A política antimanicomial e a reforma psiquiátrica no contexto da saúde pública: uma revisão de literatura

  • Symara Abrantes Albuquerque de Oliveira Cabral UFCG
  • Jessica Yasmine de Alencar Nóbrega
  • Sayonara Abrantes de Oliveira
  • Diego Passos dos Santos
  • Isidro Patricio de Almeida Neto
  • Maria Carmem Batista de Alencar
  • Narcaangela Queiroga da Silva
  • Rubenia de Oliveira Costa
  • Byanca Eugênia Duarte Silva

Resumo

A Política Antimanicomial e a Reforma Psiquiátrica tão almejada e difundida, ainda hoje enfrenta grandes desafios, relativos, principalmente à uma falta de articulação entre os setores de saúde, bem como à um déficit considerável de fortalecimento desta política. Neste sentido, o presente trabalho objetiva discutir sobre os desafios que permeiam a efetivação da Politica Antimanicomial no Brasil; analisar a Politica antimanicomial e o Contexto Neoliberal; bem como, avaliar dicotomias entre Política Antimanicomial teoria frente a sua reprodução pratica, utilizando para tal de um estudo bibliográfico com abordagem qualitativa dos dados. Através do qual foi possível concluir que infelizmente o cuidar em saúde mental ainda carrega grandes dificuldades frente ao preconceito e aos receios que a história se encarregou em associar à esta vertente de cuidado ao ser humano, o que demanda uma mudança desses paradigmas, especialmente pelos profissionais atuantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-03-11
Como Citar
Cabral, S. A. A. de O., Nóbrega, J. Y. de A., Oliveira, S. A. de, Santos, D. P. dos, Almeida Neto, I. P. de, Alencar, M. C. B. de, Silva, N. Q. da, Costa, R. de O., & Silva, B. E. D. (2015). A política antimanicomial e a reforma psiquiátrica no contexto da saúde pública: uma revisão de literatura. Informativo Técnico Do Semiárido, 9(1), 85 - 90. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/INTESA/article/view/3302
Seção
Revisão Bibliográfica