Biométria de frutos e sementes de Luetzelburgia auriculata (Allemão) Ducke

  • Roberto Ferreira Barroso UFCG
  • Francisco de Assis Silva UFCG
  • Jackson Silva Nobrega UFCG
  • Luanderson José da Silva e Silva UFCG
  • Danilo Brito Novaes UFCG
  • Vinicius Staynne Ferreira

Abstract

A Caatinga apresenta uma grande diversidade de espécies vegetais, dentre elas Luetzelburgia auriculata é uma das espécies predominantes no bioma, desempenhando papel fundamental para o ecossistema local. Este trabalho objetivou descrever as características biométricas de frutos e sementes de Luetzelburgia auriculata.  Para a descrição das características da semente foram coletados 200 frutos e 200 sementes de plantas nativas do município de Santa Helena, Paraíba. As amostras foram encaminhadas ao Laboratório de Nutrição Mineral de Plantas do Centro de Saúde e Tecnologia Rural de Universidade Federal de Campina Grande para a realização das devidas aferições biométricas. Os frutos foram analisado pelo comprimento, espessura superior, mediana e inferior; largura superior, mediana e inferior. Para as sementes, foram analisados comprimento, espessura e a largura. Verificou-se que o comprimento dos frutos variou de 50,7 a 98,2 cm, a espessura de 6,00 a 17 mm e largura variando de 12,4 a 21,8 mm. Em relação às sementes, 46% se enquadraram na classe de comprimento com intervalo de 19,9 a 20,8 mm. A espécie Luetzelburgia auriculata apresentam variabilidade nas características biométricas de frutos e sementes

Biometrics of fruit and seeds of Luetzelburgia auriculata (Allemão) Ducke

Abstract: The Caatinga presents a great diversity of plant species, among them the woodpecker (Luetzelburgia auriculata (Allemao) Ducke.) is one of the predominant species in the biome, playing a fundament al role for the local ecosystem. This work aimed to describe the biometric characteristics of fruits and seeds of Pau de Pedra. For the description of the characteristics of the Luetzelburgia auriculata (Allemão) Ducke seed, 200 fruits and 200 seeds of native plants of the municipality of Santa Helena, Paraíba state were collected for biometry and seed mass. Afterwards they were packed in plastic bags and properly identified and taken to Laboratório de Nutrição Mineral de Plantas do Centro de Saúde e Tecnologia Rural Universidade Federal de Campina Grande, where the biometric measurements were continued. The fruit was analyzed for its length, the upper, median and inferior thickness; Upper, median and lower width. The seed was analyzed for length, thickness and width. It was verified that the length of the fruits varied from 50.7 to 98.2 cm, the thickness with 6.00 to 17 mm and width ranging from 12.4 to 21.8 mm. Regarding the seeds, 46% were in the length class with a range of 19.9 to 20.8 mm. From the evaluations we conclude that the species Luetzelburgia auriculata present variability in the biometric characteristics of fruits and seeds, and the morphological description of the fruit and the seed constitutes the importance of the species recognition.

 

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Roberto Ferreira Barroso, UFCG
Mestrando em Ciências Florestais, UFCG/CSTR, Patos, PB, barrosoroberto@hotmail.com
Francisco de Assis Silva, UFCG

Mestrando em Horticultura Tropical, UFCG/CCTA, Pombal, PB, diassis47@hotmail.com

Jackson Silva Nobrega, UFCG
Graduando em Agronomia, UFCG/CCTA, Pombal, PB, jacsksonobrega@hotmail.com
Luanderson José da Silva e Silva, UFCG
Mestrando em Horticultura Tropical, UFCG/CCTA, Pombal, PB, luanddesonjosé@hotmail.com
Danilo Brito Novaes, UFCG
Mestrando em Ciências Florestais, UFCG/CSTR, Patos.

References

ABUD, H. F; GONÇALVES, N. R.; REIS, R. G. E.; GALLÃO, M. I.; INNECCO, R. Morfologia de sementes e plântulas de cártamos. Revista Ciência Agronômica, v.41, n.2, p.259-265, 2010.

ALVES, E. U.; BRUNO, R. L. A.; OLIVEIRA, A. P.; ALVES, A. U.; PAULA, R. C. Influência do tamanho e da procedência de sementes de Mimosa caesalpiniifolia Benth. sobre a germinação e vigor. Revista Árvore, Viçosa, v.29, n.6, p.877-885, 2005.

ARAÚJO, P. C.; ARAUJO NETO, A. C.; SANTOS, S. R. N.; MEDEIROS, J. G. F.; LEITE, R. P.; ALVES, E. U.; BRUNO, R. L. A.; OLIVEIRA, J. J. F. Biometria de frutos e sementes de Operculina macrocarpa (L.) Urban ocorrente no semiárido norte-rio-grandense. Scientia Plena, Aracaju, v. 8, n. 4, p. 1-5, 2012.

ARAÚJO, B. A.; SILVA, M. C. B.; MOREIRA, F. J. C.; SILVA, K. F.; TAVARES, M. K. N. Caracterização biométrica de frutos e sementes, química e rendimento de polpa de juazeiro (Ziziphus joaseiro Mart.). Agropecuária Científica no Semiárido, v. 11, n. 2, p. 15-21, 2015.

BARROSO, G. M.; AMORIM, M. P.; PEIXOTO, A. L.; ICHASO, C. L. F. Frutos e sementes: morfologia aplicada à sistemática de dicotiledôneas. Viçosa, MG: UFV, 2004. 444 p.

BATISTA, G. S.; COSTA, R. S.; GIMENES, R.; PIVETTA, K. F. L.; MÔRO, F. V. Aspectos morfológicos dos diásporos e das plântulas de Syagrus oleracea (Mart.) Becc - Arecaceae. Comunicata Scientiae, v.2, n.3, p.170-176, 2011.

BATTILANI, J. L.; SANTIAGO, E. F.; DIAS, E. S. Morfologia de frutos, sementes, plântulas e plantas jovens de Guibourtiahy menifolia (Moric.) J. Leonard (Fabaceae). Revista Árvore, Viçosa-MG, v.35, n.5, p.1089-1098, 2011.

BIRUEL, P. R.; PAULA, R. C.; AGUIAR, I. B. Germinação de sementes de Caesalpinia leiostachya (benth.) Ducke (pau-ferro) classificadas pelo tamanho e pela forma. Revista Árvore, v.34, n.2, p.197-204, 2010.

BRAGA, L. F.; OLIVEIRA, A. C. C.; SOUSA, M. P. Morfometria de sementes e desenvolvimento pós-seminal de Schizolobium amazonicum Huber (Ducke) – Fabaceae. Científica, Jaboticabal, v.41, n.1, p.01–10, 2013.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Brasília: Mapa/ACS, 2009. 399p.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência tecnologia e produção. 5.ed. Jaboticabal: FUNEP, 588p, 2012. 590p.

CHRISTRO, L. F.; AMARAL, J. F. T. do.; LAVIOLA, B. G.; MARTINS, L. D.; AMARAL, C. F. Biometric analysis of seeds of genotypes of physic nut (Jatropha curcas L.). Agropecuária Científica no Semiárido, v.8, n.1, p. 01-03, 2012.

DINIZ, F. O.; MADEIROS FILHO, S.; BEZERRA, A. M. E.; MOREIRA, F. J. C. Biometria e morfologia da semente e plântula de oiticica. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 10, n. 2, p. 183-187, 2015.

GONÇALVES, L. G. V.; ANDRADE, F. R.; MARIMON JUNIOR, B. H.; SCHOSSLER, T. R.; LENZA, E.; MARIMON, B. S. Biometria de frutos e sementes de mangaba (Hancornia speciosa Gomes) em vegetação natural na região leste de Mato Grosso, Brasil. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v.36, n.1, p.36-40, 2013.

GUSMÃO, E.; VIEIRA, F. A.; FONSECA, E. M. Biometria de frutos e endocarpos de murici (Byrsonimaver bascifoliaRich. Ex A. Juss.). Cerne, v.12, n.1, p.84-91, 2006.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. São Paulo, Instituto Plantarum, 2008.

MAIA, G. N. Caatinga árvores e arbustos e suas utilidades. São Paulo: D&Z Computação Gráfica e Editora,1 Ed., 2004.

NIETSCHE, S.; GONÇALVES, V. D.; PEREIRA, M. C. T.; SANTOS, F. A.; ABREU, S. C.; MOTA, W. F. Tamanho da semente e substratos na germinação e crescimento inicial de mudas de cagaiteira. Ciência e Agrotecnologia, v.28, n.6, p.1321-1325, 2004.

NOGUEIRA, F. C. B.; SILVA, J. W. L.;BEZERRA, A. M. E.; MEDEIROS FILHO, S. Efeito da temperatura e luz na germinação de sementes de Luetzelburgia auriculata (Alemão) Ducke – Fabaceae. Revista Acta Botanica Brasilica, Belo Horizonte, v. 26, n. 4, p. 772-778, 2012.

PAIVA, A. F. Estatística. Belo Horizonte: UFMG, 1982. 475p.

QUEIROZ, L.P. DE. Leguminosas da caatinga. Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 467 p, 2009.

SANGALI, A. Propagação, desenvolvimento, anatomia e preservação ex situ de Jacarandadecurrenssubs. Symmetrifoliolata (Farias & Proença). 90f. 2008. Tese (Doutorado) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2008.

SILVA, K. B.; ALVES, E. U.; OLIVEIRA, A. N. P.; RODRIGUES, P. A. F.; SOUSA, N. A.; AGUIAR, V. A. Variabilidade da germinação e caracteres de frutos e sementes entre matrizes de Sideroxylon obtusifolium (Roem. & Schult.) T.D. Penn. Revista Eletrônica de Biologia, v. 7, n. 3, p. 281-300, 2014.

VASCONCELOS, A. L. Perfil anatômico fitoquímico, antimicrobiano e citotóxico de Luetzelburgiaauriculata (Allemao) Ducke. 90f. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.

VIEIRA, F. A.; GUSMÃO, E. Biometria, armazenamento de semente e emergência de plântulas de TalisiaesculentaRadlk. (Sapindaceae). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 4, p. 1073-1079, 2008.

Published
2016-12-08
How to Cite
BARROSO, R. F.; SILVA, F. DE A.; NOBREGA, J. S.; SILVA, L. J. DA S. E; NOVAES, D. B.; FERREIRA, V. S. Biométria de frutos e sementes de Luetzelburgia auriculata (Allemão) Ducke. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 11, n. 5, p. 156 - 160, 8 Dec. 2016.