FARINHA DE BAGAÇO DE ALGAROBA COMO SUBSTITUTO PARCIAL DE GORDURA EM HAMBÚRGUER DE CARNE BOVINA

  • Deborah Silva do Amaral Instituto Federal do Pernambuco campus Barreiros
  • Atacy Maciel de Melo Cavalcante
  • Amanda Reges de Sena
  • Genésio José da Silva Neto
  • Acsa Victória Ferreira da Silva
  • Marcos Juliano Gouveia

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da farinha de bagaço de algaroba como substituto parcial de gordura sobre os parâmetros de qualidade de hambúrguer de carne bovina. A farinha foi obtida após secagem do bagaço a 60°C por 16h em estufa, em seguida foi moído e peneirado. Posteriormente, três tratamentos foram elaborados, sendo uma formulação controle (F1) com 15% de gordura de palma e duas formulações com redução de gordura e adição da farinha de bagaço de algaroba (F2 - 2% de farinha e 13% de gordura e F3 - 4 % de farinha e 11% de gordura). Avaliações microbiológicas, físico-química e sensorial foram realizadas. Os resultados indicaram que a incorporação de 2% de farinha de bagaço de algaroba foi tecnologicamente viável por melhorar as características associadas ao cozimento, mostrando capacidade de ligar água, permanecendo semelhante à amostra controle na luminosidade (L*) e coloração vermelha (a*), bem como impressão global na análise sensorial. O tratamento com menor teor de gordura e maior concentração de farinha (F3) foi sensorialmente menos aceito, além de resultar em um produto mais escuro, com menor valor de a* e maior de b*. Portanto, a farinha de bagaço de algaroba pode ser um ingrediente promissor na indústria cárnea, embora seja necessário mais estudo para viabilizar seu uso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABULARACH, M. L. S.; ROCHA, C. E.; FELÍCIO, P. E. Quality traits of boneless rib cut (L. dorsi muscle) from Nelore young bulls. Science and Food Technology, 18, 205-210, 1998.

Association of Official Analytical Chemists, AOAC. Official Methods of Analysis. 1018 p. Washington, DC: AOAC, 2000.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 62 de 26 de agosto de 2003. Oficializa os Métodos Analíticos Oficiais para Análises Microbiológicas para Controle de Produtos de Origem Animal e Água. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 18 de set. 2003.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. (2001) Resolução RDC n. 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento Técnico sobre os padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial da União.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Instrução Normativa nº 20/2000. Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do Hambúrguer. Brasília, 2000.

BABJI, A.S., FATIMAH, S., ABOLHASSANI, Y. AND GHASSEM, M. Nutritional quality and properties of protein and lipid in processed meat products – a perspective: Review Article. International Food Research Journal, v. 17, p. 35-44, 2010.

BATISTA, M. B.; EL- AOUAR, A. A.; SILVA, S. G.; CARVALHO, J. C.; GOUVEIA, C. Q. Aspectos tecnológicos de obtenção da farinha integral de algaroba para uso em produtos de panificação. In. II JORNADA NACIONAL DA AGROINDÚSTRIA, Anais eletrônicos... Bananeiras, 2007.

BREWER, M. S. Reducing the fat content in ground beef without sacrificing quality: A review. Meat Science, v. 91, n. 4, p. 385-395, 2012.

MEILGAARD, M., CIVILLE, G. V., CARR, B.T., Sensory Evaluation Techniques. London, CRP Press, Inc. 287, 1991.

NOVELLO, D.; POLLONIO, M. A. R. Tendências na reformulação de produtos cárneos. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 13, n. 2, p. 689-702, 2015.

NOVELLO, D.; POLLONIO, M. A. R. Avaliação sensorial e da cor objetiva de hambúrgueres congelados formulados com linhaça dourada e derivados. Rev Inst Adolfo Lutz, v. 73, n. 4, p. 331-337, 2014.

OLIVEIRA, T. L. C.; CARVALHO, S. M.; SOARES, R. A.; ANDRADE, M. A.; CARDOSO, M. G.; RAMOS, E. M.; PICCOLI, R. H. Antioxidant effects of Satureja montana L. essential oil on TBARS and color of mortadella-type sausages formulated with different levels of sodium nitrite. LWT – Food Sci. Technol., v. 45, p. 204–212, 2012,

SAYAS-BARBERÁ, E.; QUESADA, J.; SÁNCHEZ-ZAPATA, E.; VIUDA-MARTOS, M.; FERNÁNDEZ-LÓPEZ, F.; PÉREZ-ALVAREZ, J. A.; SENDRA, E. Effect of the molecular weight and concentration of chitosan in pork model burgers. Meat Science, v. 88 n. 4, p. 740-749, 2011.

SELANI, M. M.; SHIRADO, G. A. N.; MARGIOTTA, G. B.; SALDANA, E.; SPADA, F. P.; PIEDADE, S. M. S.; CONTRERAS-CASTILLO, C. J.; CANNIATTI-BRAZACA, S. G., Effect of pineapple byproduct and canola oil as fat replacers on physicochemical and sensory quality of low-fat beef burger, Meat Science, v. 112, p. 69-76, 2015.

TREVISAN, Y. C.; BIS, C. V.; HENCK, J. M.; BARRETTO, A. C. S. Efeito da adição de fibra de aveia sobre as propriedades físico-químicas de hambúrguer cozido e congelado com redução de gordura e sal. Braz. J. Food Technol., v. 19, p. 1-8, 2016.

Publicado
2018-12-31
Como Citar
Amaral, D. S. do, Cavalcante, A. M. de M., Sena, A. R. de, Neto, G. J. da S., Silva, A. V. F. da, & Gouveia, M. J. (2018). FARINHA DE BAGAÇO DE ALGAROBA COMO SUBSTITUTO PARCIAL DE GORDURA EM HAMBÚRGUER DE CARNE BOVINA. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 8(3), 43-47. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/6397
Seção
Artigos