DETERMINAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE MÉIS PRODUZIDOS EM PEQUENAS COMUNIDADES RURAIS DO INTERIOR DA PARAÍBA.

  • Danielle de Sousa Severo UFCG
  • Tiago da Nobrega Albuquerque UFCG
  • Gefersson Calado de Sousa UFCG
  • Everton Vieira da Silva UFPB
  • Wiaslan Figueiredo Martins UFSC
  • Alfredina dos Santos Araujo UFCG

Resumo

Atualmente, a criação de abelhas pode ser dividida em duas práticas distintas, a Apicultura e a Meliponicultura e o Brasil tem um grande potencial apícola, por possuir flora bastante diversificada, vasta extensão territorial e variabilidade climática, o que possibilita produzir mel o ano todo. O objetivo deste trabalho foi verificar a qualidade físico-química do mel produzido em pequenas comunidades rurais do interior da Paraíba. Foram coletadas 13 amostras de mel e analisados conforme os parâmetros de pH, acidez, umidade, resíduos minerais, ºBrix, proteínas e sacarose conforme metodologia descrita por IAL (2003).  As amostras avaliadas obtiveram os valores de 17, 35% de umidade, 4,3 para pH, 0,11% de resíduos minerais, 79,11% °Briz, 0,85% de proteínas, 10,20% de acidez e 7,41% de sacarose. Os resultados obtidos de algumas amostras ficaram fora dos padrões estabelecidos pela legislação brasileira, dados esses que podem ser explicados por problemas climáticos e consequentemente vegetacional da região ou pode ter ocorrido adulterações nas etapas de produção.
Publicado
2013-11-18
Como Citar
Severo, D. de S., Albuquerque, T. da N., Sousa, G. C. de, Silva, E. V. da, Martins, W. F., & Araujo, A. dos S. (2013). DETERMINAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE MÉIS PRODUZIDOS EM PEQUENAS COMUNIDADES RURAIS DO INTERIOR DA PARAÍBA. Caderno Verde De Agroecologia E Desenvolvimento Sustentável, 3(2). Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/CVADS/article/view/2411