Caracterização do ambiente térmico e adaptabilidade de reprodutores ovinos nativos e exóticos no cariri paraibano

  • José Henrique Souza Costa UFCG
  • Fabrícia Quirino de Queiroz Palmeira
  • Rodolfo Thiago Santino Silva
  • Dermeval Araújo Furtado
  • Renilson Targino Dantas
  • Luana de Fátima Damasceno dos Santos

Abstract

O experimento foi realizado na época seca do ano, fazenda Umari,  município de Caturité, na microrregião do Cariri Oriental. Foram utilizados 20 machos ovinos das raças Santa Inês e Dorper, sendo dez animais de cada raça. Em referencia ao índice de temperatura, globo negro e umidade como índice de conforto térmico no ambiente sol, os valores de ITGUSL, se apresentaram elevados independente dos turnos, com aumento da ITGUSL a parte das 09:00 h; já no turno da tarde se obteve uma temperatura elevada das 12:h00as 14:h00, cujo valor máximo foi ás 13:h00 , logo após, as 15:h00, ocorreu  um decréscimo da temperatura, no ambiente  no sol ITGUSl. Nos resultados obtidos para o Coeficiente de Adaptação (CA) segundo o teste de Benezra se observaram-se diferenças entre as duas raças avaliadas, demonstrando maior capacidade dos animais da raça Santa Inês em dissipar calor através da evapotranspiração. Ovinos da raça Santa Inês Por mais que se encontrem adaptados á região semiárida, ovinos desencadearam respostas termorregulatória diferenciadas ao serem comparados com os da  Doper entre os ambiente sol e sombra avaliados.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

José Henrique Souza Costa, UFCG
Mestrando no programa de pos-graduação Engenharia Agrícola construção rural e ambiência (UFCG).
Published
2014-10-01
How to Cite
HENRIQUE SOUZA COSTA, J.; PALMEIRA, F. Q. DE Q.; SILVA, R. T. S.; FURTADO, D. A.; DANTAS, R. T.; SANTOS, L. DE F. D. DOS. Caracterização do ambiente térmico e adaptabilidade de reprodutores ovinos nativos e exóticos no cariri paraibano. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 9, n. 3, p. 350-355, 1 Oct. 2014.
Section
ARTICLES