AVALIAÇÃO DOS RÓTULOS DE WHEY PROTEIN COMERCIALIZADOS NO MUNICÍPIO DE CARUARU, PERNAMBUCO

  • Daryckson Gessé Pereira Araújo Faculdade Uninassau, Campus Caruaru
  • Hérica Tavares Milhomem Faculdade Uninassau, Campus Caruaru
  • Cláudia Carmem Silvestre
  • Maria Carolina de Albuquerque Wanderley Faculdade Uninassau, Campus Caruaru
  • Roberta Luciana Nascimento Godone Faculdade Uninassau, Campus Caruaru

Resumo

O consumo de suplementos alimentares como whey protein tem aumentado entre os praticantes de atividade física. A rotulagem desses produtos pode ser importante nas informações que o consumidor deve obter para escolha do melhor suplemento. O presente trabalho teve como objetivo avaliar rótulos de whey protein (concentrado, isolado e hidrolisado) comercializados na cidade de Caruaru, Pernambuco. Foram selecionadas 30 marcas aleatoriamente e as análises mostraram que há uma necessidade de padronização da porção nutricional para que o consumidor consiga comparar melhor as quantidades dos nutrientes. A maioria das marcas cumpriu 6, dos 11 itens exigidos pela lei que devem estar obrigatoriamente nos rótulos, entretanto ainda foram encontradas falhas na rotulagem de alguns produtos. Isso pode comprometer a forma como a informação é repassada ao consumidor. É necessária uma maior conscientização da população sobre informação nutricional, bem como maior fiscalização dos órgãos responsáveis, visando cumprimento da legislação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). Resolução RDC nº 259, de 20 de setembro de 2002. Aprovar o Regulamento Técnico sobre Rotulagem de Alimentos Embalados. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 23 set. 2002.

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA). Resolução RDC n° 360, de 23 de dezembro de 2003. Aprova Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricional. Diário Oficial da República do Brasil, Brasília, 26 dez. 2003.

BRASIL. ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 18, de 27 de abril de 2010. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, de 28/04/2010.

HIRSCHBRUCH, Marcia Daskal; FISBERG, Mauro; MOCHIZUKI, Luis. Consumo de suplementos por jovens freqüentadores de academias de ginástica em São Paulo.Rev Bras Med Esporte, Niterói , v. 14, n. 6, Dec. 2008.

MACHADO, V. H. S. Avaliação da adequação da rotulagem de suplementos pré-treino para atletas. Trabalho de conclusão de curso – Graduação em Nutrição, UnB, Brasília, 2015.

MOREIRA, S. S. P.; CARDOSO, F. T.; SOUZA, G. G.; SILVA, E. B. Avaliação da adequação da rotulagem de suplementos esportivos. Corpus el Scientia, v. 9, n. 12, p. 45-55, 2013.

PINHEIRO, M. C.; NAVARRO, A. C. Adequação da rotulagem nutricional de repositores energéticos comercializados no Distrito Federal. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, v. 2, n. 9, p. 106-118, maio/jun. 2008.

Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte - SBME. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação da ação ergogênica e potenciais riscos à saúde. Rev. Bras. Med. Esporte., v. 9, n. 1, p. 43-55, 2003.

Publicado
2017-11-23
Como Citar
Araújo, D. G. P., Milhomem, H. T., Silvestre, C. C., Wanderley, M. C. de A., & Godone, R. L. N. (2017). AVALIAÇÃO DOS RÓTULOS DE WHEY PROTEIN COMERCIALIZADOS NO MUNICÍPIO DE CARUARU, PERNAMBUCO. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(2), 151-155. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5138
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)