Diagnosis and propositions for adjustments in sanitation in the rural settlement in the Paraíba Semiarid

Authors

  • Elisângela Maria da Silva Universidade Federal de Campina Grande
  • Valmir Cristiano Marques de Arruda Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Roberto de Sousa Miranda Universidade Federal de Campina Grande
  • Rosângela Gomes Tavares Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Márbara Vilar de Araújo Almeida Universidade Federal de Campina Grande

DOI:

https://doi.org/10.18378/rvads.v12i4.4897

Keywords:

Rural communities, Domestic sewage, Socioeconomic characteristics

Abstract

In the face of neglect of the living conditions of asseated families and the lack of environmental sanitation in the brazilian rural areas, this study aimed to diagnose and propose measures for adequacy of rural sanitation in the São João II settlement, located in the municipality of Pombal - Paraíba, as well as propose appropriate sanitation alternative in the social, economic and environmental aspects. For the diagnosis realization, questionnaires were applied, of the structured type, to one member of each family. It was done field visits and photodocumentation for the data lifting referring to the lack and necessity of rural sanitation. From the diagnosis of sanitation, alternatives were proposed sustainable disposal of domestic sewage, solid waste management and improvement of the conditions of water supply, and in the study area. From the results, it was found that the São João II Seating, as well as most rural brazilian communities, has no rural sanitation services. For the improvement the situation of the domestic sewages, have been indicated alternatives of treatment and sustainable disposal of the effluent, as such as the biodigester septic tank and of the biosseptic bed, respectively. In relation to solid waste, it was proposed the adoption of practices from selective collection, recycling and composting, according to the characteristics of each class of waste. With regard to the water supply of have been proposed practical measures aimed at treatment and better exploitation of water in existing water sources in the seating. All proposed techniques are easy aplication and can be used directly by settlement families.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Elisângela Maria da Silva, Universidade Federal de Campina Grande

Técnica em Agropecuária pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus IV (2007). Graduação em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Campina Grande - PB (2012). Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental, na área de Engenharia de Recursos Hídricos e Sanitária, pelo Programa de Pós-Graduação de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade Federal de Campina Grande-PB (2015). Pós-Graduação (andamento) em Segurança do Trabalho pela Faculdades Integradas de Patos - FIP (2017). Doutoranda em em Engenharia Civil e Ambiental, pelo Programa de Pós-Graduação de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade Federal de Campina Grande-PB

Valmir Cristiano Marques de Arruda, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui graduação em Engenharia Sanitária pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT (1998), Mestrado e Doutorado em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos (Programa de Pós-graduação de Engenharia Civil) pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2004/2012); Pós-doutorado pelo Centro de Engenharia Biológica (BRIDGE - Bioresources, Bioremediation and Biorefinery group), Universidade do Minho, Braga, Portugal (2015). Atualmente é Professor Adjunto II do Departamento de Tecnologia Rural da Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, onde ministra as disciplinas: Saneamento Ambiental.Saneamento Rural, Manejo Integrado de Bacias Hidrográficas e Hidrologia Ambiental. Tem experiência na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em Gestão e Planejamento Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: reúso de água, saneamento rural, tratamento de água de abastecimento, tratamento de esgoto doméstico e efluentes industriais, tratamento anaeróbio e resíduos sólidos.

Roberto de Sousa Miranda, Universidade Federal de Campina Grande

Graduado em Ciências Sociais (2005), Mestre em Sociologia (2007) e Doutor em Ciências Sociais (2011) pela Universidade Federal de Campina Grande. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais e da Unidade Acadêmica de Ciências e Tecnologia Ambiental da Universidade Federal de Campina Grande. Tem experiência em Sociologia Rural, especialmente na análise da agricultura familiar, de instituições sociais e desempenho institucional em assentamentos rurais, territórios da cidadania; em Ecologia Política, com ênfase em conflitos e mudança ambiental no Cerrado e Pré-Amazônia maranhense; e em Extensão Rural, trabalhando o associativismo, o cooperativismo e a inovação tecnológica em assentamentos rurais. É associado à Sociedade Brasileira de Sociologia, à Rede de Estudos Rurais e à Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural.

Rosângela Gomes Tavares, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui graduação em Bacharelado em Química (1993) e em Engenheira Química ( 1998), ambos pela Universidade Católica de Pernambuco, mestrado em Engenharia Civil , na área de recursos hídricos e tecnologia ambiental, pela Universidade Federal de Pernambuco (2003), e doutorado em Engenharia Civil , na área de Resíduo Sólido, pela Universidade Federal de Pernambuco (2016) e Universidade do Minho em Portugal. Atualmente é professora da Universidade Federal Rural de Pernambuco, concursada desde 2009, na área de recursos hídricos e meio ambiente. Tem experiência na área de Engenharia Química e Ambiental, com ênfase em tratamento de água, esgoto e resíduo sólido, atuando principalmente nos seguintes temas: saneamento ambiental, saneamento rural, microbiologia ambiental, tratamento de água, tratamento de efluentes, tratamento de resíduos sólidos e avaliação de Impactos ambientais.

Márbara Vilar de Araújo Almeida, Universidade Federal de Campina Grande

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual da Paraíba. Mestre em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade Federal de Campina Grande. Doutoranda em Recursos Naturais pela Universidade Federal de Campina Grande. Integrante do Grupo de Geotecnia Ambiental da Universidade Federal de Campina Grande desde março/2009 e Membro do Comitê Gestor responsável pelo monitoramento do Aterro Sanitário de Campina Grande.

References

ARAÚJO, B. A. (org.). Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Estado da Paraíba. João Pessoa: A União, 2015. 232 p.

ANDRADE NETO, C. O. Proteção sanitária das cisternas rurais. In: Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 11, 2004, Natal, RN: Anais... Natal: SBEA, 2004.

ABNT, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS E TÉCNICAS. NBR 10.004/2004; Resíduos Sólidos. Rio de Janeiro, 2004.

ARAÚJO, S. C.; SILVA FILHO, J. A.; SILVA, G. M S.; ANDRADE SOBRINHO, L. G.; NOGUEIRA, V. F. B. Espacialização dos serviços básicos de saneamento na zona rural do município de Pombal-PB. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. Pombal – PB. v.11, n. 3, p. 122-130, 2016.

BERTONCINI, E. I. Tratamento de efluentes e reúso da água no meio agrícola. Tecnologia & Inovação Agropecuária, São Paulo – SP. 2008.

BRAGA, B.; HESPANHOL, I; CONEJO, J. G. L.; BARROS, M. T. L.; SPENCER, M.; PORTO, M.; NUCCI, N. & JULIANO, N.; EIGER, S. Introdução à Engenharia Ambiental. 2ª. Reimpressão. São Paulo: Prentice Hall, 2002. 305 p.

BRASIL. Resolução CONAMA nº 275 de 25 de abril de 2001. Estabelece o código de cores para os diferentes tipos de resíduos, a ser adotado na identificação de coletores e transportadores, bem como nas campanhas informativas para a coleta seletiva. Brasília-DF: Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), 2001.

BRASIL. Lei Federal Nº 11.445 - Estabelece Diretrizes básicas para o Saneamento, 05 de Janeiro, 2007.

BRASIL. Lei Federal Nº 12.305 - Estabelece a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, 02 de Agosto, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n° 2.914, de 12 de Dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

BRITO, K. G. Q; PEREIRA NETO, J.T; CEBALLOS, B. S. O. Estimativa dos Ganhos Sócio-Econômicos Obtidos com a reciclagem e Compostagem de lixo de Coimbra – MG estudo do Caso. In: Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental, 27, Anais... Porto Alegre. 2000.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA E AGROPECUÁRIA (EMBRAPA). Projeto Fossa Biodigestora. Disponível em: < https://www.embrapa.br/instrumentacao/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1004077/como-montar-e-usar-a-fossa-septica-modelo-embrapa-cartilhas-adaptadas-ao-letramento-do-produtor>. Acessado em: 11 de nov. de 2017.

GNADLINGER, J. Colheita de Água de Chuva em Áreas Rurais. Juazeiro – BA: IRPAA, 2000. 40p.

GNADLINGER, J. Rumo a um padrão elevado de qualidade de água de chuva coletada em cisternas no semiárido brasileiro. In: Simpósio Brasileiro de Captação e Manejo de Água de Chuva, 5, 2007, Minas Gerais. Anais... Minas Gerais: ABCMAC, 2007.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional de Saneamento Básico: 2008. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico: Dados Distritais. Secretaria de Planejamento da Presidência da República: 2010. Rio de Janeiro, 2010.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: 2009. Rio de Janeiro: IBGE, 2009.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: 2014. Rio de Janeiro: IBGE, 2014.

IPEC, INSTITUTO DE PERMACULTURA E ECOVILAS DO CERRADO. Canteiros Biosépticos. Ecocentro IPEC, 2009. Disponível em: < http://www.ecocentro.org/>. Acessado em: 10 de mar. 2017.

INSTITUTO TRATA BRASIL. Situação Saneamento no Brasil. 2012. Disponível em: < http://www.tratabrasil.org.br/saneamento-no-brasil>. Acesso em: 03 mar. 2017.

JALFIM, F. T. Considerações sobre a viabilidade técnica e social da captação e armazenamento da água da chuva em cisternas rurais na região semi-árida brasileira. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CAPTAÇÃO DE CHUVA NO SEMI-ÁRIDO, 3, 2001, Campina Grande. Anais... Campina Grande-PB, 2001.

MANUAL DE SANEAMENTO RURAL. Conselho Intermunicipal de Saneamento Ambiental - CISAN e Associação dos Municípios de Microrregião do Vale do Parnaíba - AMVAP. Uberlândia/MG, 2006.

MONTEIRO, F. H. P. FIGUEIREDO, C. E. M.; MAGALHÃES, A. F. MELO, M. A. F.; BRITO, J. C. X.; ALMEIDA, T. P. F.; MANSUR, G. L. . Manual de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos. ZVEIBIL, V. Z. (coord. técnica), Rio de Janeiro: IBAM, 2001.

MCBEAN, E. A., RAJIB, M. A., RAHMAN, MD. M.. Improved Sustainability of Water Supply Options in Areas with Arsenic-Impacted Groundwater. Water, v.5, n.4, p.1941-1951, 2013.

NOVAES, A. P. Fossa séptica biodigestora e clorado Embrapa. Qualidade de vida na agricultura familiar. In: WORKSHOP: “Esgoto doméstico em propriedades rurais: uma alternativa de preservação ambiental e uso racional na agricultura” Estudo de Caso. Piracicaba - SP. 2005, CD-ROM.

NUVOLARI, A. Esgoto sanitário: coleta, transporte, tratamento e reuso agrícola. 1ª ed. São Paulo/SP: Edgard Blucher:, 2003. 520 p.

OLIVEIRA NETTO, A. P.; GUERRA, L. R. M.; SILVA, M.R.P.; SILVA, R.F. Biorremediação vegetal do esgoto domiciliar: o caso da fossa verde em comunidades rurais do alto sertão alagoano. Produção e Desenvolvimento. Rio de Janeiro – RJ. v.1, n.3, p.103-113, 2015.

Organização Mundial de Saúde (OMS). (O) Direito à Água. 2010. Fact sheet n. 35. 2010. Disponível em: http://www.ohchr.org/Documents/Publications/FactSheet35en.pdf. Acesso em: 31 mar. 2017.

PRUDENTE JUNIOR, A. C; PINHEIRO, J. H. P. A.; CARVALHO, S. L. Relação entre o grau de escolaridade de produtores rurais e a destinação de resíduos sólidos e líquidos em propriedades agrícolas da microrregião de Bauru – SP. In: Congresso Nacional de Meio Ambiente de Poços de Caldas, 13, 2016, Poços de Caldas, MG, 2016.

SANTOS, M. J; SILVA, B. B. Análise do Modelo Conceitual e Tecnológico do Programa Cisternas Rurais em Sergipe. Engenharia Ambiental – Ciência e Tecnologia. Espírito Santo do Pinhal-SP. v. 6, n. 2, p. 464-483, 2009.

SILVA, C. V; PADUA, V. L; PADUA, G, M; BORBA, G. L. A; SILVA, L. A. Avaliação dos sistemas de captação/armazenamento de água de chuva construídos em comunidade rurais do município de Araçuaí/MG, e os cuidados da população com a água armazenada. In: Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 24., 2007, Belo Horizonte, MG.

SILVA, M. P. N. S. Assistência técnica e associativismo em assentamentos rurais do INCRA e do Crédito Fundiário. 2009. 81f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) – Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, Pombal. 2009.

SILVA, E. M; SILVA, R. B; FEITOSA, P. H. C. Educação Ambiental como Ferramenta Fundamental para o Gerenciamento dos Resíduos Sólidos Produzidos em Assentamentos Rurais no Sertão Paraibano. In: Congresso Nacional de Educação Ambiental, 2, e Encontro Nordestino de Biogeografia, 4, 2011, João Pessoa. Anais... João Pessoa. 2011. p.781.

SILVA, H. C. H.; PADUA, J. B.; CAMILO, L. N.; DORNELES. A qualidade do saneamento ambiental no assentamento rural amparo no município de Dourados-MS. Uberlândia. Sociedade e Natureza, v.26, n.3, p. 535-545, 2014.

SNIS, SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE SANEAMENTO. Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2014. Brasília: MCIDADES. SNSA, 2014.

UNEP (United Nations Environment Program). Clearing the Waters: a focus on water quality solutions. UNEP, March, 2010.

VIANA, F. C; LOPES, J. D. S; LIMA, F. Z. Manual de Tratamento de água no meio rural. Viçosa, CPT, 2009. 100p.

Published

01-10-2017

How to Cite

SILVA, E. M. da; ARRUDA, V. C. M. de; MIRANDA, R. de S.; TAVARES, R. G.; ALMEIDA, M. V. de A. Diagnosis and propositions for adjustments in sanitation in the rural settlement in the Paraíba Semiarid. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 12, n. 4, p. 729–739, 2017. DOI: 10.18378/rvads.v12i4.4897. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/4897. Acesso em: 21 jun. 2024.

Issue

Section

INTERDISCIPLINARY

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.