Popular knowledge about medicinal plants in rural communities in the municipality of Laranjeiras do Sul, Parana, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.18378/rvads.v16i1.8423

Keywords:

Ethnobotany, Cantuquiriguaçu, Agroecology, Traditional knowledge

Abstract

This research aimed to rescue popular knowledge about medicinal plants used to promote health and agroecology in the municipality of Laranjeiras do Sul - Paraná. An ethnobotanical study with a quantitative approach was carried out, following the descriptive method, from a field research with farmers from the communities of Passo Liso, Rio do Tigre and Rio Verde, located in this municipality, between the months of November 2018 to January 2019 , through pre-scheduled visits and accompanied by the Community Health Agent (CHA) of the respective community. The data were obtained with sixteen families in the community of Passo Liso, nineteen families in the community Rio Verde and fifteen families in the community Rio do Tigre, totaling 50 families of farmers, randomly indicated by the ACS of the micro area corresponding to the Health Unit of SUS. The results showed that 100% of farmers use medicinal plants to treat disease symptoms, and have these plants in their backyards. Were 73 species cited, of which the five plants most used by farmers are: Mentha spp. (mint), Rosmarinus officinalis L. (rosemary), (Zingiber officinale Rosc.) ginger, Artemisia absinthium L. (worm) e Chamomilla recutita (L.) (chamomile).

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Karen Karoline de Oliveira Glowka, Universidade Federal da Fronteira Sul, Laranjeiras do Sul

Mestre em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável.

Siomara Aparecida Marques, Universidade Federal da Fronteira Sul, Laranjeiras do Sul

Doutora em Sociologia Política/Sociologia

Gabriela Silva Moura, Universidade Federal da Fronteira Sul, Laranjeiras do Sul

Pós-doutorado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável/Agronomia

References

ALBUQUERQUE, U. P; CUNHA, L.V. F; L.V. F.; LUCENA; ALVES, R. R. N (eds.) Methods and Techniques in Ethnobiology and Ethnoecology. Humana press: Editora, 2014, p.15-38.

ALVES, J. J. P.; LIMA, C. C. de.; SANTOS, D. B.; BEZERRA, P. D. F. Conhecimento popular sobre plantas medicinais e o cuidado da saúde primária: um estudo de caso da comunidade rural de mendes, São José de Mipibu/RN. Carpe Diem: Revista Cultural e Científica do Unifacex, 13(1): 136-156, 2015

BADKE, M. R. Conhecimento popular sobre o uso de plantas medicinais e o cuidado de enfermagem. Dissertação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2008, 96p.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica. Política e Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos/Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Assistência Farmacêutica - Brasília: Ministério da Saúde, 2016.190 p. Disponível em: . Acessado em 25 out 2019.

CAPORAL, F. R. Poderá a Agroecologia responder aos cincos axiomas da sustentabilidade? Revista Brasileira de Agroecologia, 11(4): 390-402, 2016.

IPARDES; Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social Diagnóstico socioeconômico do Território Cantuquiriguaçu: 1a fase: caracterização global/Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. – Curitiba: IPARDES, 2007. 145p.

IPNI - International Plant Names Index. Disponível em: <http://www.ipni.org>. Acessado em 31 jan 2019.

MARQUES, F. C.; BENVEGNÚ, V. C.; ERICE, A. S.; CARLI, A. P. As mulheres e as plantas medicinais: reflexões sobre o papel do cuidado e suas implicações. Retratos de Assentamentos, 18(1): 155-182, 2015. 10.25059/2527-2594/retratosdeassentamentos/2015.v18i1.186.

MATTOS, G.; CAMARGO, A.; DE SOUSA, C. A.; ZENI, A. C. L. B. Medicinal plants and herbal medicines in primar y health care: The perception of the professionals. Ciência e Saúde Coletiva, 23(11): 3735-3744, 2018. 10.1590/1413-812320182311.23572016.

MOTA, D. S. O.; RODRIGUES, V. G. Plantas Medicinais. Subprojeto Instalação de horto-matriz de plantas medicinais em Porto Velho-RO. Embrapa Rondônia. Folder 08 -Série "Plantas Medicinais", dezembro 2001. Disponível em: <http://www.cpafro.embrapa.br/embrapa/infotec/hortela_jap.PDF>. Acessado em: 10 abr 2019.

OMS, ORGANIZACION MUNDIAL DE LA SALUD. Estrategia de la sobre medicina tradicional 2014-2023. Ginebra, Editora Organización Mundial de la Salud, 2013, 75p.

PIRES, I. F. B.; SOUZA, A. A.; FEITOSA, M. H. A.; COSTA, S. M. Plantas medicinais como opção terapêutica em comunidades de Montes Claros, Minas Gerais, Brasil. Revista Brasileira Plantas Medicinais, 16(2): 426-433, 2014. 10.1590/1983-084X/12_089.

PMLDS – PREFEITURA MUNICIPAL DE LARANJEIRAS DO SUL, 2018. Município/ Laranjeiras em números. Laranjeiras do Sul – PR. Disponível em:<https://www.laranjeirasdosul.pr.gov.br/>. Acessado em: 10 Out 2019.

PULGA, V. L. Contribuições do movimento de mulheres camponesas para a formação em saúde. Trabalho, educação e saúde,11(3): 573-590, 2013. 10.1590/S1981-77462013000300007.

ROCHA, F. A. G.; ARAÚJO, M. F. F.; COSTA, N. D. L.; SILVA, R. P. O uso terapêutico da flora na história mundial. Holos. 1(31): 49-61, 2015. 10.15628/holos.2015.2492.

ROCHA, R.; MARISCO, G. Estudos etnobotânicos em comunidades indígenas no Brasil. Revista Fitos,10 (2): 95-219, 2016. 10.5935/2446-4775.20160012.

SANTOS, M. L.; ARAUJO, E. M.; BATISTA, A. R. Plantas medicinais usadas pelos índios Kambiwá Ibimirim – PE. Revista Brasileira de informações Científicas, 1(1): 78-85, 2010.

STADNIK, M. J.; VELHO, A. C.; ZORRILLA, S. E. (Ed.). Desenvolvimento sustentável na produção agroalimentar. 1 ed. Florianópolis: Ed. CCA/UFSC, 2019. 318p.

SILVA, A. C. da.; LOBATO, F. H. S.; RAVENE-CANETE, V. Plantas medicinais e seus usos em um quilombo amazônico: o caso da comunidade Quilombola do Abacatal, Ananindeua (PA). Revista Nufen: Phenomenology and Interdisciplinarity, 11(3): 113-136, 2019.

ZENI, A. L. B.; PARISOTTO, A. V.; MATTOS, G.; SANTA HELENA, E. T. Utilização de plantas medicinais como remédio caseiro na Atenção Primária em Blumenau, Santa Catarina, Brasil. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 22(8): 2703-2712, 2017. 10.1590/1413-81232017228.18892015.

Published

01-01-2021

How to Cite

GLOWKA, K. K. de O.; MARQUES, S. A.; MOURA, G. S. Popular knowledge about medicinal plants in rural communities in the municipality of Laranjeiras do Sul, Parana, Brazil. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 48–59, 2021. DOI: 10.18378/rvads.v16i1.8423. Disponível em: https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RVADS/article/view/8423. Acesso em: 21 jun. 2024.

Issue

Section

INTERDISCIPLINARY

Most read articles by the same author(s)