PRINCIPAIS DESAFIOS NA PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA DA PRECIPITAÇÃO E PROPOSTAS PARA O SEU MAPEAMENTO 3D NO SEMIÁRIDO NORDESTINO EM CASOS DE EVENTOS EXTREMOS

  • Tamires Gabryele de Lima Mendes
  • Rafael Silva dos Anjos
  • Tânelly Neriah Santos
  • Ayobami Badiru Moreira
  • Ranyere Silva Nóbrega

Resumo

O presente estudo teve como objetivo abordar os principais conceitos para a produção cartográfica da precipitação, além disso, foi utilizado como proposta o mapeamento 3D das chuvas na Microrregião de Itaparica que está inserida no Semiárido  brasileiro e faz parte das microrregiões do estado de Pernambuco Para se avaliar o mapeamento 3D das chuvas na Microrregião de Itaparica, deu-se preferência os aos dias que correspondem ao mês mais chuvoso de toda a série histórica do satélite (1998 -2014), que foi em janeiro de 2004. Portanto, os dias que tiveram essas características foram entre 16 e 19 de janeiro de 2004. Com o auxílio do Precipitation Radar (PR), podem ser visualizadas como a precipitação se comporta em três dimensões, em casos de eventos extremos. Foi possível identificar que os fatores topográficos interferem na distribuição espacial das chuvas. Na Microrregião Itaparica, se comparadas com a região litorânea há um menor desenvolvimento vertical das nuvens, embora seja uma diferença atenuada

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, J. M. B.; CAMPOS, J. N. B.; FERREIRA, F. F.; STUDART, T. M. C. As chuvas de janeiro/2004 no Nordeste do Brasil, suas características atmosféricas e seus impactos nos recursos hídricos da região. In: Anais do V SIMPÓSIO DE RECURSOS HÍDRICOS DO NORDESTE. São Luiz, MA: ABRH, 2004. Disponível em CD-ROM.

ALVES, E. D. L. A.; VECCHIA, F. A. S. Análise de diferentes métodos de interpolação para a precipitação pluvial no Estado de Goiás. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences Maringá, v. 33, n. 2, p. 193-197, 2011.

ANJOS, R.S.; CANDEIAS, A. L. B.; NÓBREGA, R. S. Caracterização das chuvas através do satélite TRMM em Petrolândia-PE. Revista Brasileira de Climatologia, v.18, p.307-326, 2016.

ANJOS, R. S.; NÓBREGA, R. S. Validando os dados de estimativa de precipitação por sensoriamento remoto do satélite TRMM para Pernambuco – Brasil. In: I Workshop em Ciências da Terra e do Espaço, Évora, Portugal, 2013, p. 129-136.

ANJOS, R. S.; NÓBREGA, R. S.;ARAÚJO, F. E.; ROCHA FILHO, G. B. R. Spacial distribution of rain types in Pernambuco with the usage of Remote Sensing. Journal of Hyperspectral Remote Sensing v.6, n.3 (2016) 154-163..

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. 14ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010. 350 p.

CAMARGO, E. C. G.; FUCKS, S. D.; CÂMARA, G. Análise Espacial de Superfícies por Geoestatística Espacial. . In: DRUCK et al. Análise Espacial de Dados Geográficos. Brasília: EMBRAPA, 2004. p. 1-37.

CEMADEN. Pluviômetros. Disponível em: < http://www.cemaden.gov.br/o-que-sao-pluviometros/>. Acesso em outubro de 2016.

CLOUD, J. American Cartographic Transformations during the Cold War. Cartography and Geographic Information Science, Vol. 29, No. 3. 2002. p. 261-282.

COLLISCHONN, B. Uso de precipitação estimada pelo satélite TRMM em modelo hidrológico distribuído. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre (RS). 2006. 128 p.

COSTA, A. N. M.; SOUSA, A. M. L.; Análise do uso e mudança do solo a partir dos dados de vazão e precipitação. Anais do 10º Seminário Anual de Iniciação Científica da UFRA, 2012.

DUAN, Y.; WILSON, A. M.; BARROS, A. P. Scoping a field experiment: error diagnostics of TRMM precipitation radar estimates in complex terrain as a basis for IPHEx2014. Journal Hydrology and Earth System Sciences., 19. 2015. p. 1501–1520.

FUZZO, D. F. S.; PANTANO, A. P.; CAMARGO, M. B. P. Modelagem Agrometeorológica para Estimativa de Produtividade de Soja para o Vale do Médio Paranapanema-SP. Revista Irriga, Botucatu, v. 20, n. 3 2015. , p. 490-501.

INDU, J.; KUMAR, D. N. Evaluation of TRMM precipitation products over Indian Subcontinent. The International Archives of the Photogrammetry, Remote Sensing and Spatial Information Sciences, Volume XL-8. 2014. p. 355 -358.

IBGE. Cidades. Disponível em: <http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?cod umn=261160> . Acesso em julho de 2016.

JAVANMMARD, S.; JAMLI, B. The Study of Atmospheric Physics Parameters over Iran Using Satellite TRMM-TMI. Journal Earth Science Climatic Change, v. 6, p 1-7, 2015.

KELLEY, O. A.; STOUT J.; HALVERSON, J. B. Tall precipitation cells in tropical cyclone eyewalls are associated withtropical cyclone intensification. Geophysical Research Letters, V.31, 1-4, 2004.

LOUZADA, F. L. R. O.; XAVIER, A. C.; PEZZOPANE, J. E. M. Análise da precipitação estimada por satélite para a bacia hidrográfica do Rio Doce. Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, João Pessoa-PB, Brasil, 2015, p 6645 -6652.

LUCAS, T.P.B. et al. Identificação de interpoladores adequados a dados de chuva a partir de parâmetros estatísticos. Revista Brasileira de Climatologia, v.13, p.7-21, 2013.

MAGALHÃES, I. A. L. Análise de métodos de interpolação para espacialização da precipitação pluvial na região Norte do estado do Espirito Santo, Brasil. Disponível em: . Acesso em maio de 2016.

NASA. NASA Facts: TRMM Instruments. Disponível em: http://trmm.gsfc.nasa.gov/overview_dir/ceres.html. Acesso em julho de 2015.

NÓBREGA, R. S.; SOUZA, E. P.; GALVÍNCIO, J. D. Análise da estimativa de precipitação do TRMM em uma Sub-Bacia da Amazônia. Revista de Geografia. Recife: UFPE – DCG/NAPA, v. 25, nº 1, jan/abr. 2008.

NOAA. NOAA's Geostationary and Polar-Orbiting Weather Satellites. Disponível em: <http://noaasis.noaa.gov/NOAASIS/ml/genlsatl.html> . Acesso em fevereiro de 2017.

OCHOA, A.; PINEDA, L.; CRESPO, P.; WILLEMS, P. Evaluation of TRMM 3B42 precipitation estimates and WRF retrospective precipitation simulation over the Pacific–Andean region of Ecuador and Peru. Hydrol. Earth Syst. Sci., 18, 2014. p. 3179–3193.

PARK, M. S. et al. Regional cloud characteristics over the tropical northwestern Pacific as revealed by Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) Precipitation Radar and Microwave Imager. Journal of Geophysical research, vol. 112, 2007.

PEREIRA et al. Avaliação dos Dados de Precipitação Estimados pelo SatéliteTRMM para o Brasil. Revista Brasileira de Recursos Hídricos Volume 18 n.3, p. 139‐148, 2013.

SANTANA, R. A.; SANTOS, N. T. Utilização de técnicas geoestatística na otimização de amostragem em parcelas de povoamentos de Tectona Grandis. Disponível em: http://www.ime.unicamp.br/sinape/19sinape/node/661. Acesso em: maio de 2016.

SHERBININ, A. M. Mapping the unmeasurable? Spatial Analysis of Vulnerability to Climate Change and Climate Variability. 253 f. Tese. University of Twente, Massachusetts, United States of America. 2014.

SHRESTHA, D.; DESHAR, R.; NAKAMURA, K. Characteristics of Summer Precipitation around the Western Ghats and the Myanmar West Coast. International Journal of Atmospheric Sciences. vol 2015, 2015.

SILVA, D. P.; FERREIRA, M. E. Uso de Imagens do Satélite TRMM para Quantificação do Regime de Chuvas e Nebulosidade no Bioma Cerrado, Brasil. Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 2013. p. 8861-8867.

SOARES, A. S. D.; PAZ, A. R.; PICILLI, D. G. A. Avaliação das estimativas de chuva do satélite TRMM no Estado da Paraíba. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v 21, p. 288 – 299, 2016.

VIOLA, M. R.; MELLO, C. R.; PINTO, D.B.F.; MELLO, J.M.; AVILLA, L. F. Métodos de interpolação espacial para o mapeamento da precipitação pluvial. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental v.14, n.9, p.970–978, 2010.

WANDERLEY, H. S.; AMORIM, R. F. C.; CARVALHO, F. O. Variabilidade Espacial e Preenchimento de falhas de dados pluviométricos para o estado de Alagoas. Revista Brasileira de Meteorologia, v.27, n.3, 347 - 354, 2012.

Publicado
2017-12-29
Como Citar
Gabryele de Lima Mendes, T., Silva dos Anjos, R., Neriah Santos, T., Badiru Moreira, A., & Silva Nóbrega, R. (2017). PRINCIPAIS DESAFIOS NA PRODUÇÃO CARTOGRÁFICA DA PRECIPITAÇÃO E PROPOSTAS PARA O SEU MAPEAMENTO 3D NO SEMIÁRIDO NORDESTINO EM CASOS DE EVENTOS EXTREMOS. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(3), 071-080. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5560
Seção
Artigos