FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE LEPIDÓPTEROS NECTARÍVOROS DO ARBORETUM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

  • Lucas Teles Bezerra Universidade Federal de Alagoas
  • Mariana Oliveira Breda Universidade Federal de Alagoas
  • Jakeline Maria dos Santos Universidade Federal de Alagoas
  • Regis Villanova Longhi Universidade Federal de Alagoas
  • Elmadã Pereira Gonzaga Universidade Federal de Alagoas
  • Fernanda da Silva Gonçalves Universidade Federal de Alagoas
  • Matheus Barros Rodrigues Universidade Federal de Alagoas
  • Renata Pereira de Lima Universidade Federal de Alagoas
Palavras-chave: Borboletas, Levantamento, Monitoramento

Resumo

A ordem Lepidoptera, constituída por mariposas e borboletas, é umas das mais utilizadas para estudos de monitoramento e mensuração do equilíbrio ambiental. Esses organismos são divididos em duas principais guildas tróficas, de acordo com o tipo principal de alimento utilizado por estes, sendo assim classificados como frugívoros ou nectarívoros. Os lepidópteros frugívoros são as espécies de borboletas que obtêm a maior parte de seus nutrientes de frutas fermentadas, seiva, excrementos e exudados de plantas. Os lepidópteros nectarívoros, por sua vez, são borboletas que se alimentam de néctar durante a vida adulta e incluem um grande número de famílias, a exemplo: Papilionidae, Pieridae, Lycaenidae, Hesperiidae e algumas subfamílias de Nymphalidae. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar a flutuação populacional de lepidópteros nectarívoros do Arboretum da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). O presente estudo foi realizado no período de setembro/2019 a fevereiro/2020, por meio de coletas semanais, totalizando 25 coletas ao longo da pesquisa. As coletas foram realizadas com o auxílio de rede entomológica nos horários de maior atividade dos lepidópteros nectarívoros, das 8h às 12h. Como resultados, foram coletadas espécies pertencentes as famílias Nymphalidae, Pieridae, Hesperiidae, Lycaenidae, Riodinidae e Papilionidae, dentre as quais, a família Nymphalidae apresentou o maior número de indivíduos, seguida por Pieridae. Foram registradas quedas expressivas nas curvas de flutuação populacional para todas as famílias a partir do mês de novembro/2019, devido à redução nos valores de abundância das espécies coletadas. Os valores mais baixos em número de indivíduos foram vistos durante os meses de dezembro/2019 e janeiro/2020. Foi possível identificar ainda um crescimento nas curvas de flutuação populacional durante o mês de fevereiro, em que foi notado o aumento no número de indivíduos coletados. De forma geral, esses dados constituem uma ferramenta de grande importância para aferições futuras de monitoramento ambiental no arboretum da UFAL.
Publicado
2020-05-25
Como Citar
Bezerra, L. T., Breda, M. O., Santos, J. M. dos, Longhi, R. V., Gonzaga, E. P., Gonçalves, F. da S., Rodrigues, M. B., & Lima, R. P. de. (2020). FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE LEPIDÓPTEROS NECTARÍVOROS DO ARBORETUM DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. Caderno Verde De Agroecologia E Desenvolvimento Sustentável, 10(1), e06. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/CVADS/article/view/7741
Seção
SIMPÓSIO EM PROTEÇÃO DE PLANTAS