfica e documental; quanto à abordagem, a pesquisa qualitativa; e quanto aos objetivos, as pesquisas descritiva e exploratória, possibilitando uma melhor compreensão acerca do objeto da pesquisa. Como resultados, observou-se que as barragens subterrâneas, além de não demandarem alto investimento, sendo o crédito concedido através do PRONAF Semiárido suficiente para a implementação, proporcionam inúmeros benefícios ao produtor rural, contribuem para a preservação da biodiversidade e, consequentemente, com o necessário desenvolvimento sustentável. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Manual de crédito rural. Atualização MCR 651, de 03 de julho de 2018. Disponível em: <https://www3.bcb.gov.br/mcr/completo>. Acesso em: 29 de setembro de 2018.

______. Resolução nº 4.107, de 28 de junho de 2012. Altera as disposições do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), de que trata o Capítulo 10 do Manual de Crédito Rural (MCR), para aplicação a partir da Safra 2012/2013. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 02 jul. 2012. Seção 1, p. 25-34. Disponível em: <https://www.bcb.gov.br/htms/normativ/resolucao4107.pdf>. Acesso em: 30 de setembro de 2018.

______. Resolução nº 4.668, de 06 de junho de 2018. Define as taxas de juros do crédito rural (TCR) a serem aplicadas às operações contratadas a partir de 1º de julho de 2018. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 07 jun. 2018. Seção 1, p. 25-27.Disponível em: <https://www.bcb.gov.br/pre/normativos/busca/downloadNormativo.asp?arquivo=/Lists/Nor mativos/Attachments/50607/Res_4668_v1_O.pdf>. Acesso em: 30 de setembro de 2018.

______. Resolução nº 4.675, de 26 de junho de 2018. Define a Taxa de Juros do Crédito Rural (TCR) para operações de investimento com recursos da poupança rural, de que trata o MCR 6-4, e ajusta normas a serem aplicadas às operações contratadas no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), do Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF) e do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 jun. 2018. Seção 1, p. 22/23. Disponível em: <https://www.bcb.gov.br/pre/normativos/busca/downloadNormativo.asp?arquivo=/Lists/Nor mativos/Attachments/50622/Res_4675_v1_O.pdf>. Acesso em: 30 de setembro de 2018.

BRASIL. Decreto nº 1.946, de 28 de julho de 1996. Cria o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar — PRONAF, e dá outras providências. . Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1º jul. 1996. Seção 1, p. 11.854. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1946.htm> Acesso em: 29 de setembro de 2018.

______. Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 jul. 2006. Seção 1, p. 1. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11326.htm>. Acesso em 29 de setembro de 2018.

______. Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA. Disponível em: <http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/user_img_1684/3Baixa_Cartilha_Plano_Safra_2017.pdf> Acesso em: 29 de setembro de 2018.

DENARDI, Reni Antonio. Agricultura familiar e políticas públicas: alguns dilemas e desafios para o desenvolvimento rural sustentável. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v.2, n.3, jul./set.2001.

GUANZIROLI, Carlos E. Pronaf dez anos depois: resultados e perspectivas para o desenvolvimento rural. Revista de Economia e Sociologia Rural, Rio de Janeiro, v.45, n.02, p. 301-328, abr./jun.2006.

OLIVEIRA, Bruno Rafael Góis de. O impacto do PRONAF semiárido em empreendimentos rurais do semiárido potiguar: um estudo comparativo nas microrregiões do Seridó Oriental e da Serra de Santana. 2017. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Administração) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Currais Novos, 2017.

SANTOS, J.P. dos; FRANGIPANI, A. Barragens submersas - uma alternativa para o Nordeste brasileiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA, 2, São Paulo, SP, 1978. Anais... São Paulo: ABGE, 1978. v.1. p. 119- 126.

SECRETARIA ESPECIAL DE AGRICULTURA FAMILIAR E DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. Portaria nº 1, de 13 de abril de 2017, da Subsecretaria de Agricultura Familiar. 2017. Disponível em: < http://www.mda.gov.br/sitemda/sites/sitemda/files/user_img_1754/PORTARIA%20N%C2% BA%201%2C%20DE%2013%20DE%20ABRIL%20DE%202017.pdf>. Acesso em: 30 de setembro de 2018.

Publicado
2019-04-02
Seção
5º Encontro Interdisciplinar da Paraíba