Levantamento etnobotânico de plantas medicinais na comunidade quilombola Carreiros, Mercês – Minas Gerais

Authors

  • Flávia M. C. Ferreira Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais
  • Fagner J. de C. Lourenço Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais
  • Danielle Pereira Baliza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

Abstract

O objetivo do trabalho foi identificar as espécies medicinais utilizadas pela comunidade quilombola Carreiros, bem como traçar o perfil social das famílias desta comunidade. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas da comunidade, sendo um representante de cada família. Para fins de registro foram coletados dois exemplares de cada espécie medicinal identificada, os quais foram conservados na forma de exsicatas e mantidos no Laboratório de Ecologia do IF Sudeste MG – Campus Rio Pomba. As mulheres aparentemente desempenham importante papel social e estão bastante envolvidas no conhecimento das plantas medicinais. Nota-se, que o conhecimento existente foi adquirido de forma empírica e éevidente entre as famílias a preocupação em repassar os conhecimentos tradicionais sobre o uso das plantas medicinais aos jovens. Dentre as principais espécies utilizadas pela comunidade estão: Citrus Sinensis L., Psidium guajava L., Leonurus sibiricus L., Citrus Limonia (Osbeck), Carica sp., Vernonia condensataBacker, Sechuium edule (Jacq.) Sw, Sansevieria trifasciata Prain, Malpighia glabra L., e Saccharum zofficinarum L..

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Flávia M. C. Ferreira, Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Viçosa (2001), Mestrado (2004) e doutorado (2008) em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais e pós doutorado em Ecologia Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa (2010). Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de MG, campus Rio Pomba. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: polinização e conservação de recursos naturais.

Fagner J. de C. Lourenço, Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais

Mestrando em Agricultura Orgânica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Pós-Graduado Especialização Lato Sensu em Educação Ambiental, pela Faculdades Integradas de Jacarepaguá - RJ. Graduado no curso de Bacharel em Agroecologia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, campus Rio Pomba (IF Sudeste MG Campus de Rio Pomba). Funcionário Público Federal, nível C, técnico administrativo em educação, no cargo de Técnico em Agropecuária, no IF Sudeste MG Campus de Rio Pomba, atuando principalmente no departamento de Agricultura e Ambiente (cultivo e manutenção das atividades agrícolas, homeopatia, e plantas medicinais). Técnico em Gestão do Agronegócio pelo CEFET Rio Pomba, atual IF Sudeste MG, campus Rio Pomba. Técnico em Agropecuária pelo CEFET Rio Pomba, atual IF Sudeste MG, campus Rio Pomba.

Danielle Pereira Baliza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2007), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2009), doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2011) e pós-doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2013). Atualmente é professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais. Tem experiência na área de Agronomia e Agroecologia.

Published

22-09-2014

How to Cite

FERREIRA, F. M. C.; LOURENÇO, F. J. de C.; BALIZA, D. P. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais na comunidade quilombola Carreiros, Mercês – Minas Gerais. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 9, n. 3, p. 205–212, 2014. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/2612. Acesso em: 18 apr. 2024.

Issue

Section

ARTICLES