Resenha do livro: “A tecelã: uma jornada iniciática rumo a individuação feminina”

Resumo

Esta é uma resenha do livro: “A tecelã: uma jornada iniciática rumo a individuação feminina”, de Barbara Black Koltuv, que faz uma análise psicológica junguiana de casos clínicos da atualidade, comparando à dinâmica psicológica dos mitos da antiguidade, relatos bíblicos e sonhos, em mulheres. Para a autora, a obra demonstra um sentimento de mistério, força e alegria que as mulheres encontram em sua jornada rumo à individuação; segundo Koltuv, uma jornada que não tem fim e que está sempre sendo reiniciada em um trabalho paciente e contínuo, como o de uma tecelã.

Biografia do Autor

Rosa Maria Pereira de Melo, Universidade Católica de Pernambuco
Mestranda em Ciências da Religião pela Universidade Católica de Pernambuco – UNICAP. Professora Especialista em História.  Graduada em Psicologia pela Universidade de Pernambuco – UPE.Bolsista CAPES, membro do grupo de pesquisa: Religiões, Identidades e Diálogos, no Programa de Pós-graduação da Universidade Católica de Pernambuco – PROPESP-UNICAP.

Referências

RESENHA DO LIVRO : A tecelã: uma jornada iniciática rumo a individuação feminina [livro eletrônico]. Tradução de Eliane Fittipaldi Pereira. São Paulo: Editora Pensamento Cultrix, 2020. 142p.

.

Publicado
2020-08-20
Como Citar
Melo, R. M. P. de. (2020). Resenha do livro: “A tecelã: uma jornada iniciática rumo a individuação feminina”. Revista Brasileira De Filosofia E História, 9(1), 110-115. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RBFH/article/view/8298
Seção
Artigos