Conflito de passagem de carros-pipas: Análise de estabilidade em Alagoa Nova e São Sebastião de Lagoa de Roça-PB

  • Mara Karinne Lopes Veriato Barros Advogada -Especialista em Política e Gestão Pública -Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil.
  • José Otávio Aguiar Prof. Dr. em História/UFCG. Dr. em História e Culturas Políticas/UFMG; Pós Dr. em História/UFPE; Pós Dr. em História/Puc-SP
Palavras-chave: Comunidades. Estiagem. política pública

Resumo

A água é um recurso natural essencial, e não obstante o Brasil possuir cerca de 12% da água superficial doce do mundo essa água não é distribuída uniformemente. Dentre as regiões o Nordeste é que mais sofre com a escassez do recurso. Em virtude da situação de crise hídrica, que assola a região há aproximadamente seis anos, o trafego de carros-pipas e suas implicações ambientais se constitui em importante tema a ser debatido pela sociedade. À vista disso o presente trabalho teve como objetivos: Fazer um mapeamento do conflito socioambiental nas comunidades do Sítio Camucá, município de São Sebastião de Lagoa de Roça, e dos Sítios São Tomé e São José, município de Alagoa Nova, Paraíba identificando os principais atores e reivindicações; e construir um panorama a partir do método Fraser e Hippel (1984) com vistas a análise de estabilidade que apontasse uma possível solução para o conflito.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-06-01
Seção
Estudo de Caso