Economy in greenhouse cultivation of organic lettuce with the use of developed seedlings

Authors

  • Denis Borges Tomio Instituto Federal do Acre, Tarauacá
  • Sebastião Elviro de Araújo Neto Universidade Federal do Acre, Rio Branco
  • Regina Lúcia Felix Ferreira Universidade Federal do Acre, Rio Branco
  • Luís Gustavo de Souza e Souza Universidade Federal do Acre, Rio Branco https://orcid.org/0000-0001-8855-5163

DOI:

https://doi.org/10.18378/rvads.v16i1.8346

Keywords:

Lactuca sativa, Profitability, Greenhouse

Abstract

The objective of this work was to carry out an economic analysis of the use of protected environments and different volumes of containers in the cultivation of lettuce in an organic production system. The experiments were carried out in two protected environments: greenhouse covered with polyethylene and open on the sides and greenhouse covered with polyethylene closed anti-insect screen, in both, the experimental design was in randomized blocks with five treatments (container volumes): 70, 160, 250, 340 and 430 cm³. The protected environments were in an greenhouse covered with polyethylene open at the sides and a greenhouse covered with polyethylene closed at the sides with anti-insect screen. In order to evaluate the economic analysis, productivity and costs were used for each m2 of cultivation and the local price for the lettuce and inputs was considered in the last quarter of 2017, considering a 3% administration cost and a 6% opportunity cost, depreciation of infrastructure and land costs. There was profit above the minimum rate (6% p.a.) in all treatments, except the one with 70 cm³ recipient in an greenhouse with anti-insect screen, in an greenhouse without anti-insect screen, the 250 cm³ recipient produces the best economic indicators among all treatments.

Downloads

Download data is not yet available.

References

ALBUQUERQUE, F. da S.; SILVA, E. F. de F. E. S; ALBUQUERQUE FILHO, J. A. C. de; NUNES, M. F. F. N. Crescimento e rendimento de pimentão fertirrigado sob diferentes lâminas de irrigação e doses de potássio. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, MS, v. 15, n. 7, p. 686–694, 2011. 10.1590/S1415-43662011000700006.

ARAÚJO NETO, S. E. DE; FERREIRA, R. L. F.; PONTES, F S T. Rentabilidade da produção orgânica de cultivares de alface com diferentes preparos do solo e ambiente de cultivo. Ciência Rural, Santa Maria, v. 39, n. 5, p. 1362-1368, 2009. 10.1590/S0103-84782009005000071.

ARAÚJO NETO, S. E. de; SILVA, E. M. N. C de P. da; FERREIRA, R. L. F; CECÍLIO FILHO, A. B. Rentabilidade da produção orgânica de alface em função do ambiente, preparo do solo e época de plantio. Revista Ciência Agronômica, v. 43, n. 4, p. 783-791, 2012. 10.1590/S1806-66902012000400021.

BRASIL. Lei nº 10.831, de 23 de dezembro de 2003. Dispõe sobre a agricultura orgânica e dá outras providências. Diário Oficial da União: Seção 1, Brasília, DF, p. 8, 24 dez. 2003.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 18, de 20 de junho de 2014. Institui o selo único oficial do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica, e estabelece os requisitos para a sua utilização e revoga a Instrução Normativa nº 50, de 5 de novembro de 2009. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 02, 23 jun. 2014.

CONAB. Companhia Nacional de Abastecimento. Custos de produção agrícola: a metodologia da Conab. Brasília, DF: Companhia Nacional de Abastecimento, 2010.

CULTIVAR. Alface é a folhosa mais consumida no Brasil. 2017. Disponível em: <http://www.grupocultivar.com.br/noticias/alface-e-a-folhosa-mais-consumida-no-brasil>. Acesso em: 22 dez 2017.

DUARTE, L. A.; SCHÖFFEL, E. R.; MENDEZ, M. E. G.; SCHALLENBERGER, E. Alterações na temperatura do ar mediante telas nas laterais de ambientes protegidos cultivados com tomateiro. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 15, n. 2, p. 148–153, 2011.

FERREIRA, R. L. F.; CAVALCANTE, A. S. da S.; ARAÚJO NETO, S. E. de; KUSDRA, J. F.; REZENDE, M. I. de F. L. Produção orgânica de alface em diferentes épocas de cultivo e sistemas de preparo e cobertura de solo. Bioscience Journal, v. 30, p. 1017-1023, 2014.

FERREIRA, R. L. F.; SOUZA, R. J. DE; CARVALHO, J. G. DE; ARAÚJO NETO, S. E. DE; MENDONÇA, V.; WADT, P. G. S. Avaliação de cultivares de alface adubadas com silicato de cálcio em casa-de-vegetação. Ciência e Agrotecnologia, v. 34, n. 5, p. 1093-1101, 2010. 10.1590/S1413-70542010000500003.

HACHMANN, T. L.; ELCHER, M de M.; DALASTRA, G. M.; VASCONSELOS, E. S.; GUIMARÃES, V. F. Cultivo do tomateiro sob diferentes espaçamentos entre plantas e diferentes níveis de desfolha das folhas basais. Bragantia, v. 73, n. 4, p. 399-406, 2014. 10.1590/1678-4499.0163.

HENZ, G. P.; SUINAGA, F.A. Tipos de alface cultivados no Brasil. Brasília, DF: Embrapa Hortaliças. Comunicado Técnico, 75. 2009. 7 p.

MUELLER, S.; WAMSER, A. F.; SUZUKI, A.; BECKER, W F. Produtividade de tomate sob adubação orgânica e complementação com adubos minerais. Horticultura Brasileira, Vitória da Conquista, v. 31, n. 1, p. 86-92, 2013. 10.1590/S0102-05362013000100014.

OLIVEIRA JÚNIOR, P. P. de. Qualidade da muda no rendimento da alface em diferentes substratos, recipientes e ambientes. 2016. 65 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia – Produção Vegetal) – Programa de Pós-Graduação em Agronomia. Universidade Federal do Acre, Rio Branco, AC, 2016.

PEREIRA, A. M. O. Análise dos custos do adubo químico e orgânico na produção de alface (Lactuca sativa L.) no Distrito Federal. 2017. 48 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Gestão de Agronegócios) - Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

PINTO, G. P. Cultivo orgânico de rúcula em diferentes ambientes, volumes e concentrações de composto nos substratos. Rio Branco, 2015. 45 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Programa de Pós-graduação em Agronomia. Universidade Federal do Acre, 2015.

QUEIROZ, J. P. da S.; da COSTA, A. J. M.; NEVES, L. G. N.; SEABRA JUNIOR, S.; BARELLI, M. A. A. Estabilidade fenotípica de alfaces em diferentes épocas e ambientes de cultivo. Revista Ciência Agronômica, v. 45, n. 2, p. 276-283, 2014. 10.1590/S1806-66902014000200007.

RADIN, B.; REISSER JÚNIOR, C.; MATZENAUER, R.; BERGAMASCHI, H. Crescimento de cultivares de alface conduzidas em estufa e a campo. Horticultura Brasileira, v.22, n.2, p.178-181, 2004. 10.1590/S0102-05362004000200003.

REIS, R. P. Fundamentos de economia aplicada. Lavras: UFLA/FAEPE, 2007. 95 p. Texto Acadêmico.

REZENDE, B. L. A.; BARROS JÚNIOR, A. P.; CECÍLIO FILHO, A. B.; PORTO, D. R. Q.; MARTINS, M. I. E. G. Custo de produção e rentabilidade das culturas de alface, rabanete, rúcula e repolho em cultivo solteiro e consorciadas com pimentão. Ciência e Agrotecnologia, v. 33, n. 1, p. 305-312, 2009. 10.1590/S1413-70542009000100042.

SANTI, A.; SCARAMUZZA, W. L. M. P.; SOARES, D. M. J.; SCARAMUZZA, J. F.; DALLACORT, R.; KRAUSE, W.; TIEPPO, R. C. Desempenho e orientação do crescimento do pepino japonês em ambiente protegido. Horticultura Brasileira, v. 31, n. 4, p. 649-653, 2013. 10.1590/S0102-05362013000400023.

SILVA, E. M. N. C. de P. da; FERREIRA, R. L. F.; RIBEIRO, A. M. A. de; ARAÚJO NETO, S; E; de; KUSDRA, J. F. Desempenho agronômico de alface orgânica influenciado pelo sombreamento, época de plantio e preparo do solo no Acre. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 50, n. 6, p. 468-474, 2015. 10.1590/S0100-204X2015000600005.

SIMÕES, A. C.; ALVES, G. K. E. B.; FERREIRA, R. L. F.; ARAÚJO NETO, S. E. Qualidade da muda e produtividade de alface orgânica com condicionadores de substrato. Horticultura Brasileira, v. 33, p. 518-523, 2015. 10.1590/S0102-053620150000400019.

SOUZA, E. G. F.; SANTANO, F. M. S.; MARTINS, B. N. M.; LEAL, Y. H.; BARROS JÚNIOR, A. P.; SILVEIRA, L. M. Economic evaluation of lettuce fertilized with biomass of Calotropis procera in two growing seasons. Revista Caatinga, v. 32, n. 1, p. 27-40, 2019. 10.1590/1983-21252019v32n104rc.

Published

01-01-2021

How to Cite

TOMIO, D. B.; ARAÚJO NETO, S. E. de; FERREIRA, R. L. F.; SOUZA, L. G. de S. e. Economy in greenhouse cultivation of organic lettuce with the use of developed seedlings. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 81–88, 2021. DOI: 10.18378/rvads.v16i1.8346. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/8346. Acesso em: 25 may. 2024.

Issue

Section

INTERDISCIPLINARY

Most read articles by the same author(s)