Caracterização das tecnologias digitais de informação usadas no ensino médico durante a pandemia de COVID-19

Resumo

Introdução: Em decorrência do impacto causado pela pandemia de COVID-19 no Brasil foi instituído isolamento social, e o cancelamento de todas as atividades acadêmicas vigentes. Nesse contexto, o Ministério da Educação autorizou a substituição das disciplinas presenciais teórico cognitivas do primeiro ao quarto ano de medicina por aulas que utilizem meios e Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs). Contudo, sua implementação no ensino da medicina em meio a pandemia representa um grande desafio. Logo, o objetivo do presente estudo é caracterizar e identificar os meios tecnológicos utilizados por diferentes Universidades do país no ensino de medicina. Método: Trata-se de um estudo descritivo, transversal e de natureza quantitativa. O instrumento de coleta de dados utilizado foi um questionário com perguntas fechadas, aplicado por meio da plataforma online Google Forms. Resultados: Os recursos mais utilizados durante a vigência da suspensão das aulas presenciais foram as ferramentas de Webconferência e as vídeo-aulas. Esses também foram eleitos pelos participantes como as ferramentas com maior eficácia de aprendizagem.  Ainda assim, os respondentes referem que essas interfaces não conseguem substituir adequadamente as aulas presenciais. Conclusões: Embora a utilização das TDICs seja a melhor alternativa para manter o vínculo educacional e a continuidade das atividades teórico-cognitivas durante a pandemia, é válido ressaltar que as metodologias adotadas não configuram ensino à distância, apenas ensino remoto. Dessa forma, acredita-se que a ausência das aulas presenciais seja preditora de impactos negativos na formação desses indivíduos.

Biografia do Autor

Nicolle dos Santos Moraes Nunes, Universidade Iguaçu
Acadêmica de Medicina em Universidade Iguaçu
Jacqueline Stephanie Fernandes do Nascimento, Universidade Iguaçu
Acadêmica de Medicina em Universidade Iguaçu
Aline Figueira Lira, Universidade Iguaçu
Professora titular em Universidade Iguaçu - UNIG

Referências

- BRASIL. PORTARIA Nº 345. Altera a Portaria MEC no 343, de 17 de março de 2020. Diário Oficial da União: 19/03/2020. Edição: 54-D. Seção: 1 – Extra. p. 1. Brasília, DF, 19 de março 2020.

- BRASIL. PORTARIA Nº 395. Prorroga o prazo previsto no § 1º do art. 1º da Portaria nº 343, de 17 de março de 2020. Diário Oficial da União: 16/04/2020. Edição: 54-D. Seção: 1 – Extra. p. 1. Brasília, DF, 15 de abril de 2020.

- BRASIL. PORTARIA Nº 544. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais, enquanto durar a situação de pandemia do novo coronavírus - Covid-19, e revoga as Portarias MEC nº 343, de 17 de março de 2020, nº 345, de 19 de março de 2020, e nº 473, de 12 de maio de 2020. Diário Oficial da União: 17/06/2020. Edição: 114. Seção: 1 – Página: 62. Brasília, DF, 16 de junho de 2020.

- Cunha MAF, Oliveira MR, Votre S. A Interação Sincronia/Diacronia no Estudo da Sintaxe. DELTA. 1999, 15 (1). https://doi.org/10.1590/S0102-44501999000100004.

- Filho NA. Reconhecer Flexner: inquérito sobre produção de mitos na educação médica no Brasil contemporâneo. Cad. Saúde Pública. 2010, 26(12):2234-2249.

- Lima MLF, Lima AL. Mapas conceituais como elementos provedores de ensino-aprendizagem numa perspectiva epistemológica construtivista sociointeracionista. Série Educar. 2020, 40.

- Martins OB. OS CAMINHOS DA EAD NO BRASIL. Rev. Diálogo Educ. 2008, 8 (24): 357-371. https://www.redalyc.org/pdf/1891/189116834004.pdf

- Nedy MBCN, Neves FBCS, Bitencourt AGV. O Ensino Médico no Brasil: Origens e T O Ensino Médico no Brasil: Origens e Transformações. Gaz méd. Bahia. 2005;75:2:162-168.

- Palhares I. Três em cada cinco universidades federais rejeitam ensino a distância durante quarentena [Internet]. Disponível em: https://www.folhadelondrina.com.br/geral/tres-em-cada-cinco-universidades-federaisrejeitam-ensino-a-distancia-durante-quarentena-2984798e.html. Acesso 02 set. 2020. Acesso em: 02/09/2020.

- Pereira TA, Areco KCN, Tarcia RML, Sigulem D. Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação por Professores da Área da Saúde da Universidade Federal de São Paulo. Rev. bras. educ. med. 2016. 40 (1):59-66. https://doi.org/10.1590/1981-52712015v40n1e01482015

- Pereira, AS, Parreira, FJ, Bertagnolli SC, Silveira SR. Metodologia da Aprendizagem em EaD. 2017.

- Torres, Ana & Alves, Lynn & Nóbrega, Ana. Educação e Saúde: reflexões sobre o contexto universitário em tempos de COVID-19. 2020. 10.1590/SciELOPreprints.640.

- United Nations Educational. Scientific and Cultural Organization. Information and communication technologies in schools: a handbook for teachers or how ICT can create new, open learning environments [online]. 2005. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/ images/0013/001390/139028e.pdf. Acesso em: 02/09/2020.

Publicado
2021-10-17
Como Citar
Moraes Nunes, N. dos S., Fernandes do Nascimento, J. S., Figueira Lira, A., Ruas Guimarães, C. A., Alves Azizi, M. A., & Tenório, V. (2021). Caracterização das tecnologias digitais de informação usadas no ensino médico durante a pandemia de COVID-19. Revista Brasileira De Educação E Saúde, 11(3), 381-386. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/8593
Seção
Artigos