Utilização de plantas como repelentes e inseticidas naturais: Alternativa de produção orgânica e sustentável na agricultura familiar

  • Thiago Pereira de Sousa UFERSA
  • Eduardo Pereira de Sousa Neto UFCG
  • Luana Raposo de Sá Silveira UEPB
  • Elias Francisco dos Santos Filho UFCG - Universidade Federal de Campina Grande.
  • Patrício Borges Maracajá UFCG - Universidade Federal de Campina Grande
Palavras-chave: Inseticidas, doenças, desequilíbrio biológico.

Resumo

As maiores perdas da agricultura são causadas em grande parte por pragas e doenças. A modernização da agricultura, após a segunda guerra, acrescentou, ao processo de produção de alimentos, a utilização de máquinas e equipamentos agrícolas, além de fertilizantes e pesticidas químicos, tornando o sistema altamente dependente de recursos (insumos agrícolas) externos às propriedades rurais. O uso freqüente e indiscriminado de produtos químicos, para o controle de insetos-praga, muitas vezes acarreta a presença de altos níveis de resíduos tóxicos nos alimentos, desequilíbrio biológico, contaminações ambientais, intoxicações de seres humanos e outros animais, ressurgência de pragas, surtos de pragas secundárias e linhagens de insetos resistentes, uma alternativa atenuar esses problemas é a utilização de substancias naturais extraídas de plantas. Os extratos vegetais com atividade inseticida representam uma alternativa importante de controle de insetos-praga em pequenas áreas de cultivo, como as hortas, situação na qual a produção de extratos torna-se viável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Pereira de Sousa, UFERSA
Atualmente é mestrando em Fitotecnia pelo Programa de Pós-graduação em Fitotecnia da Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA, Possui Graduado em Ciências Agrárias pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2013) e aperfeiçoamento profissional em Georreferenciamento de Imóveis Rurais pela Faculdade de Engenharia de Minas Gerais - FEAMIG (2010). É Técnico em Gestão Empresarial pelo Colégio Técnico Dom Vital (2008) e Técnico em Agropecuária pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2006).
Eduardo Pereira de Sousa Neto, UFCG
Atualmente é Graduando em Agronomia pela Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
(2011.2), é Técnico em Agropecuária pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB (2011).
Luana Raposo de Sá Silveira, UEPB
Atualmente é Graduanda em Ciências Agrárias pela Universidade Estadual da Paraíba - UEPB.
Elias Francisco dos Santos Filho, UFCG - Universidade Federal de Campina Grande.
Graduando em Agronomia, UFCG - Universidade Federal de Campina Grande, Pombal-PB.
Patrício Borges Maracajá, UFCG - Universidade Federal de Campina Grande
Engenheiro Agronomo pela Universidade Federal da Paraíba concluído em (1981) e Licenciatura em Teologia pelo CEPRAC em (2007), efetuou o doutorado (1991 - 1995) recebendo o titulo de Doutor Engenheiro Agrônomo pela Universidad de Córdoba - España em (1995) que foi Convalidado pela USP ESALQ - Piracicaba - SP em 1996 como o titulo de D. Sc.: Entomologia . Conceito CAPES 7.
Publicado
2014-12-09
Seção
NOTA TÉCNICA