Indicadores sócio-econômico-ambiental: Cenários de três municípios brasileiros com presença de Usina Hidrelétrica, com ênfase ao município de Altamira-Pará.

  • Rafaela Nazareth Pinheiro de Oliveira Silveira Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Maria de Nazaré Alves Silva
  • Mônica Silva de Sousa
  • Lindemberg Lima Fernandes
Palavras-chave: Altamira. UHE Belo Monte. Indicadores. Impactos.

Resumo

Este artigo aborda o cenário sócio-econômico-ambiental dos municípios Altamira, Tucuruí e Foz do Iguaçu e a interface com a presença de Usina Hidrelétrica. A ênfase para Altamira se potencializou devido nenhum outro município da Amazônia estar passando por um processo mudanças que são determinantes para sociedade local. Grande parte dessas mudanças se deve as políticas públicas, com destaque para Usina Hidrelétrica de Belo Monte, um dos maiores empreendimentos de produção energia hidráulica do mundo, em construção a montante do Rio Xingu. Neste contexto, objetivou-se analisar o panorama social, econômico, ambiental e de saneamento básico do município de Altamira-PA, por meio de análise de indicadores, além de evidenciar as mudanças provenientes da construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. A metodologia desenvolvida nesta pesquisa baseou-se na identificação, coleta de dados, seleção e quantificação de indicadores presentes em bancos de dados disponíveis em ambientes digitais oficiais. A tendência futura de Altamira será semelhante ao ocorrido com Tucuruí, que alavancou economicamente durante a construção da Usina Hidrelétrica e posteriormente apresentou indicadores inferiores. Diferentemente, ocorreu em Foz do Iguaçu, que após a construção da Usina de Itaipu, o município não dependeu apenas nos royalties da energia gerada e sim investiu no lazer e turismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaela Nazareth Pinheiro de Oliveira Silveira, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Engenheira Civil, MSc. em Geotecnia e Professora de Magistério Superior da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará.
Publicado
2017-06-01

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)