ANÁLISE DA CARGA ORGÂNICA DA MANIPUEIRA EM CASAS DE FARINHA

  • Isabelle Cristine Prohmann Tschoeke Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • Luanna Ferreira da Silva
  • André Felipe De melo Sales Santos
  • Thiberio Pinho Costa Souza

Resumo

A poluição do meio ambiente atrelada ao crescimento da demanda de produção de alimentos, com ênfase na agropecuária, faz com que as agroindústrias necessitem cada vez mais de sistemas de produção sustentáveis. O processamento de mandioca para a produção de farinha é responsável pela geração de resíduos poluentes. Dentre esses resíduos, encontra-se a manipueira que é um agente poluidor dezenas de vezes superior ao esgoto doméstico. Este trabalho teve como objetivo estudar a carga orgânica gerada pelos efluentes industriais das casas de farinha do agreste de Pernambuco. Foi realizada a caracterização da manipueira analisando os parâmetros de DQO, DBO, Níveis de pH, Sulfetos, Sulfatos, Sólidos Totais, Sólidos Totais Voláteis, Sólidos Totais Fixos, Sólidos Decantáveis, Nitrogênio Amoniacal, Nitrogênio Total e Fósforo Total. E pode-se observar que as cargas de DQO e DBO se mostraram acima dos valores encontrados na literatura para esse mesmo efluente, indicando grande potencial poluidor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGOSTINI, M. R. Produção e utilização de farinha de mandioca comum enriquecida com adição das próprias folhas desidratadas para consumo alimentar. 2007. 96 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Agronomia, Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu, 2006. Disponível em: <http://www.pg.fca.unesp.br/Teses/PDFs/Arq0146.pdf>. Acesso em: 26 ago. 2017.

AMORIM, M. C. C. et al. Relação dqo/dbo5 em efluentes da agroindústria da mandioca (manipueira) no submédio do vale do São Francisco, Brasil. III Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos Agropecuários e Agroindustriais. São Pedro, 2013.Disponível em: <http://www.sbera.org.br/3sigera/ obras/in_tec_017_Miriam Amorim. PD>. Acesso em: 27 ago. 2017.

BARANA, A C. Avaliação de tratamento de manipueira em biodigestores fase acidogênica e metanogênica. 2000. 95f. Tese (Doutorado em Energia na Agricultura) – Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu.

BARROS, G. S, et al. Impacto ambiental de efluentes de unidades produtoras de farinha de mandioca do rio Tapacurá. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA AMBIENTAL, 6., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: ASBEA, 2008. 1CD.

BRASIL. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 52, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2011. Regulamento Técnico da Farinha de Mandioca na forma da presente Instrução Normativa e dos seus Anexos I, II e III. Disponível em: <http://www.codapar.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/FarinhadeMandiocaIN522011.pdf>. Acesso em: 26 ago. 2017.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res05/res35705>>.pdf. Acesso em: 26 ago. 2017.

CEREDA, M.P. Caracterização dos Subprodutos da Industrialização da Mandioca. In: CEREDA, M.P. (coord.). Manejo, uso e tratamento de subprodutos da industrialização da mandioca. (Série: Culturas de tuberosas amiláceas latino americanas). São Paulo: Cargill, v. 4, p.13-37, 2011.

CONAMA. Resolução CONAMA n° 357/2005. Qualidade das águas. p. 280-303, 2005.

CONAMA. Resolução CONAMA n° 430/2011. Qualidade das águas. 2011.

FEIDEN, A. Tratamento de águas residuárias de indústria de fécula de mandioca através de biodigestor anaeróbio com separação de fases em escala piloto. 2001. 90f. Tese (Doutorado em Agronomia). Universidade Estadual Paulista, São Paulo. 2001.

FIORETTO, R.A. Manipueira na fertirrigação: efeitos sobre a germinação e produção de algodão ( Gossipium hirsutumvar hirsutum L.) e milho (Zea maysL.). Semina, v. 8, n.1, p.17-20, 1987.

FIORETTO, A. R. Uso direto da manipueira em fertirrigação. In: ______. Manejo, uso e tratamento de subprodutos da industrialização da mandioca. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2001. p. 138-151.

GIONGO, C. 2011. Produção de ácidos graxos voláteis por biodigestão anaeróbia da manipueira. Dissertação de Mestrado,Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

HORSFALL, J.; ABIA, A. A. Sorption of cadmium (II) and zinc (II) ions from aqueous solutions by cassava waste biomass (Manihot esculenta crantz). Water Resource, v. 37, p. 4913-4923, 2003.

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, 2009, Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/pesquisas/pesquisa_resultados.php?id_pesquisa=44. Acesso em: 26 ago. 2017.

INTERNATIONAL NETWORK FOR ACID PREVENTION (INAP) [Internet]. Treatment of sulphate in mine effluentes. International network for acid prevention. 129 p. 2003. Disponível em: <http://www.inap.com.au/public_downloads /Research_ Projects/Treatment _of_Sulphate_in_Mine_Effluents_-_Lorax_Report.pdf>. Acesso em: 27 ago. 2017.

JARDIM, W. F.; CANELA, M. C. 2004. Fundamentos da Oxidação Química No Tratamento de Efluentes e Remediação de Solos.UNICAMP. Campinas.

MAPA, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 51, DE 4 DE NOVEMBRO DE 2011. Disponível em: < http://www.agricultura.gov.br/assuntos/insumos-agropecuarios/insumos pecuarios /malim ent acao-animal/arquivos-alimentacao-animal/legislacao/instrucao-normativa-no-51-de-4-de-nove mbro-de-2011.pdf/view>. Acesso em: 26 ago. 2017.

PASTORE, N. S. 2010. Avaliação de diferentes fontes de nitrogênio e sacarose na produção de ácido cítrico por Aspergillus niger usando manipueira como substrato. Dissertação de Mestrado,Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

PELCZAR, M. J.; CHAN, E. C. S.; KRIEG, N. R. Microbiologia: conceitos e aplicações. v. 1. 2. ed. São Paulo: Markron Books, 2004, v. 1.

SALGUEIRO, A. A. et al. Monitoramento da qualidade de água do rio Tapacurá - um estudo de caso. In: GESTÃO integrada de ambientes costeiros e impactos ambientais. Recife: Universidade Católica de Pernambuco, 2009. v. 5, p. 13-23.

RICHTER, C. A.; AZEVEDO, N. J. M. Tratamento de Água – Tecnologia Atualizada. São Paulo – SP. 5° edição, 2003.

VON SPERLING, MARCOS, Introdução À Qualidade Das Águas E Ao Tratamento De Esgotos, Departamento de Engenharia Sanitária e Ambicnial; 1 Niivcrsídade Federal de Minas Gerais; 1996.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO) [Internet]. Guidelines for drinking-water quality. Genebra, 2008. Disponível em: <http://www.who.int/water_ sanitation_health/ dwq/ fulltext.pdf>. Acesso em: 26 de ago. de 2017.

Publicado
2017-11-23
Como Citar
Prohmann Tschoeke, I. C., da Silva, L. F., Sales Santos, A. F. D. melo, & Costa Souza, T. P. (2017). ANÁLISE DA CARGA ORGÂNICA DA MANIPUEIRA EM CASAS DE FARINHA. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(2), 228-232. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5174
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)