Urban garden initiatives in small spaces

Cultivating sustainability and health in cities

Authors

DOI:

https://doi.org/10.18378/rvads.v19i2.10317

Keywords:

Agroecology, Urban Agriculture, Urban Resilience

Abstract

Human health is intrinsically linked to the consumption of quality food from reliable and safe sources. Although large-scale production often relies on conventional methods, the growing demand for healthy foods, driven by the agroecological movement, emphasizes the importance of healthier alternatives. Urban gardening in limited spaces has become popular, ensuring the origin of food and promoting social well-being. However, it is important to improve these systems to guarantee quality and proper management of space, water, and soil. This study aims to investigate urban cultivation initiatives based on agroecological principles that positively impact sustainability, health, and food security. The literature review used the Web of Science platform with the following search parameters: (("Urban Agriculture") AND ("Cultivation in urban environments")) from 2013 to 2023. The last four years have shown a significant increase in publications on the topic. Areas such as Agronomy, Environmental Sciences, Plant Sciences, Sustainable Technology, and Environmental Studies addressed the adoption of urban cultivation techniques. There is a growing trend in Urban Studies, positively influencing mental and emotional health by reducing urban life stress. The implementation of these techniques offers a healthy food source, contributes to a more economical life, and promotes sustainability. 

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Ramôn da Silva Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife

Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal da Paraíba/CCA (2014). Mestre em Botânica pelo Programa de Pós-graduação em Botânica da Universidade Federal Rural de Pernambuco (2016). Doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Tenho experiência nas áreas de ecologia, botânica e silvicultura atuando em pesquisas relacionadas a gestão ecológica dos recursos naturais, com ênfase em biologia reprodutiva de plantas, cultivo e interações ecológicas de polinização em ambientes naturais e antropizados. Bem como, realizações de trabalhos na área de extensão com produção vegetal e educação ambiental com auxilio de hortas tradicionais e verticais.

Arildo Gonçalo Pereira, Universidade Federal de São Carlos, Araras

Mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural, pela Universidade Federal de São Carlos (2019), licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso (2013) e graduação em Tecnologia em Agricultura Sustentável pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Cuiabá (2007). Tenho experiência na área de Botânica, atuando principalmente na área de Etnobotânica. Enquanto Biólogo licenciado e mestre em Agroecologia, tenho interesses em lecionar tanto de forma presencial, quanto remota. Neste sentindo, pretendo aderir ao ensino que priorize a saúde humana, empregando as metodologias ativas no aprendizado dos discentes, onde os mesmos atuarão como participantes direto em aula, desenvolvendo seu senso crítico e questionamentos em geral; levantar e aprimorar discussões quanto às implicações do uso de fitoterápicos como meio alternativo/natural para a saúde humana, usando como base, a Agroecologia e seus conceitos.

Thiago do Nascimento Coaracy, Instituto Nacional do Semiárido, Campina Grande

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias e Agroecologia da Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias, Colégio Agrícola Vidal de Negreiros, Campus III, Bananeiras - PB (2020). Graduação Bacharelado em Agroecologia pela Universidade Estadual da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais CCAA e Departamento de Agroecologia e Agropecuária - Campus II UEPB - Lagoa Seca (2015). Técnico em Agropecuária pela Escola Agrícola Assis Chateaubriand - EAAC Lagoa Seca PB (2011). Profissional com experiência em agroecologia e ênfase na confecção de compostos orgânicos: Biofertilizantes ,Caldas e Compostagem de resíduos vegetais, Sistemas agroflorestais, Avaliação de agroecossistemas, Ciência do solo: nutrição e fertilidade do solo, recuperação de áreas degradadas, Cromatografia de Pfeiffer como indicador da qualidade do solo, Produção de mudas, Permacultura, Meliponicultura, Agricultura familiar, Tecnologias sociais, Semiárido.

Dayane Mara Costa, Universidade Federal da Paraíba, Bananeiras

Bacharel em Agroindústria pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) no Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias (CCHSA) campus III, Bananeiras, Paraíba. Técnica em Nutrição e Dietética pelo Centro de Estudos Aplicados em Saúde (CEAS) em Campina Grande, Paraíba. Tem formação continuada em Operador de Pescado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Domina a língua de Sinais (Libras). Foi monitora da disciplina de Cadeias Produtivas II (Aves e Suínos). Tem experiência laboratorial em análises de TBAS (Thiobarbituric acid reactive substances) e análises proteicas e microbiológicas. Trabalhou como voluntária no projeto ?Horta Escolar? nas escolas públicas da rede municipal de Solânea, Paraíba. Atuou como voluntária na equipe coordenadora do cursinho Pró-Enem (comunitário) ?A escola na Comunidade?. Atualmente cursa graduação em Pedagogia pela Universidade Estácio de Sá da Paraíba, desempenhando atividades na área da educação ministrando aulas particulares. 

Denisvaldo Artur de Meireles, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife

Graduado na Universidade Federal da Paraiba, no curso de Agronomia pelo Centro de Ciências Agrárias. Mestre em Ciências do solo, pelo programa de pós graduação em ciências do solo - PPGCS - UFPB Técnico em agronegócio pelo Etec SENAR. Doutorado em ciências florestais em andamento - UFRPE Tem experiência na área de Quimica e Fertilidade do Solo,Clicos Biogeoquimicos, atuando principalmente em análises de fertilidade de solo, e biomassa microbiana. Tal como trabalhos em áreas de geoprocessamento, utilização de insumos alternativos na agricultura e extensão rural e recursos hídricos, especificamente no uso de água residuária para recuperação de solo no Semiárido Paraibano.

Paulo César da Silva Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife

Engenheiro Florestal pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (2019), Mestre e atualmente doutorando em Ciências Florestais pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Miguel Avelino Barbosa Neto, Universidade Federal da Paraíba, Areia

Graduado em Ciências Agrárias (Licenciatura Plena) pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) campus III Bananeiras, PB. Mestre em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba Campus II Areia, PB, atuando na linha de pesquisa de Ciência e Tecnologia de Sementes de cactáceas, atualmente está cursando Doutorado em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) campus II Areia, Paraíba, na linha de Ecologia, Manejo e Conservação de Recursos Naturais. Estagiou na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), na investigação do efeito de diferentes concentrações do hormônio de crescimento 6- Benziladenina na cultura do Sesamum indicum. Integrante do Grupo de Pesquisa em Ecologia, Manejo e Conservação de Recursos Vegetais no Semiárido, atuando na linha de pesquisa Manejo de Agroecossistemas. Foi bolsista PIBIC do projeto Ecologia de Populações e Perfil de Metabólitos Secundários de Pilosocereus pachycladus Ritter. (Cactaceae) em Áreas da Caatinga Paraibana e do projeto Ecologia e Conservação de Cactáceas de Ocorrência natural no Semiárido da Paraíba, atuando com Fenologia Reprodutiva e Sinecologia de Pilosocereus pachycladus Ritter (Cactaceae) em áreas de conservação no Estado da Paraíba. Participou do programa PROLICEN; do projeto Botânica como instrumento de ensino nas escolas públicas de Bananeiras e Solânea; projeto caracterizado por aperfeiçoar os Licenciados em Ciências Agrárias, no âmbito docente. Tem experiência com Ecologia de florestas de Brejos de altitude e Semiárido, trabalhando com regeneração e distribuição espacial de espécimes nativas.

Robson Luis Silva de Medeiros, Instituto Nacional do Semiárido, Campina Grande

Graduado em Ciências Agrárias (Licenciatura Plena), pela Universidade Federal da Paraíba (2016). Mestre em Agronomia (Produção Vegetal) (2018) e Doutorando em Agronomia (Produção Vegetal), pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista "Júlio Mesquita Filho", na linha de pesquisa Fisiologia e Manejo de Culturas. Foi Bolsista PIBIC/CNPq/UFPB durante sua graduação de agosto de 2012 a julho 2015. Foi Bolsista e voluntário de projetos de extensões (PROBEX). Atualmente é Aluno cadastrado nos grupos de pesquisa: Ecologia e Produção Vegetal no Semiárido (CCHSA/UFPB), Nutrição e Melhoramento Florestal (FCAV/UNESP) e Grupo de Estudos em Tecnologia de Sementes e Melhoramento Florestal (FCAV/UNESP). 

References

ALMEIDA, R. P.; MONTE-MÓR, R. L.M. Renda da terra e o espaço urbano capitalista contemporâneo. Brazilian Journal of Political Economy - Revista de Economia Política São Paulo, v. 37, n. 2, p. 417-436, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0101-31572017v37n02a09

ALVES, D. O; MOURA, A. Q; SCHULTZ, G. Agricultura urbana no Brasil: um levantamento sobre a produção científica nas bases Scopus e Web of Science. Desenvolvimento Regional em Debate, v. 9, p. 160-178, 2019. DOI: https://doi.org/10.24302/drd.v9i0.1946

AL-MAYAHI, A.; AL-ISMAILY, S.; GIBREEL, T.; KACIMOV, A.; AL-MAKTOUMI, A. Home gardening in Muscat, Oman: Gardener's practices, perceptions and motivations. Urban Forestry & Urban Greening, v.38, p.286-294. 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.ufug.2019.01.011

BAZZOCCHI, G.; CASADEI, F.; PENNISI, G. Agricultural landscape and historical urban landscape: notes on the case study of Bologna (Italy). Acta Hortic. VIII International Conference on Landscape and Urban Horticulture, 1345, p.143-148, 2022. DOI: https://doi.org/10.17660/ActaHortic.2022.1345.19

BRASIL. Estudo Técnico Mapeamento dos Desertos Alimentares no Brasil. Secretaria-Executiva da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional Ministério do Desenvolvimento Social/MDS, Brasília, p. 60, 2018.

BRASIL. Senado Federal. Projeto de Lei nº 2100, de 2019. Dispõe sobre [dispõe sobre a permissão de uso de terrenos da União para a implantação de hortas comunitárias]. Brasília, p. 8, 2019.

CAMARGO, R.; CARVALHO, E. L. J. C.; GUNDIM, D.P.; MOREIRA, J.G.; MARQUES, M.G. Uso da hortoterapia no tratamento de pacientes portadores de sofrimento mental grave, Enciclopédia Biosfera Centro Científico Conhecer, v. 11, n. 12, p. 3634-3643, 2015. DOI: https://doi.org/10.18677/Enciclopedia_Biosfera_2015_250

CAQUIMBO-SALAZAR, S.; YUNDA, J. G. Parcelación y cultivo: prácticas cotidianas de urbanismo informal (Bogotá, Colombia). Ciudad y territorio-estudiosterritoriales-cytet. v. 12, n. 53, p.1043-1054, 2021. DOI: https://doi.org/10.37230/CyTET.2021.210.8

CARPIGIANI, P.H.C. Agricultura urbana e identidade: mecanismos e dinâmicas para a transformação do urbano e dos sujeitos no Sistema Agroflorestal Odara em Itapetininga, São Paulo. Dissertação, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2023. 196 p.

COSTA, C. G.; GARCIA, M. T.; RIBEIRO, S. M.; SALANDINI, M. F.; BÓGUS, C. M. Hortas comunitárias como atividade promotora de saúde: uma experiência em Unidades Básicas de Saúde. Ciência e Saúde Coletiva, v. 20, n.10, p.3099-110, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320152010.00352015

COLE, M. B.; AUGUSTIN, M. A.; ROBERTSON, M. J.; MANNERS, J. M. The science of food security. NPJ Sci Food, v.6, p. 2-14. 2018. DOI: https://doi.org/10.1038/s41538-018-0021-9

CICHOCKI, J.; VON COSSEL, M.; WINKLER, B. Techno-Economic Assessment of an Office-Based Indoor Farming Unit. Agronomy, v. 12, n. 12, p.3182, 2022. DOI: https://doi.org/10.3390/agronomy12123182

DEELSTRA, T.; GIRARDET, H. Urban agriculture and sustainable cities in: Growing cities, growing food: urban agriculture on the policy agenda. A reader on urban agriculture, p. 43-65, 2000.

GOIS, G. R. Natureza, Agricultura e Criação de Espaço Negro na Serra dos Tapes, Brasil, Anais da Associação Americana de Geógrafos, v.113, n.7, p. 1589-1598, 2023.

KHAN, M. M.; AKRAM, M. T.; JANKE, R.; QADRI, R. W. K.; AL-SADI, A. M.; FAROOQUE, A. A. Urban Horticulture for Food Secure Cities through and beyond COVID-19. Sustainability, v. 12, n.22 p. 9592, 2020. DOI: https://doi.org/10.3390/su12229592

LAL, R. Home gardening and urban agriculture for advancing food and nutritional security in response to the COVID-19 pandemic. Food Security, v.12, pp. 871–876, 2020. DOI: https://doi.org/10.1007/s12571-020-01058-3

LARA, P. N. S.; DOS SANTOS, M. C.; COSTA, I. C. N. P.; VIEIRA, T. A. Urban agriculture in Brazil: a bibliometric study for the period 2008 to 2017. Amazonia Investiga, v.8, n.20, pp.124-134, 2019.

LI, J. Design of intelligent vegetable planting box based on ecological environment and environmental protection concept. Fresenius Environmental Bulletin, v.30, n.11, p.12295-12302, 2021.

LIDA, A., YAMAZAKI, T., HINO, K. Urban agriculture in walkable neighborhoods bore fruit for health and food system resilience during the COVID-19 pandemic. Npj Urban Sustain, v.3, n.4, 2023. DOI: https://doi.org/10.1038/s42949-023-00083-3

MAGALHÃES JÚNIOR, J. L. P. Horta da Gente Implantação de Horta Comunitária Orgânica como Estratégia para Melhoria da Saúde e Renda de Famílias do Bairro Santa Cruz em Luís Eduardo Magalhães – Ba. Trabalho de Conclusão de Curso, Escola Nacional de Administração Pública - ENAP, Brasília, 2019.14p.

MAKNEA, K. I.; ASANICA, A.; FABIAN, C.; PETICILA, A.; TZORTZI, J. N.; POPESCU, D. The use of co-cultivation of aromatic, medicinal plants and vegetables in sustainable urban horticulture. Agro Life Scientific Journal, v. 11, n. 1, 2022. DOI: https://doi.org/10.17930/AGL2022113

MALTA, D. C.; FRANÇA, E.; ABREU, D. M. X.; PERILLO, R. D.; SALMEN, M. C.; TEIXEIRA, R. A.; PASSOS, V.; SOUZA, M. F. M.; MOONEY, M.; NAGHAVI, M. Mortality from non-communicable diseases in Brazil, 1990 and 2015, according to estimates from the Global Burden of Disease study. São Paulo Med J, v.135, n. 3, p.213-221, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-3180.2016.0330050117

MEDEIROS, N.S.; CARMO, D.L.; PRIORE, S.E.; SANTOS, R. H. S.; PINTO, C. A. Food security and edible plant cultivation in the urban gardens of socially disadvantaged families in the municipality of Viçosa, Minas Gerais, Brazil. Environment, Developmentand Sustainability.v.21, p. 1171–1184, 2019. DOI: https://doi.org/10.1007/s10668-017-0078-7

MEYFROIDT, P. Trade-offs between environment and livelihoods: Bridging the global land use and food security discussions. Global Food Security, v.16, p.9-16, 2018. DOI: https://doi.org/10.1016/j.gfs.2017.08.001

MISHRA, A.; PATTNAIK, D. Urban Agriculture during and Post Covid-19 Pandemic. Biotica Research Today, v.3, n.1, p. 062-064, 2021.

NIU, G.; MASABNI, J. Roles of indoor vertical farming in sustainable production of horticultural crops. Acta Horticulturae, v.1305, p.365-374, 2021. DOI: https://doi.org/10.17660/ActaHortic.2021.1305.48

RIBEIRO, S. M.; BÓGUS, C. M.; WATANABE, H. A. W. Agricultura urbana agroecológica na perspectiva da promoção da saúde. Saúde sociedade, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 730-743, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902015000200026

RICHTER, M.F.; BENNEDETTI, L.V.; TEIXEIRA, B.R.R.; KLEIN, M.I., SANTOS, A.G.F. Hortas urbanas – História, Classificação, Benefícios e Perspectivas. Revista Franco-brasileirade Geografia, v.2, n.55, 2022. DOI: https://doi.org/10.4000/confins.46324

SANTOS, M. M.; MACHADO, M. C. M. Agricultura Urbana e Periurbana: Segurança Alimentar e Nutricional, comportamento alimentar e transformações sociais em uma horta comunitária. Segurança Alimentar e Nutricional, v. 27, p. e020010, 2020. DOI: https://doi.org/10.20396/san.v27i0.8650689

SCHNITZLER, W.H. Urban hydroponics for green and clean cities and for food security. Acta Horticulturae. v.1004, p.13-26, 2013. DOI: https://doi.org/10.17660/ActaHortic.2013.1004.1

SILVA, J. A. B.; BARROSO, R. C. A.; RODRIGUES, A. J.; COSTA, S. S.; FONTANA, R. L. M. A urbanização no mundo contemporâneo e os problemas ambientais. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNITSERGIPE, v. 2, n. 2, p. 197-207, 2014.

SRINIVASAN, K.; YADAV, V. K. An empirical investigation of barriers to the adoption of smart technologies integrated urban agriculture systems, Journal of Decision Systems, p. 1-35, 2023. DOI: https://doi.org/10.1080/12460125.2023.2189652

SUMARI, N. S.; COBBINAH, P. B.; UJOH, F.; XU, G. On the absurdity of rapid urbanization: Spatio-temporal analysis of land-use changes in Morogoro, Tanzania. Cities. v. 107, p. 102876, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/j.cities.2020.102876

UWAJEH, P. C.; LYENDO, T. O.; POLAY, M. Therapeutic gardens as a design approach for optimising the healing environment of patients with Alzheimer's disease and other dementias: A narrative review, Explore, v.15, n.5, pp.352-362, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.explore.2019.05.002

VAN LONG, N.; CHENG, Y.; LE, T. D. N. Flood-resilient urban design based on the indigenous landscape in the city of Can Tho, Vietnam. Urban Ecosyst, v.23, p.675–687, 2020. DOI: https://doi.org/10.1007/s11252-020-00941-3

MALUF, R. S. Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil. Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN) p. 66, 2022.

ZASADA, I.; WELTIN, M.; ZOLL, F.; BENNINGER, S. L. Home gardening practice in Pune (India), the role of communities, urban environment and the contribution to urban sustainability. Urban Ecosyst, v.23, p.403–417, 2020. DOI: https://doi.org/10.1007/s11252-019-00921-2

Published

15-05-2024

How to Cite

SANTOS, R. da S.; PEREIRA, A. G.; COARACY, T. do N.; COSTA, D. M.; MEIRELES, D. A. de; SANTOS, P. C. da S.; BARBOSA NETO, M. A.; MEDEIROS, R. L. S. de. Urban garden initiatives in small spaces: Cultivating sustainability and health in cities. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 116–121, 2024. DOI: 10.18378/rvads.v19i2.10317. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/10317. Acesso em: 20 jun. 2024.

Issue

Section

REVIEW

Most read articles by the same author(s)