PURIFICAÇÃO DE PROTEASES DE Aspergillus tamarii URM4634 POR CROMATOGRAFIA DE TROCA IÔNICA

  • Raniele Oliveira Alves Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).
  • Matheus Henrique Gouveia Gomes Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
  • Osmar Soares da Silva Rede Nordeste de Biotecnologia (RENORBIO), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). http://orcid.org/0000-0002-5439-0150
  • Tatiana Souza Porto Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). http://orcid.org/0000-0002-1571-8897

Resumo

Proteases são enzimas que catalisam reações hidrolíticas onde há a quebra das ligações peptídicas entre os aminoácidos das proteínas. Sua obtenção por microrganismos apresenta algumas vantagens, como a facilidade de produção em larga escala, condições controladas de temperatura e pH, bem como vem sendo aplicada na indústria de alimentos. O presente trabalho objetivou purificar as proteases produzidas por Aspergillus tamarii URM4634 utilizando a cromatográfico de troca iônica. O micro-organismo A. tamarii URM4634 se mostrou um potencial produtor de proteases, apresentando uma atividade proteásica de 60,3 U/mL após 72h de fermentação. Os processos de dowstream que envolvem etapas de purificação, obtiveram resultados satisfatórios por precipitação por acetona, e pela cromatografia de troca iônica DEAE-Sephadex A50, apresentando um aumento no seu fator de purificação em 4,4 vezes com uma recuperação de 24,3%. Assim, a purificação por cromatografia de troca iônica mostrou-se vantajosa para utilização destas enzimas em aplicações na indústria de alimentos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARZU, U. Production of -amylase from some thermophilic Aspergillus species and optimization of its culture medium and enzyme activity. African Journal of Biotechnology, v. 14, n. 47, p. 3179–3183, 2015.

COLLINS, C. H.; BRAGA, G. L.; BONATO, P. S. Fundamentos de Cromatografia. Campinas: Unicamp, 2006, p. 456.

CORRÊA, A. P. F. Purificação parcial e caracterização de uma protease alcalina queratinolítica de Bacillus sp. P7. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola e do Ambiente) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Porto Alegre - RS, 2009.

GINTHER, C.L.; Sporulation and the Production of Serine Protease and Cephamycin C by Streptomyces lactamdurans, Antimicrobial Agents and Chemotherapy, vol 15, n. 4, p. 522-526,1979.

IQBAL, H. M. N.; AHMED, I.; KHAN, M. A. Partial Characterization of Purified Protease Produced from Rhizopus oligosporus Using a by-products of Oil Industry. World Applied Sciences Journal, v. 13, n. 3, p. 600–605, 2011.

IWASHITA, C. Novas estratégias de purificação dos fatores de coagulação Fator VIII e Proteína C a partir de plasma humano empregando cromatografia líquida. 2012. 142 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade de

São Paulo, São Paulo, 2012.

SALES A. E.; SOUZA F. A. S. D.; TEIXEIRA J. A.; PORTO T. S; PORTO A. L. F.; Integrated Process Production and Extraction of the Fibrinolytic Protease from Bacillus sp. UFPEDA 485. Appl Biochem Biotechnol, 170, 1676-1688, 2013

SILVA, R. R. Fermentação, purificação e caracterização da protease produzida pelo fungo Aspergillus fumigatus Fresenius. Dissertação (Mestrado em Microbiologia) – Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2011.

PAPAGIANNI, M.; SERGELIDIS, D. Purification and Biochemical Characterization of a Novel Alkaline Protease Produced by Penicillium nalgiovense. Applied Biochemistry and Biotechnology, v. 172, n. 8, p. 1–13, abr. 2014.

ORLANDELLI, R. C. et al. Enzimas de Interesse Industrial: Produção por Fungos e Aplicações. SaBios: Rev. Saúde e Biol, v. 7, n. 3, p. 97–109, 2012.

MANERA, A. P.; MEINHARDT, S.; KALIL, S. J. Purificação de amiloglicosidase de Aspergillus niger. Ciências Agrárias, Londrina, v. 32, n. 2, p. 651-658, abr/jun. 2011.

Publicado
2017-11-23
Como Citar
Alves, R. O., Gomes, M. H. G., da Silva, O. S., & Porto, T. S. (2017). PURIFICAÇÃO DE PROTEASES DE Aspergillus tamarii URM4634 POR CROMATOGRAFIA DE TROCA IÔNICA. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(2), 329-334. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5204
Seção
Artigos