Efeito da salinidade na germinação e no desenvolvimento inicial da erva-doce (Foeniculum Vulgare MILL.).

  • Aureliano Albuquerque Ribeiro IFCE-Campus Sobral
  • Waleska Martins Eloi
  • Mariana Alexandre de Lima Sales
  • Francisco José Carvalho Moreira
  • Francisco Alexandre de Lima Sales

Abstract

O presente estudo teve como objetivo verificar o efeito de diferentes níveis de salinidade (0,17; 1,5; 2,5; 3,5; 4,5 e 5,5 dSm-1) na germinação das sementes e no desenvolvimento inicial das plântulas de erva-doce (Foeniculum vulgare Mill.). O experimento foi conduzido em condições de laboratório e campo no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - IFCE, Campus de Sobral. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições, colocando-se 32 sementes por unidade experimental.  As variáveis analisadas foram: primeira contagem, percentual de germinação, índice de velocidade de germinação (IVG), altura das plântulas, número de folhas e condutividade elétrica do substrato. As variáveis analisadas na germinação mostraram-se sensível ao estresse salino a partir da concentração 1,5 dSm-1, com exceção a primeira contagem que não sofreu influência dos sais. Entre os parâmetros de crescimento inicial (altura das plântulas e número de folhas), ambos foram afetadas negativamente pelos sais a partir da Testemunha. A condutividade elétrica do substrato apresentou aumento crescente com os níveis de salinidade da água de irrigação

Downloads

Download data is not yet available.
How to Cite
RIBEIRO, A. A.; MARTINS ELOI, W.; SALES, M. A. DE L.; MOREIRA, F. J. C.; SALES, F. A. DE L. Efeito da salinidade na germinação e no desenvolvimento inicial da erva-doce (Foeniculum Vulgare MILL.). Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 8, n. 2, p. 196 - 202, 11.
Section
ARTICLES