Instalação artístico pedagógica como instrumento de construção do conhecimento sobre Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC)

Palavras-chave: Extensão rural, Agroecologia, Alimentação Saudável, Educação Ambiental, Nutrição e Saúde

Resumo

As Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC), ricas em nutrientes e de fácil cultivo, apresentam potencial para a melhoria da alimentação da população; no entanto são negligenciadas, sendo necessário promover seu resgate e disseminação. Assim, criou-se o Projeto “Feira com Ciência: Produção, Consumo e Comercialização de Alimentos e Produtos da Tradição Popular, e utilizou-se a Instalação Artístico Pedagógica (IAP), uma dinâmica de grupo fundamentada na utilização de elementos representativos de determinado tema para estimular a reflexão e o debate. Objetivou-se relatar e analisar a IAP denominada “PANC – Biodiversidade Agroalimentar” como instrumento de construção de conhecimento. Fizeram-se observações com base em roteiro pré-elaborado, a sistematização e análise de discurso. A IAP foi realizada no evento Troca de Saberes na Universidade Federal de Viçosa e em escolas em Viçosa, Araponga e Ervália, Minas Gerais, com o envolvimento de agricultores familiares, estudantes e pesquisadores. Foram expostos os elementos: tarjetas, vasos, sementes, mudas, plantas e publicações sobre PANC e agroecologia e compartilharam-se informações com base no conhecimento científico e nas experiências dos participantes. Houve um debate envolvente, com críticas contundentes ao sistema agroalimentar atual, evidenciando-se o importante papel das PANC para mudanças. A maioria dos participantes demonstrou interesse pelo consumo, produção e difusão das PANC. Pôde-se concluir que a IAP é um instrumento eficaz de construção do conhecimento sobre PANC e sua disseminação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Regina de Miranda Souza, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, Viçosa

Pesquisadora da EPAMIG - Empresa de Pesquisa Agroepecuária de Minas Gerais - Unidade Sudeste - Viçosa - MG. Doutorado em Fitotecnia e mestrado em Extensâo Rural. Atua no Programa Flores Hortaliças e Plantas Medicinais e no Programa de Agroecologia da EPAMIG tendo como principal linha de Pesquisa Hortaliças PANC - Plantas Alimentícias Não Convencionais, com ênfase no ora-pro-nobis - Pereskia aculeata - e Desenvolvimento Local, onde tem vasta experiência.

Rafael Gustavo Faria Pereira, Centro de Tecnologia Alternativa da Zona da Mata, Viçosa

Engenheiro agrônomo e mestre em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa (2013, 2016), com experiência profissional em assessoria à execução do PNAE pelo CECANE UFG. Estagiário, Bolsista de Iniciação Científica e Bolsista de Apoio Técnico na EPAMIG na área de hortaliças não convencionais Projeto “Feira com Ciência: Produção, Consumo e Comercialização de alimentos e produtos da tradição popular”. Atualmente atua como assessor técnico em sociodiversidade no Centro de Tecnologia Alternativa da Zona da Mata.

Cláudia Lúcia de Oliveira Pinto, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, Viçosa

Tecnóloga em Laticínios, Farmacêutica, pesquisadora DSc e em Microbiologia de Alimentos. Experiência em Pesquisa e extensão na Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerias – EPAMIG (1986 - Maio/2020). Membro da equipe do Projeto FEIRA COM CIÊNCIA entre outros projetos de pesquisa e extensão relacionados com Boas Práticas de Produção e Processamento de Alimentos. 

 

 

 

Sérgio Maurício Lopes Donzeles, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, Viçosa

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1979), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1982) e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (2002). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Pré-processamento de Produtos Agrícolas – Membro da equipe do Projeto Feira Com Ciência.

 

Maira Christina Marques Fonseca, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, Viçosa

Graduada em Engenharia Agronômica (1997) com Mestrado e Doutorado em Produção Vegetal (Plantas Medicinais, Aromáticas, Condimentares e Homeopatia / 2001 e 2005) pela Universidade Federal de Viçosa, e Pós doutorado pela Universidade do Minho, Portugal (2017/2018). É pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG). Co-orientadora nos cursos de pós-graduação em Fitotecnia e Engenharia Agrícola (UFV).  Membro da Comissão de Produção Orgânica de Minas Gerais e da Câmara Técnica Setorial de Olericultura (MAPA). Membro do Projeto Feira Com Ciência – Produção Consumo e Comercialização de Alimentos e Produtos da Tradição Popular.

 

Ivan de Paiva Barbosa, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa

  Doutorando em Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade Federal de Viçosa - UFV, bolsista do CNPq. Mestre em genética e Melhoramento de Plantas (2018) e Engenheiro Agrônomo (2016) pela UFV. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em manejo e tratos culturais de café, hortaliças, plantas medicinais, adubação e cultivo orgânico, cultivo hidropônico, estabilização de resíduos orgânicos. Atuou como bolsista no cultivo e produção de hortaliças não convencionais (2014-2016) e no Projeto Feira Com Ciência.

Referências

ANVISA - Programa de análise de resíduos de agrotóxicos em alimentos para: relatório das análises de amostras monitoradas no período de 2013 a 2015. Brasília, 296 p., 2016. Disponível em <http://portal.anvisa.gov.br/documents/111215/0/Relat%C3%B3rio+PARA+2013-2015_VERS%C3%83O-FINAL.pdf/P9Pcd7c5-5P08-Pe6a-b0e5-5098cbf759f8>. Acesso em: 17 agosto. 2020.

BARBOSA, Z. F. B.; de OLIVEIRA, S. M. S.; MEDEIROS, G. B. de J. et al. Evidências científicas de nutrição nos ciclos de vida. Cabedelo, PB: Editora IESP, 2018. 280 p.

BARROS, I. B. I.; SOUZA, L. F.; BRAGA, V. B.; PEREIRA, V. C. et al. Do mato à mesa: o estudo e o uso das plantas alimentícias não convencionais (PANCS). In: CRUZ, F. T. da; MATTE, A.; SCHNEIDER, S. (Org.). Produção, Consumo e Abastecimento de Alimentos: desafios e novas estratégias. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016, v. 1, p. 277-288.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. Manual de Hortaliças Não Convencionais. Brasília-DF, 2010. 92 p. Disponível em: <https://www.yumpu.com/pt/document/read/13040543/manual-hortalicas-nao-convencionais-ministerio-da-agricultura.> Acesso: 20 de agosto. 2020.

BRASIL. Política Nacional de Extensão Universitária - Fórum de Pró-Reitores das Instituições Públicas de Educação Superior Brasileiras, 66 p, 2012. Disponível em: <https://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf>. Acesso: 12 de maio. 2020.

CARDONA, N.; GOULART, B.; SCHIAVON, V.; BAZILLIA, F.; MIRANDA, A.; BENJAMIN, L. dos A.; CARDOSO, I. M. Os tesouros escondidos da terra revelados a partir da metodologia das instalações artístico pedagógicas. Revista ELO – Diálogos em Extensão, 8(2):56-61, 2019. https://doi.org/10.21284/elo.v8i2.1322.

COELHO, S. E. dos A. C.; GUBERT, M. B. Insegurança alimentar e sua associação com consumo de alimentos regionais brasileiros. Revista de Nutrição, 28(5):555-567, 2015. https://doi.org/10.1590/1415-52732015000500010 .

DUARTE, G. L. Levantamento e caracterização das Plantas Alimentícias Não Convencionais do Parque Florestal de Monsanto. Dissertação, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2017, 95 p.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Segurança alimentar, nutrição e saúde. Portal EMBRAPA, 25 de agosto de 2017. Disponível em: <http://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/28512089/acoes-de-resgate-e-de-multiplicacao-de-plantas-alimenticias-nao-convencionais ao-campo-e-a-mesa> Acessado em: 20 Mai 2019.

EPAMIG. Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Publicações gratuitas, 2021. Disponível em: <https://www.epamig.br/download-gratuito>. Acesso em 12 maio. 2021.

FAO. Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. Biodiversity: for a world without hunger. FAO, 2017. Disponível em: <http://www.fao.org/biodiversity/components/plants/en/>. Acesso em: 20 fevereiro. 2021.

FONSECA, A. B.; SOUZA, T. S. N. de; FROZI, D. S.; PEREIRA, R. A. Modernidade alimentar e consumo de alimentos: contribuições sócio-antropológicas para a pesquisa em nutrição. Ciência da saúde coletiva, Ciência & Saúde Coletiva. 16(9): 3853-3862, 2011. https://doi.org/10.1590/S1413-81232011001000021.

KINUPP, V. F. Plantas alimentícias não convencionais da região metropolitana de Porto Alegre. Tese, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007. 562 p.

KINUPP, V. F.; LORENZI, H. Plantas alimentícias não convencionais (PANC) no Brasil: guia de identificação, aspectos nutricionais e receitas ilustradas. Nova Odessa: Instituto Plantarum de estudos da flora Ltda, 2014.

MADEIRA, N. R.; SILVA, P. C.; BOTREL, N.; MENDONCA, J. L. de; SILVEIRA, G. S. R.; PEDROSA, M. W. Manual de Hortaliças Tradicionais. Brasília - DF, 2013. 156 p.

MARIETTO, M. L. Observação Participante e Não Participante: Contextualização teórica e sugestão de roteiro para aplicação dos métodos. Revista Ibero-Americana de Estratégia (RIAE), 17(4):5–18, 2018. https://doi.org/10.5585/ijsm.v17i4.2717.

MARTINELLI, S. S.; CAVALLI, S. B. Alimentação saudável e sustentável: uma revisão narrativa sobre desafios e perspectivas. Ciência e Saúde coletiva, 24(11):4251-4262, 2019. 10.1590/1413-812320182411.30572017.

MOURA, N. C. de. Influência da mídia no comportamento alimentar de crianças e adolescentes. Segurança Alimentar e Nutricional, 17(1):113–122, 2015. https://doi.org/10.20396/san.v17i1.8634805

SANTOS, F. M. Análise de conteúdo: a visão de Laurence Bardin. Resenha de: [BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011, 229 p.] Revista Eletrônica de Educação. Universidade Federal de São Carlos, 6(1): 383-387, 2012. https://doi.org/10.14244/%2519827199291.

SANTOS, M. L.; BARBOSA, W. A.; KÖLLN, M. Programa de extensão TEIA/UFV: formação universitária para uma ecologia de saberes. Educação em Revista, 29:69-98, 2013. https://doi.org/10.1590/S0102-46982013000400004.

SILVA, A. H; FOSSÁ, M. I. T. Análise de Conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos. Qualitas Revista Eletrônica, 1(16):1-8, 2015. https://doi.org/10.18391/qualitas.v16i1.2113.

SOUZA, M. R. M.; COSTA, C. A.; PUIATTI, M.; SEDIYAMA, M. A. N.; PEDROSA, M. W.; SANTOS, I. C., SILVA, A. F. Ora-pro-nóbis e taioba: dos quintais mineiros aos pratos da alta gastronomia. Revista Informe Agropecuário, 37:41-52, 2016a.

SOUZA, M. R. de M.; MILAGRES, C. S. F.; PEREIRA, R. G. F.; PINTO, C. L. de O.; CAIXETA, G. Z. T.; PEREIRA, P. R. G. Perfil de produção e comercialização do ora-pro-nobis em dois contextos regionais de minas gerais: perspectivas de agregação de valor. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, 6(4):45-50, 2016b. https://doi.org/10.21206/rbas.v6i4.365.

VILLAR, J. P. Troca de saberes - construindo diálogos entre conhecimento científico e saber popular. Cadernos de Agroecologia, 6(2):1–6, 2011.

VASCONCELLOS, A. B. P de A.; MOURA, L. B. A. de. Segurança alimentar e nutricional: uma análise da situação da descentralização de sua política pública nacional. Caderno Saúde Pública, 34(2):1-13, 2018. https://doi.org/10.1590/0102-311x00206816.

Instalação artístico pedagógica como instrumento de construção do conhecimento sobre Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC)
Publicado
2021-04-01
Seção
INTERDISCIPLINAR