AVALIAÇÃO DA AÇÃO DE DIFERENTES ANTIMICROBIANOS NATURAIS EM MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS

  • Juan Carlos da Silva Nascimento Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • Marilena da Silva Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • Krause Gonçalves Silveira Albuquerque Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • Gerla Castello Branco Chinelate Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns
  • José Jonas Cavalcante Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco - Unidade Acadêmica de Garanhuns

Resumo

O objetivo desse trabalho foi avaliar a ação antimicrobiana de méis e especiarias/condimentos frente Escherichia coli ATCC 25922, Staphylococcus aureus ATCC 25923 e Salmonella enteritidis 14028. Foram adquiridas cinco amostras de méis e sete de especiarias/condimentos, no comércio de Garanhuns, PE. Os méis (M1, M2, M3 e M4) foram pasteurizados e diluídos nas concentrações de 100%, 75% e 50%. Foi preparado um extrato hidroalcoólico com as especiarias/condimentos. Todas as amostras foram testadas quanto a atividade antimicrobiana. Os resultados desse experimento mostraram que os méis em suas diferentes concentrações demonstraram atividade inibitória contra S. aureus 25923 e E.coli 25922, mas não contra a S. enteritidis 14028. A amostra M4 a 75% apresentou maior halo contra o S. aureus. O extrato obtido de canela foi o único capaz de inibir os três microrganismos. O extrato de orégano apresentou maior halo, medindo 21 mm frente ao mesmo microrganismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMASAUDI, S. B.; AL-NAHARI, A. A. M.; EL-GHANY, E. S. M A.; BARBOUR, E.; MUHAYAWI, S. M. A.; AL-JAOUNI, S.; AZHAR, E.; QARI, M.; QARI, Y. A.; HARAKEH, S. Antimicrobial effect od different types of honey on Staphylococcus aureus. Saudi Journal of Biological Sciences, v. 24, p. 1255-1261. 2017

BALLIVIÁN, J. M. P. P. Abelhas Nativas sem ferrão. São Leopoldo-RS. Oikos, 2008. 129p. Disponível em: http://comin.org.br/static/arquivos-publicacao/abelhas-nativas-1229104261.pdf. Acesso em: 01/12/2016

BOGDANOV, S. Contaminants of bee products.Apidologie,v. 37,n. 1, p. 1-18, 2006.

Borsato, D.M.; Esmerino, L.A.; Farago, P.V; Miguel, M.D.; Miguel, O.G. Atividade antimicrobiana de méis produzidos por meliponíneos nativos do Paraná. B.CEPPA, Curitiba, v.31, n.1, p.57-66, jan./jun. 2013.

CARPES, S.T.; CABRAL, I.S.R.; ROSALEN, P.L.; ALENCAR, S.M.; MASSON, M.L. Caracterização do potencial antimicrobiano dos extratos de pólen apícola da região sul do Brasil. Rev. Alim. Nutri. Araraquara, v.20, n.2, p 217-277, 2009.

CRUVINEL, A.R.; SILVEIRA, A.R.; SOARES, J.S. Perfil antimicrobiano de pacientes hospitalizados em UTI no Distrito Federal. Cenarium Pharmacêutico, Ano 4, Maio/Nov 2011.

CRUZ, P.B.; PEREIRA, C.A.M. Avaliação da presença de antimicrobianos naturais em condimentos industrializados. Rev. Simbio-Logias, v.3, n.5, 2010.

CUNHA, L. S. Avaliação de atividade antimicrobiana de extratos brutos de plantas do cerrado, substâncias isoladas e derivados semi sintéticos frente a microrganismos bucais. 2006. 170 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade de Franca, Franca, 2006.

DAVIDSON, P.M.; HARRISON, A.M. Resistence and adaption to food antimicrobials, sanitizers and others process controls. Food Technology. V. 56, n. 11, p.69-78, 2002.

DUARTE, M.C.T. Atividade antimicrobiana de plantas medicinais e aromáticas utilizadas no Brasil. Rev. MultiCiência, Outubro de 2006.

GONÇALVES, A. L.; ALVES FILHO, A.; MENEZES, H. Atividade antimicrobiana do mel da abelha nativa sem ferrão Nannotrigon testaceicornis (Hymenoptera: Apidae, Meliponini). Arquivos do instituto de Biologia. São Paulo, v. 72, n. 4, p. 455-459, 2005

MERCÊS, D.M.; PERALTA, E.D.; UETANABARO, A.P.T.; LUCCHESE, A.M. Atividade antimicrobiana de méis de cinco espécies de abelhas brasileiras sem ferrão. Ciência Rural, Santa Maria, v. 43, n.4, p. 672-675, 2013.

MICHELIN, D. C.; MORESCHI, P. E.; LIMA, A. C.; NASCIMENTO, G. G. F.; PAGANELLI, M. O.; CHAUD, M. V. Atividade antimicrobiana de extratos vegetais. Revista Brasileira de farmacognosta, v. 15, n.4, p. 316-320, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-695X2005000400010. Acesso: 03/09/2017.

MOLAN, P. C. Why honey is effective as a medicine. I. Its use in modern medicine. Bee Word, v. 80, n. 2, p. 80-92. 1999. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/2efa/7541f14672a1b5411c10b2e17ce9dc128dce.pdf. Acesso 03/09/2017

PINHO, L.; SOUZA, P. N.S.; SOBRINHO, E. M.; ALMEIDA, A. C.; MARTINS, E. R. Atividade Antimicrobiana de Extratos hidroalcoólico das Folhas de Alecrim-pimenta, Aroeira, Barbatimão, Erva baleeira e do farelo da casaca de Pequi. Ciência Rural, v. 42, n. 2, p. 326-331, 2012.

SILVA, A. P. V.; ALENCAR, M. C. B.; MARACAJÁ, P. B.; CABRAL, S. A. de O.; SILVEIRA, D. C.; CARMO, E. S. Atividade antifúngica de mel de abelha plebeia c. Flavocineta contra Aspergillus niger. Acta apícola brasílica, v. 03, n.1, p. 01-09, 2015.

SOUZA , E.R.N.; TEBALDI, V.M.R.; PICCOLI, R. Adaptação e adaptação cruzada de Listeria monocytogenes aos compostos eugenol e carvacrol. Rev. Bras. Pla. Med., Campinas-SP, v. 17, n.4, p. 528-533, 2015.

STACHISSINI, M. G.; SEKINE, E. S.; UMADA, M. K. Potencial Antimicrobiano de Amostras de Mel de Jataí in natura e Pasteurizado. XVII SICITE – Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica. UTFPR. 2012. Disponível em: http://conferencias.utfpr.edu.br/ocs/index.php/sicite/2012/paper/viewFile/533/423. Acesso em 02/01/2017.

TRAJANO, V.N.; LIMA, E.O.; SOUZA, E.L.; TRAVASSOS, A.E.R. Propriedade antibacteriana de óleos essenciais de especiarias sobre bactérias contaminantes de alimentos. Ciência e tecnologia de Alimentos, Campinas, 29 (3): 542-545, Jul.-Set. 2009.

Publicado
2017-11-23
Como Citar
Nascimento, J. C. da S., Lima, M. da S., Albuquerque, K. G. S., Chinelate, G. C. B., & Silva, J. J. C. (2017). AVALIAÇÃO DA AÇÃO DE DIFERENTES ANTIMICROBIANOS NATURAIS EM MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS. Revista Brasileira De Agrotecnologia, 7(2), 203-208. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/5169
Seção
Artigos