Hipertensão Arterial: Fatores de Risco Modificáveis e não Modificáveis em Homens de Município do Alto Sertão Paraibano

  • Emanuelle Keynes de Abreu Farias
  • Rosimery Cruz de Oliveira Dantas
  • Symara Abrantes Albuquerque de Oliveira Cabral Secretaria Municipal de Saúde de Cajazeiras
  • Maria Carmem Batista Alencar
  • Francileuda Batista de Almeida
  • Oscar Fernandes Sobral Neto

Resumo

A Hipertensão Arterial Sistêmica desponta como um dos principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares, causando sério impacto na saúde pública, pois estas com relação a mortalidade, em 2001, ocuparam no grupo de causas definidas de morte o primeiro lugar. Para analisar os fatores de risco modificáveis e não modificáveis em homens de um município do alto sertão paraibano, foi realizado um estudo exploratório e quantitativo, utilizando as informações do HIPERDIA de 231 homens hipertensos cadastrados em 07 (sete) USF, onde foi possível observar que a grande maioria dos hipertensos, classificados de acordo com os níveis pressóricos em moderado a grave, possuem baixo grau de escolaridade, estão, geralmente entre a faixa etária de 60 a 100 anos de idade, e de raça/cor predominantemente amarela ou preta, na maioria viúvos ou solteiros, apresentando pelo menos, um fator de risco associado, sendo mais uma maior prevalente os antecedentes familiares e sedentarismo, tendo como tratamento instituído o medicamentoso com associação de drogas. Merece destaque ainda a ausência de informações na ficha de cadastro do HIPERDIA. As informações são imprescindíveis para a construção de ações estratégias, e para isso deve ser mantida atualizada, com compromisso e responsabilidade. A prevenção deve atuar de forma a tentar minimizar a prevalência de HAS, deste modo, acredita-se ser a educação em saúde o ponto crucial para conseguir alcançar tal objetivo. Cabe, assim, a equipe atuante, especialmente a da atenção primária a saúde, com o conhecimento da caracterização das pessoas residentes em suas áreas de atuação, mediante utilização dos Sistemas de Informação em Saúde, reconhecer as áreas de risco, e trabalhar de forma efetiva com a referida população.

Palavras-chave: Fatores de Risco. Hipertensão. Saúde do Homem.

Publicado
2015-10-19
Como Citar
Farias, E. K. de A., Dantas, R. C. de O., Cabral, S. A. A. de O., Alencar, M. C. B., Almeida, F. B. de, & Sobral Neto, O. F. (2015). Hipertensão Arterial: Fatores de Risco Modificáveis e não Modificáveis em Homens de Município do Alto Sertão Paraibano. Revista Brasileira De Educação E Saúde, 5(4), 34 - 42. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/3730
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 > >>