Atuação do enfermeiro nos serviços de urgência e emergência em pediatria

  • Cinthia Socorro Marques de Andrade

Resumo

As urgências e emergências se transformaram em uma das mais problemáticas assistências do sistema de saúde. O processo de cuidar em pediatria determina que o enfermeiro desenvolva suas capacidades para reconhecer sinais e sintomas, possibilitando a avaliação da resolutividade e da qualidade do serviço. O presente estudo teve como objetivo descrever a atuação do enfermeiro na classificação de risco, dos serviços de urgência e emergência em pediatria, através do protocolo de Manchester, demonstrando a relevância do mesmo para os usuários pediátricos que buscam o serviço. A técnica de pesquisa utilizada foi a bibliográfica, sendo realizada através de uma revisão da literatura e pesquisas bibliográficas e documental acerca do tema, conteúdos científicos, sites e revistas. O protocolo de Manchester classifica, após uma triagem baseada nos sintomas, os doentes por cores, que representam o grau de gravidade e o tempo de espera recomendado para atendimento, esse tipo de acolhimento com Classificação de risco se mostra como um instrumento reorganizador dos processos de trabalho na tentativa de melhorar e consolidar o Sistema Único de Saúde, avançando em ações humanizadas. Esse processo de cuidar tem papel primordial na assistência a saúde da criança, contribuindo para a qualificação do trabalho. O enfermeiro deve desenvolver habilidade organizacional, agilidade e julgamento crítico, tendo uma visão holística do caso

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-11-03
Como Citar
Andrade, C. S. M. de. (2016). Atuação do enfermeiro nos serviços de urgência e emergência em pediatria. Informativo Técnico Do Semiárido, 10(1), 28 - 31. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/INTESA/article/view/4536
Seção
Revisão Bibliográfica