Ácido indol acético e ácido indol butírico na clonagem de Cnidoscolus quercifolius Poh. pelo processo de macroestaquia

  • Lázaro Lavoisier Honorato da Silva UFCG
  • Eder Ferreira Arriel UFCG
  • Rosivânia Jerônimo Lucena UFCG
  • Marllus Adiel Carneiro Pimenta UFCG
  • Rafaela Maria Ribeiro Bezerra UFCG

Abstract

A faveleira (Cnidoscolus quercifolius) pode ser empregada em várias atividades, desde a recuperação de áreas degradadas até a produção de biodiesel. Objetivou-se neste estudo avaliar o efeito do Ácido Indol Acético (AIA) e Ácido Indol Butírico (AIB) no enraizamento da Cnidoscolus quercifolius e conhecer a influência de diferentes épocas de coleta de estacas. As estacas foram coletadas em três diferentes meses do ano de 2010 (agosto, outubro e novembro), do fuste principal das árvores, sendo reduzidas a cerca de 15 cm de comprimento. Os Hormônios AIA e AIB foram aplicados por via líquida nas concentrações de 0,0; 2,0; 4,0; 6,0; 8,0 e 10,0 g L-1. Aos 180 dias de estaquia, foram analisadas a porcentagem de estacas vivas, o comprimento da raiz principal, a massa seca de raízes e a massa seca da parte aérea. As estacas apresentaram sobrevivência de 33,3 e 22,2% quando coletadas no mês de agosto, para o AIA e AIB, respectivamente. Foi observada diferença significativa com relação às doses de AIB para comprimento da raiz principal e massa seca de raízes. Em termos gerais, o mês de agosto é o melhor para coleta de estacas e as diferentes concentrações dos hormônios (AIA e AIB) não apresentaram efeito positivo no enraizamento da Cnidoscolus quercifolius.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2013-05-31
How to Cite
SILVA, L. L. H. DA; ARRIEL, E. F.; LUCENA, R. J.; PIMENTA, M. A. C.; BEZERRA, R. M. R. Ácido indol acético e ácido indol butírico na clonagem de Cnidoscolus quercifolius Poh. pelo processo de macroestaquia. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 8, n. 2, p. 90 - 96, 31 May 2013.
Section
ARTICLES