Economic viability and performance of an agricultural tractor using sunflower oil and diesel

Authors

  • Anderson Wasilewski Universidade Estadual de Maringá, UEM. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - Emater. http://orcid.org/0000-0001-6273-3128
  • Raimundo Pinheiro Neto Universidade Estadual de Maringá/Centro de Ciências Agrárias/Departamento de Agronomia
  • Reny Adilmar Prestes Lopes Universidade Estadual de Maringá/Centro de Ciências Agrárias/Departamento de Engenharia Agrícola
  • Gisiane July Ströher Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Fabrício Leite Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.18378/rvads.v12i3.4813

Keywords:

Consumption, Fuel, Engine, Vegetable oil

Abstract

In studies concerning the use, as an fuel for agricultural tractors, of the mixture of diesel  with vegetable oil, it must be verified the economic viability regarding its use as renewable fuels and the performance of agricultural machinery in the field. Therefore, it was evaluated the economic viability and performance of an agricultural tractor, fueled with diesel fuel and the diesel mixture with sunflower oil. The assay was conducted at the Universidade Estadual de Maringá Experimental Farm, in Maringá Paraná, Brazil. It was used an MF 275 agricultural tractor, coupled to a horizontal straw chopper. It was used B S10 diesel (100%) and a mixture of diesel (80%) with sunflower oil (20%). The mechanized set was subjected to three travel speeds (3.00; 4.00; 5.00 km h-1) into two workload conditions, with load (CC) and without load (SC). It was used the experimental design in strips, with four replications, in a factorial scheme 2 x 3 x 2. The data was submitted to the tests (variance analyses) F and Tukey at the level of 5% of probability. The engine consumption did not differ between the tested fuels. The tractor with load presented a higher wheel  slip. The tractor fueled with the diesel mixture with sunflower oil had a higher cost per hour.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Anderson Wasilewski, Universidade Estadual de Maringá, UEM. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - Emater.

Formado em Licenciatura em História (UNOPAR, 2012), Mestre em Agroecologia (UEM, 2016).

Técnico em Agropecuária (1997) Colégio Agricola Estadual Augusto Ribas - UEPG.

Trabalho como extensionista Rural desde 2007.

Raimundo Pinheiro Neto, Universidade Estadual de Maringá/Centro de Ciências Agrárias/Departamento de Agronomia

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal da Paraíba(1981). Mestrado em Engenharia Mecânica [Campina Grande] pela Universidade Federal da Paraíba(1986). Doutorado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho(1999). Atualmente é Professor não-titular da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Máquinas e Implementos Agrícolas.

Reny Adilmar Prestes Lopes, Universidade Estadual de Maringá/Centro de Ciências Agrárias/Departamento de Engenharia Agrícola

Técnico em Eletromecânica com ênfase em manutenção industrial pelo Centro Estadual de Educação Profissional - CEEP (2001). Graduado em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (1999). Mestrado em Engenharia Agrícola com área em Engenharia de Sistemas Agroindustriais, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2002). Doutor em Agronomia na área de Produção Vegetal, pela Universidade Estadual de Maringá (2006). Especialista em Açúcar e Álcool pela Universidade Estadual de Maringá (2008). Atualmente, é professor Associado do Curso de Engenharia Agrícola da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Máquinas Agrícolas, Implementos Agrícolas e Instrumentação eletrônica embarcada em Máquinas Agrícolas.

Gisiane July Ströher, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (2007), mestrado em Agroecologia, também pela Universidade Estadual de Maringá (2016). Atualmente é servidora pública do município de Mandaguari – PR, exercendo ações no planejamento, supervisão, coordenação, programação e execução especializada de projetos que englobam o meio rural, principalmente a preservação e exploração de recursos naturais, da economia rural, da defesa e inspeção agrícolas e da promoção agropecuária.

Fabrício Leite, Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Lavras (2001), mestrado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004) e doutorado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual de Maringá. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Máquinas e Implementos Agrícolas, atuando principalmente nos seguintes temas: penetrômetro, máquina agrícola, projeto de máquinas, calibração de equipamento e interação rodado-solo de máquinas agrícolas.

 

References

ASAE. American Society of Agricultural Engineers. Agricultural tractor test code. In: ASAE STANDARDS. Saint Joseph: American Society of Agricultural Engineers v,44, p. 407-411, 1997.

BARBOSA, L. P.; SIQUEIRA, W. DA C.; ABRAHÃO, S. A.; CONCEIÇÃO, J. L. DA.; OLIVEIRA, C. A. DA C. Desempenho operacional e análise de custo do conjunto mecanizado no preparo do solo para plantio florestal. Enciclopédia Biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.11, n.21, p.746- 763, 2015.

BRASIL. Banco Central do Brasil. Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF. 2015. http://www.bcb.gov.br/pre/bc_atende/port/PRONAF.asp#12. 2015. 9 out. 2015.

CORTEZ, J. W.; FURLANI, C.E.A.; SILVA, R. P. DA; LOPES, A.; CARVALHO FILHO, A.; DABDOUB, J.M. Desempenho de um trator agrícola utilizando biodiesel em duas velocidades na semeadura. Nucleus, Ituverava, v.4, n.1-2, p.55-63, 2007.

CORTEZ, J. W.;FURLANI, C. E. A.; SILVA, R. P. DA.; GROTTA, D. C. C. Efeito residual do preparo do solo e velocidade de deslocamento na operação de semeadura da Crotalaria juncea. Scientia Agraria, Curitiba, v. 9, n.3, p. 357 - 362, 2008.

ELSBETT. Engines running on pure vegetable oil as regrowing fuel: History, Development, Experience, Chances, 2008. Disponível em<http://www.elsbett.com/>. Acesso em 4 Dez. 2015.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2.ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA/CNPS, 2006. 306 p.

FENDEL T. R. Por que usar óleo vegetal puro como combustível? Disponível emhttp://www.viajus.com.br/viajus.php?pagina=artigos&id=156&idAreaSel=19&seeArt=yes. 2009. Acesso em 20 Dez. 2016.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system . Ciência e agrotecnologia, Lavras v. 35, n.6, p. 1039-1042, 2011.

FURLANI, C. A.; PAVAN JUNIOR, A.; LOPES, A.; SILVA, R. P.; GROTTA, D. C. C.; CORTEZ, J. W. Desempenho operacional de semeadora-adubadora em diferentes manejos da cobertura e da velocidade. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.27, n.2, p.456-462, 2007.

GABRIEL FILHO, A.; LANÇAS, K. P.; LEITE, F.; ACOSTA, J. J. ; JESUINO, P. R. Desempenho de trator agrícola em três superfícies do solo e quatro velocidades de deslocamento. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 14, n.3, p.333-339, 2010.

GABRIEL FILHO, A.; SILVA, S. DE L.; MODOLO, A. J.; SILVEIRA, J. C. M. DA. Desempenho de um trator operando em solo com diferentes tipos de cobertura. Engenharia Agricola, Viçosa, v. 24, n.3, p.781-789, 2004.

GUERRA, E. P.; FUCHS, W. Mini-usina de óleo vegetal comestível e biocombustível. In: Simpósio Brasil Alemanha/Deutsch-Brasilianisches Symposium, 4, 2009, Curitiba. Anais... Curitiba: UFPR,. 2009. CD-Rom,

GUERRA, E. P.; FUCHS, W. Biocombustível renovável: Uso de óleo vegetal em motores. Revista Acadêmica, Agrária Ambiental, Curitiba, v.8, n.1, p.103-112, 2010.

INOUE, G. H.; VIERA, L. B.; SANTOS, G. L.; FERNANDES, H. C.; SIQUEIRA, W. da C. Viabilidade da utilização de óleo vegetais em motores diesel. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v.16, n 3, p. 329-336, 2008.

JASPER, S. P.; SILVA, R. A. P. Estudo comparativo do custo operacional horário da mecanização agrícola utilizando duas metodologias para o estado de São Paulo. Nucleus, Ituverava, v.10, n.2, p.119-126, 2013.

LOPES, A; Biodiesel em trator agrícola: desempenho e opacidade. 2006, 158 f. Tese (Livre Docência em Agronomia) Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2006.

LOPES, R. A. P.; MARTINS, E. A. S.; SANTOS, R. P. B.; VIEIRA, L. H. S. SADMA - Sistema de Análise de Desempenho de Máquinas Agrícolas. In: Congresso Latino-americano e do Caribe de Engenharia Agrícola, Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola, 39, 2010, Vitória. Anais... Vitória: Sociedade Brasileira de Engenharia Agrícola, 2010. CD-Rom.

MAZIERO, J. V.; CORRÊA, I. M.; ÚNGARO M.R.; BERNARDI, J.A.; STORINO, M. Desempenho de um motor diesel com óleo bruto de girassol. Revista Brasileira Agrociência, Pelotas, v.13, n.2, p. 249-255, 2007.

MERCANTE, E.; SOUZA, E. G.; JOHANN, J. A; GABRIEL FILHO, A.; URIBE-OPAZO, M. A. PRAPRAG: software para planejamento racional de máquinas agrícolas. Revista Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.30, n. 2, p. 322-333, 2010 .

MIRANI, A. N; BUKHARI, S.; ZAFARULLAH, M. Unit cost of operations of farm tractors. Agricultural Mechanization in Asia, Africa and Latin America, v. 20, p.44-46, 1989.

NEVES, M. C. T.; LOPES, A., LIMA, L. P. DE.; OLIVEIRA, M. C. J. DE; KOIKE, G. H. A. Desempenho do trator agrícola em função do tipo de biodiesel (soja x murumuru). Engenharia na Agricultura , Viçosa v.21, n.4, p.351-360,2013.

SAAD, O. Seleção do equipamento agrícola. São Paulo, Nobel, 1978, 127p.

SICHOCKI, D.; RUAS, R. A. A.; DEZORDI, L. R.; CAIXETA, L. F.; SILVA, B. M. Consumo energético e patinagem de um trator agrícola tracionando uma enxada rotativa e um arado de discos. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v.21, n.5, p. 441-446, 2013.

SIQUEIRA, W. C.; ABRAHÃO, S. A.; COSTA FILHO, L. S.; CONCEIÇÃO, J. L.; BARBOSA, L. P. Desempenho na barra de tração e composição do custo operacional de um trator agrícola de pneus, alimentado com misturas de óleo diesel e óleo de soja reutilizado. Enciclopédia biosfera, Centro Científico Conhecer, Goiânia, v.10, n.18, p. 3825 – 3841, 2014a.

SIQUEIRA, W. C.; FERNANDES, H. C.; SANTOS, F. L.; SILVA, A. C.; ABRAHÃO, S. A. Custo horário de um trator agrícola alimentado com diferentes proporções de óleo diesel e biodiesel de pinhão manso. Engenharia na Agricultura (Reveng), Viçosa, v. 22, n.5, p. 399-407, 2014b.

SORANSO, A. M.; GABRIEL FILHO, A.; LOPES, A.; SOUZA, E. G. DE.; DABDOUB, M. J.; FURLANI, C. E. A.; CAMARA, F. T. DA. Desempenho dinâmico de um trator agrícola utilizando biodiesel destilado de óleo residual. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.12, n. 5, p.553-559, 2008.

TABILE, R. A., LOPES, A.; DABDOUB, M. J.;CAMARA, F. T. DA.; FURLANI, C. E. A.; SILVA, R. P. DA. Biodiesel de mamona no diesel interior e metropolitano em trator agrícola. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.29, n.3, p 412 - 423, 2009.

Published

01-07-2017

How to Cite

WASILEWSKI, A.; PINHEIRO NETO, R.; LOPES, R. A. P.; STRÖHER, G. J.; LEITE, F. Economic viability and performance of an agricultural tractor using sunflower oil and diesel. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 12, n. 3, p. 379–384, 2017. DOI: 10.18378/rvads.v12i3.4813. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/4813. Acesso em: 18 apr. 2024.

Issue

Section

AGRICULTURAL SCIENCES