The role of forests in the livelihoods of the families of the Mosaic of conservation units of Lake of Tucuruí, state of Pará, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.18378/rvads.v15i1.6694

Keywords:

Productive system, Forest resources, Land use

Abstract

This research aims to characterize the livelihoods and identify the uses of the forest for food, health, construction and fuel of families living in the Tucuruí Lake Conservation Units Mosaic, state of Pará. producer typology, defined from data collection by secondary sources, and application of a questionnaire containing open questions, aided by interview script and photographic record. For sampling, the method named snowball was used. Twelve interviews were conducted, 3 for fisherman, farmer, fisherman / farmer and non-agricultural income types. It was found that the livelihood types found are the main ones within the Lake region. Each type has its own peculiarity, but all somehow make use of forest resources. For food, the types that most hunt are non-agricultural income, fisherman and fisherman / farmer, the non-agricultural income and farmer types are the ones that collect the most fruits. The non-agricultural income type proved to be the type that most collects forest species for medicinal use. In the use of wood for fuel and construction the types fisherman / farmer, farmer and fisherman stand out, while for sale of wood stand out the fisherman / farmer and non-agricultural income. In general, the forest is of great importance for all types of rural families, as it contributes to the generation of income, as well as to the productive systems, food and health care, always in the sense of guaranteeing a financial economy and quality of life.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Letícia Sousa Matos, Universidade Federal do Pará

Graduanda da Faculdade de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Pará.

References

ASSIS, DE L. Vida que vem da floresta. Ministério do Meio Ambiente, 2014. Disponível em <http://www.mma.gov.br/informma/item/9195-vida-que-vem-da-floresta> acessado em 12 de julho de 2018.

BAPTISTEL, A. C.; COUTINHO, J. M. C. P.; LINS NETO, E. M. F.; MONTEIRO, J. M. Plantas medicinais utilizadas na Comunidade Santo Antônio, Currais, Sul do Piauí: um enfoque etnobotânico. Rev. Bras. Pl. Med., v.16, n.2, p.406-425, 2014. 10.1590/1983-084X/12_137

BROSLER, M. T.; BERGAMASCO, P. P. M. S. Novas concepções da moradia no meio rural: uma reflexão a partir de assentamentos rurais no estado de São Paulo. Temáticas, v.2: 13-43, 2013. 10.1590/S0103-40141997000300003.

BRASIL, Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000. Estabelece critérios e normas para a criação, implantação e gestão das unidades de conservação e regulamentou o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, 2000. Diário Oficial da União. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br> acessado em 19 julho de 2018.

BRASIL. Lei nº 06 de 15 de janeiro de 1992. Lista de espécies ameaçadas em extinção no Brasil. Publicada no Diário Oficial da União. Disponível em <http://www.mma.gov.br/estruturas/179/arquivos/17905122008033646.pdf> acessado em 24 de junho de 2019.

BRAGA. B. G.; FIÚZA, C. L. A.; REMOALDO, A. C. P. O conceito de modo de vida: entre traduções, definições e discussões. Sociologias, nº 45, p. 370-396, 2017. 10.1590/15174522-019004521

COSTA, E.; PIRES, G. Diagnostico Ambiental da Região de Integração do Lago de Tucuruí. Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará – FAPESPA, 2015. Disponível em <http://www.fapespa.pa.gov.br/> acessado em 03 de agosto de 2018.

DARNHOFER, I.; STRAUSS, A.; NAVARRETI, M. The resilience of farms: towards a relational approach. Journal o rural studies, v. 1, p. 111-122, 2016. 10.1016/j.jrurstud.2016.01.013.

D´ÁVILA L. A. M., Mota TASSIGNY, M.; MONTE, T. D. A redução das áreas de preservação permanente de recursos hídricos pelo novo código florestal e o princípio da proibição proteção deficiente. Revista Da Faculdade De Direito Da UFG, v. 41(1), p. 46-65. 2017, 10.5216/rfd.v41i1.42049

DUPONT, D. H.; GRASSI, F.; ROMITTI, L. Energias Renováveis: buscando por uma matriz energética sustentável. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental Santa Maria, v. 19, n. 1, p. 70-81, 2015. 10.5902/22361170

FAO, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (2016). Disponível em: <http://www.fao.org/home/en/>. Acessado em 20 de agosto de 2018.

FERREIRA, N. F.; RIBEIRO, C. M. H.; BELTRÃO, S.E. N.; PONTES, N. A.; LOPES, M. R. S. Gestão de recursos hídricos na Amazônia: um panorama da participação da sociedade civil nos espaços deliberativos. Revista Holos, vol. 08, 2017. 10.15628/holos.2017.6505

Flora do Brasil 2019 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/>. Acesso em: 15 Jan. 2019.

GUEDES, T. A.; MARTINS, A. B. T. Aprender Fazendo Estatística. 2010. Disponível em: <http://www.des.uem.br/docentes/robson/pdf/.../Estatística_Descritiva.pdf>. Acesso em 18 jun. 2018.

HANDCOCK, M. S.; GILE, K. J. On the Concept of Snowball Sampling. Sociological Methodology, v. 41, n. 1, p. 367-371, 2011. 10.1111/j.1467-9531.2011.01243.x

KOLLN, T. F.; KOLLN, M. A. Crédito rural: contribuição para a implantação de uma agroindústria de polpa de frutas no município de Rolim de Moura. Revista Farol, v. 6, n. 6, p. 161-137, 2525-5908, 2016.

JUNIOR, A. F. W.; ALVES, B. N. R.; JÚNIOR, M. S. M.; DIAS, W. N. Sustentabilidade econômica e ambiental na mandiocultura praticada por agricultores familiares quilombolas de macapazinho, em Santa Isabel do Pará. Revista Desenvolvimento e Meio Ambiente, Paraná, v. 35, n. 2, p. 253-267, 2018. 10.1590/S1518-70122012000100004.

LIRA, M. T.; CHAVES, R. S. P. do M. Comunidades ribeirinhas na Amazônia: organização sociocultural e política. Revista Interações, Campo Grande, MS, v. 17, n. 1, p. 66-76, 2016. 10.20435/1518-70122016107.

LUCA, V. F.; KUBO, R. R. Meios de vida rurais sustentáveis em um contexto de agricultura de pouso associada à produção de carvão vegetal em comunidades rurais de Biguaçu/SC. Revista Desenvolvimento e Meio Ambiente. v. 35, 2015.

MACIEL, G. S. R.; FILHO, C. G. P.; LOIOLA, O. T.; MAÇAL, S. W. G.; SOUZA, L. D. Pobreza rural e desigualdade de renda na amazônia: um estudo da produção familiar rural do estado do Acre. Revista de Estudos Sociais. v.20, n.40, 2018. 10.19093/res6482.

NIEDERLE, P. A.; SCHUBERT, M.; SCHNEIDER, S. Agricultura familiar, desenvolvimento rural e um modelo de mercados múltiplos. In: SCHEILA M. D.; FIÚZA, C. de L. A.; TEIXEIRA, C. E.; REIS, dos D. J.; LIMA, R. A. A agricultura familiar em face das transformações na dinâmica recente dos mercados. Viçosa/MG, 2014, v. 1, p. 43-68.

PARÁ. Estatística Municipal de Tucuruí. Tucuruí, Pará, Brasil: Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará, 2014. Disponível em: <http://fapespa2.pa.gov.br/pdf/estatisticaMunicipal/pdf/Tucurui.pdf>. Acesso em 20 de julho de 2018.

RECH, C. C. C.; SILVA, A. C. da.; HIGUCHI, P.; SCHIMALSKI, M. B.; PSCHEIDT, F.; SCHMIDT, A. B.; ANSOLIN, R. D.; BENTO, M. A.; MISSIO, F. de F.; LOEBENS, R. Avaliação da Restauração Florestal de uma APP Degradada em Santa Catarina. Floresta e Ambiente, v. 22(2), p.194-203, 2015. 10.1590/2179-8087.083414.

SANTOS, O. R.; SOARES, N. R.; RABELO, G. F.; ABREU, C. J. Extensão rural na agricultura familiar: As características de uma família agrícola no município de Santana, Amapá, Brasil. Revista Ciências em Extensão, v.14, n.4, p.97 - 112, 2018.

SÁ, T. D. de A.; ASSIS, W. S. de; NOBRE, H. G.; MELO JÚNIOR, J. G.; SILVA, L. M. S.; COELHO, R. de F.R. S.; ROMIER, P. da. O trem, da agroecologia e a atuação em rede: caminhos e reflexões para o fortalecimento dos núcleos de estudos no nordeste paraense. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 13, n. 1, 2018.

SCHNEIDER, S.; NIEDERLE, P. A. Resistance Strategies and Diversification of Rural Livelihoods: The Construction of Autonomy among Brazilian Family Farmers. The Journal of Peasant Studies, v.37, n.2, 2010. 10.1080/03066151003595168.

SCOONES, I. Livelihoods perspectives and rural development. The Journal of Peasant Studies, v.36, n.1, 171–196, 2009. 10.1080/03066150902820503.

SOARES, R. K.; FERREIRA, S. E. E.; JUNIOR, S. S.; NEVES, A. M. S. Extrativismo e Produção de Alimentos como Estratégia de Reprodução de Agricultores Familiares do Assentamento Seringal, Amazônia Meridional. Revista Rural, v.56, n.4, p. 645-662, 2018. 10.1590/1234-56781806-94790560406.

SFB, Serviço Florestal Brasileiro. Florestas, 2019. Disponível em <http://www.mma.gov.br/florestas.html> Acessado em 18 de junho de 2019.

As florestas no meio de vida das famílias do Mosaico de unidades de conservação do Lago de Tucuruí, Pará

Published

01-01-2020

How to Cite

MATOS, L. S.; SERRA, A. B. The role of forests in the livelihoods of the families of the Mosaic of conservation units of Lake of Tucuruí, state of Pará, Brazil. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 48–56, 2020. DOI: 10.18378/rvads.v15i1.6694. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/6694. Acesso em: 28 may. 2024.

Issue

Section

INTERDISCIPLINARY

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.