Os trabalhos digitais como mecanismos de enfrentamento à estigmatização das minorias

Resumo

Estigmas são preconcepções do indivíduo, lhe atribuindo um rótulo ou alguma característica que torna alguém diferente dos demais, podendo prever a sua categoria e os seus atributos. Partindo desse pressuposto, o trabalho tem como objetivo principal analisar como os trabalhos digitais afastam (ou mascaram?) os estigmas impostos às minorias no que se refere às profissões. De forma mais específica, objetiva-se compreender os estigmas enquanto uma categoria sociológica e antropológica a partir da percepção teórica de Ervin Goffman. Ademais, busca-se verificar o contexto em que as minorias estão inseridas nos trabalhos digitais, como também comparar as diversas formas de trabalhos onlines e o modelo tradicional de emprego. O presente trabalho se pautou em uma pesquisa qualitativa, bibliográfica e descritiva, utilizando para a coleta de dados os métodos observacional e o comparativo. Destarte, a problemática é de suma relevância, visto que houve uma transformação social, cultural e econômica desencadeada pelo trabalho online.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco das Chagas Bezerra Neto, Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências Jurídicas e Socias Unidade Acadêmica de Direito

Graduando em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG, Professor de Geografia do Pré-Vestibular Solidário, Aluno PIBIC do projeto de pesquisa Análise da Evolução do Índice de Desenvolvimento Humano de Sousa-PB, Monitor de Introdução ao Estudo do Direito II na Universidade Federal de Campina Grande-UFCG(2019). Membro de corpos editoriais da Editora Verde (Grupo Verde de Agroecologia e Abelha - GVAA), nas revistas: Revista Brasileira de Direito e Gestão Pública, Caderno Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. É membro dos Grupos de Pesquisa: Abelhas no Semiárido, Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas, Proteção de Plantas na Agricultura Sustentável. Atuou como: Extensionista e Pesquisador do projeto de extensão Pré-Vestibular Solidário(2018), Monitor de Introdução ao Estudo do Direito I na Universidade Federal de Campina Grande-UFCG(2019).

Publicado
2019-09-11
Como Citar
Souza, A. F. de S., Caiana, C. R. A., Bezerra Neto, F. das C., Marçal, M. V., Borges Maracajá, P., & Lima, C. J. de. (2019). Os trabalhos digitais como mecanismos de enfrentamento à estigmatização das minorias. Revista Brasileira De Direito E Gestão Pública, 7(2), 63-71. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RDGP/article/view/7068
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 3 4 5 6 > >>