CINÉTICA DE SECAGEM EM CAMADA DE ESPUMA E CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DE ACEROLA EM PÓ

  • Líbia Danielly Barros de Carvalho Gomes Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • Elizane Melo de Almeida Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • Silvana Nazareth de Oliveira Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns

Resumo

O fruto da aceroleira é rico em minerais como cálcio, fósforo e ferro; vitaminas; antocianinas, carotenoides, e particularmente vitamina C, sendo uma das maiores fontes naturais desse composto. A acerola apresenta-se como uma possibilidade comercial viável no mercado fruticultor, gerando uma superprodução que justifica o desenvolvimento de novos produtos a partir desta matéria-prima, que concentra na fruta in natura e na polpa, sua maior forma de consumo. Diante disso, a secagem em camada de espuma é um dos métodos utilizados para obtenção de pós de frutas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a cinética de secagem da polpa de acerola em camada de espuma e caracterizar fisicamente os pós obtidos. Pode-se concluir que os pós de acerola podem ser classificados como alimentos microbiologicamente estáveis. Para cinética de secagem a espuma seca a 80ºC teve maior perda de água, enquanto que a espuma seca a 60ºC teve menor perda de água.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRENNAN, J. G. Food Dehydration: a dictionary and guide. Oxford: Buttenvorth-Heinemann, 1994. 189p.

CAPARINO, O. A.; TANG, J.; NINDO, C. I.; SABLANI, S. S.; POWERS, J. R.; FELLMAN, J. K. Effect of drying methods on the physical properties and microstructures of mango (Philippine ‘Carabao’ var) poder. Jounal of Food Engineering. v. 111, p. 135-148, 2012.

DANTAS, S. C. M. Desidratação de polpas de frutas pelo método foam-mat. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Tecnologia. 2010.

DIONELLO, R. G.; et al. Secagem de abacaxi in natura e pré-desidratadas por imersão-impregnação: cinética e avaliação de modelos. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, 29(1): 232-240, 2009.

FELLOWS, P. J. Tecnologia do Processamento de Alimentos: princípios e prática. Porto Alegre, 2ª Ed, Editora Artmed, p.608, 2006.

GOULA, A. M; ADAMOPOULOS, K. G. Spray drying of tomato pulp in dehumidified air II- The effect on powder properties. Journal of Engineering, v.66, n.1, p.35-42, 2005.

GOMES, J. E. et al. Comportamento de propriedades físicas, químicas e reológicas do suco de acerola armazenado a baixa temperatura. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 5, n. 2, Maio 2001.

MELO, K. S. Secagem da Polpa do Fruto do Mandacaru. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Agrícola). Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais. 2008.

MOURA, R. L. Liofilização de polpa de pitaya. 2015. 132f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, Paraíba, 2015.

QUEK, S. Y.; CHOK, N. K.; SWEDLUND, P. The physicochemical properties of spray-dried watermelon powders. Chemical Engineering and Processing, v.46, n.5, p.386-392, 2007.

RITZINGER, R.; RITZINGER, C. H. S. P.; Acerola – Aspectos gerais da cultura. Acerola em Foco. Brasília: Embrapa Mandioca e Fruticultura, n. 09, 2004.

SILVA FILHO, E. D. Obtenção e avaliação da qualidade da polpa de manga CV. Haden em pó, pelo método de secagem em camada de espuma. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais. 2012.

SILVA, F. A. S. E; AZEVEDO, C. A. V. de. Principal components analysis in the software assistat-statistical assistance. In: 7th World Congress on Computers in Agriculture, 2009, Reno. Proceedings of the 7th World Congress on Computers in Agriculture. St. Joseph: ASABE, 2009. v. CD-Rom. p.1-5.

SILVA, A. S.; GURJÃO, K. C. O.; ALMEIDA, F. A. C.; BRUNO, R. L. A.; PEREIRA, W. E. Desidratação da polpa de tamarindo pelo método de camada de espuma. Ciência e Agrotecnologia, v. 32, n.6, p.1889-1905, 2008.

SOARES, E. C.; OLIVEIRA, G. S. V.; MAIA, G. A.; MONTEIRO, J. C. S.; Silva, A. Jr.; FILHO, M. S. S. Desidratação da polpa de acerola (Malphigia Emarginata D.C) pelo processo “Foam-mat”. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.21, n.2, p.164-170, 2001.

SCHUBERT, H. Instantization of powdered food products. International Chemical Engineering, v33, n1, p28-45, 1993.

STATSOFT, INC. Programa computacional Statistica 7.0. E.A.U. 2004.

TONON, R. V.; BRABET, C.; HUBINGER, M. D. Influência da temperatura do ar de secagem e da concentração de agente carreador sobre as propriedades físico-químicas do suco de açaí em pó. Ciência e Tecnologia de Alimentos. v.29, n.2, p.444-450, Abr./Jun. 2009.

TONON, R. V.; BRABET, C.; HUBINGER, M. D. Aplicação da secagem por atomização para a obtenção de produtos funcionais com alto valor agregado a partir do açaí. Revista Inclusão Social, v. 6, n. 2, p. 70-76, 2013.

USP: United States Pharmacopeia. Rockville: United States Pharmacopeial Convention, 2006.

WIDYASTUTIL, T. E. W.; SRIANTA, I. Development of functional drink based on foam mat dried papaya (Carica papaya L.); optimization of foam-mat drying process and its formulation. Internacional Journal of Food, Nutrition and Public Heath, v.4, n.2, p.167-176, 2011.

WUAGHON, T. S.; PENA, R. S. Modelagem da secagem em camada delgada da fibra residual do abacaxi. Boletim do Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos, Curitiba, v.26, n.2, p.297-306, 2008.

Publicado
2017-11-23
Como Citar
Barros de Carvalho Gomes, L. D., de Almeida, E. M., & de Oliveira, S. N. (2017). CINÉTICA DE SECAGEM EM CAMADA DE ESPUMA E CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DE ACEROLA EM PÓ. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(2), 178-184. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5155
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)