DETERMINAÇÃO DE DOSES LETAIS DE CYPERMETHRIN SOBRE Plutella xylostella L.

  • Laura Veríssimo Cavalcante Universidade Federal de Alagoas
  • Pablo Henrique Fernandes Moraes Universidade Federal de Alagoas
  • Asclépio Silva de Albuquerque Universidade Federal de Alagoas
  • Cesar Auguste Badji Universidade Federal do Agreste de Pernambuco
  • Luan Danilo Ferreira de Andrade Melo Universidade Federal de Alagoas
  • Jaqueline Figueredo de Oliveira Costa Universidade Federal de Alagoas
  • João Luciano de Andrade Melo Junior Universidade Federal de Alagoas
Palavras-chave: Traça-das-crucíferas, Brássicas, Controle químico

Resumo

A traça-das-crucíferas, Plutella xylostella L., é um microlepidóptero que a fase jovem inviabiliza o cultivo das brássicas devido ao ciclo curto e alto potencial reprodutivo. Devido à eficiência e baixo custo o controle químico é o mais empregado, sendo o grupo dos piretróides amplamente aceito pela rápida ação. O presente trabalho objetivou avaliar o nível de resistência de P. xylostella ao inseticida Cypermethrin. A população de P. xylostella foi coletada de região produtora de brássicas em Pernambuco. O inseticida formulado utilizado no ensaio foi o Cypermethrin (Cyptrin 250 CE). Todos os testes foram efetuados utilizando-se como unidades experimentais placas de Petri contendo folhas de couve-flor tratadas com uma concentração do inseticida. Foram elaboradas quatro concentrações (10, 20, 40 e 60 mL p.c./100L de água) e o controle com cinco repetições cada. Cada placa de Petri recebeu dez lagartas de P. xylostella, sendo analisada a mortalidade de lagartas após 48 horas de exposição. Os bioensaios foram conduzidos em delineamento inteiramente casualizado em câmara do tipo BOD, sob condições controladas de temperatura (25±2 ºC), umidade relativa (70±5%) e escotofase de 12 horas. Os dados foram submetidos à análise de próbite por meio do procedimento PROC PROBIT do pacote estatístico SAS 9.0, obtendo-se as curvas de concentração-resposta. O modelo próbite se adequou à interpretação dos resultados de mortalidade para a estimativa da curva de concentração-resposta( significativo, p<0,05). A concentração estimada de Cypermethrin que ocasionou 50% de mortalidade da população de P. xylostella (CL50) foi 15 mL p.c./100L de água. O valor da CL95 foi 62 mL p.c./100L de água, estando a população não suscetível a esse inseticida quando tratada com a concentração recomendada. Para Cypermethrin, a CL95 correspondeu a três vezes a concentração de campo, indicando que a população de P. xylostella pode ter sido submetida à uma pressão de seleção na região.
Publicado
2020-05-25
Como Citar
Cavalcante, L. V., Moraes, P. H. F., Albuquerque, A. S. de, Badji, C. A., Melo, L. D. F. de A., Costa, J. F. de O., & Melo Junior, J. L. de A. (2020). DETERMINAÇÃO DE DOSES LETAIS DE CYPERMETHRIN SOBRE Plutella xylostella L. Caderno Verde De Agroecologia E Desenvolvimento Sustentável, 10(1), e01. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/CVADS/article/view/7712
Seção
SIMPÓSIO EM PROTEÇÃO DE PLANTAS