ELABORAÇÃO E AVALIAÇÃO DA TEXTURA INSTRUMENTAL DE BOLOS SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE DE BIOMASSA DE BANANA VERDE DURANTE ARMAZENAMENTO

  • Larissa Monique de Sousa Rodrigues Universidade Federal de Campina Grande
  • Agdylannah Felix Vieira Universidade Federal de Campina Grande
  • Jamilly Salustiano Ferreira Constantino Universidade Federal de Campina Grande
  • Luis Paulo Firmino Romão da Silva Universidade Federal de Campina Grande
  • Renata Duarte Almeida Universidade Federal de Campina Grande

Resumo

A doença celíaca é uma intolerância permanente ao glúten que acomete no Brasil mais de 2 milhões de pessoas, enquanto a intolerância a lactose é causada por uma deficiência na produção de lactase e são as intolerâncias alimentares mais frequentes. Por isso torna-se necessário o estudo e desenvolvimento de novos produtos sem glúten e sem lactose, visto que estas pessoas tem dificuldades para encontrar alimentos no mercado que sejam aptos a sua alimentação. Diante disso o presente trabalho teve por objetivo desenvolver bolos sem glúten e sem lactose de biomassa de banana verde com três diferentes formulações avaliando a textura instrumental dos bolos ao longo de 5 (cinco) dias de armazenamento. As três formulações dos bolos não apresentaram diferença estatística significativa (p < 0,05) em relação ao parâmetro elasticidade, no entanto, notou-se que a firmeza dos bolos teve aumento significativo durante tempo de armazenamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARR, L. G.; RODAS, M. A. B.; DELLA TORRE, J. C. M.; & TADINI, C. C. (2006). Physical textural and sensory characteristics of 7-day frozen part baked French bread. Lebensmittel-Winssenchaft und-Technologie, v.39, p.540-547.

COELHO JÚNIOR, L. M. C. Concentração regional do valor de produção de banana do Paraná, Brasil (1995 a 2010). Ciência Rural, v.43, n.12, p.2304-2310, 2013.

CUNHA, M. E. T.; SUGUIMOTO, H. H.; OLIVEIRA, A. N. de; SIVIERI, K.; COSTA, M. de R. Intolerância à Lactose e Alternativas Tecnológicas. Universidade do Norte do Paraná (UNOPAR). Científica: Ciências Humanas e Educação, v.10, n.2, p.83-88, 2008.

CHUDZIKIEWICZ, F. F. Análise do comportamento de compra e da satisfação do cliente no mercado de panificadoras e confeitarias em Curitiba. Dissertação (Mestrado em Administração) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Pontifício Universidade Católica do Paraná, Curitiba, p.225, 2005.

DUTCOSKY, S. D. Análise sensorial de alimentos. 3 ed. Curitiba: Editora Universitária Champagnat; 2011.

FERREIRA, J. S.; PEREIRA, M. V. G.; ALMEIDA, R.D.; SANTOS, D. da C.; ALENCAR, D. D. de O.; LOPES, J. D. Avaliação da textura instrumental e atividade de água de pães enriquecidos com farinha do albedo de maracujá amarelo e farinha da casca de jabuticaba durante armazenamento. XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, X CIGR Section IV International Technical Symposium, Gramado, RS, 2016.

IKEDA, M. Estudo das características reológicas, físico-químicas e sensoriais pela incorporação da farinha de pinhão no preparo de bolos destinados a celíacos. 102f. Dissertação (Dissertação de mestrado em Engenharia de Alimentos), Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

IZIDORO, D. R. Influência da polpa de banana (Musa cavendishii) verde no comportamento reológico, sensorial e físico-químico de emulsão. 2007. 167 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

MORAES, A. C.; COSTA, L. S.; MORAES, M. M.; BONINI, R. M.; OLIVEIRA, F.; SDEPANIAN, V. L. Guia orientador para celíacos. Federação Nacional das Associações de Celíacos no Brasil. São Paulo: Escola Nacional de Defesa do Consumidor. Ministério da Justiça. 2010.

SILVA, L. H.; MENACHO, L. M. P.; VICENTE, C. A.; SALLES, A. S.; & STEEL, C. J. (2009). Desenvolvimento de pão de fôrma com a adição de farinha “okara”. Brazilian Journal of Food Technology, v.12, n.4, p. 315-322.

SILVA, T. S. G.; FURLANETTO, T. W. Diagnóstico de doença celíaca em adultos. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 56, p. 122-126, 2010.

SOUZA, J. M. L. de; LEITE, F. M. N.; MEDEIROS, M. J.; BRITO, P. A. C. Farinha mista de banana verde e de castanha-do-brasil. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2011. 49 p. (Coleção Agroindústria familiar).

SOUZA, M. E.; LEONEL, S.; FRAGOSO, A. M. Crescimento e produção de genótipos de bananeiras em clima subtropical. Ciência Rural. v.41, n.4, p.581-591, 2011.

TUNCEL, N. B.; YILMAZ, N.; KOCABIYIK, H.; & UYGUR, A. (2014). The effect of infrared stabilized rice bran substitution on B vitamins, minerals, and phytic acid content of pan breads: part II. Journal of Cereal Science, v.59, n.2, p. 162-166.

VALLE, H. F.; CAMARGOS, M. Yes, nós temos banana. Editora Senac. São Paulo, 2003.

VIDAL, A. R. C. Obtenção e caracterização de biscoitos sem glúten e sem lactose com farinha de batata-doce e antioxidantes naturais. Universidade Federal de João Pessoa. 55 p. 2016.

Publicado
2017-11-23
Como Citar
Rodrigues, L. M. de S., Vieira, A. F., Constantino, J. S. F., da Silva, L. P. F. R., & Almeida, R. D. (2017). ELABORAÇÃO E AVALIAÇÃO DA TEXTURA INSTRUMENTAL DE BOLOS SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE DE BIOMASSA DE BANANA VERDE DURANTE ARMAZENAMENTO. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(2), 402-406. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5240
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)