O atendimento médico de pessoas surdas e seus desafios

Resumo

Pessoas com deficiência auditiva enfrentam inúmeros obstáculos ao buscar os serviços de saúde, especialmente relacionados às barreiras de comunicação com os médicos assistentes. O objetivo desta revisão de literatura foi identificar quais os principais desafios encontrados mundialmente durante o atendimento médico de pessoas surdas. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica nas bases de dados LILACS, MEDLINE, Web of Science, Scopus e ScienceDirect. Após aplicar os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 21 estudos. Médicos e pacientes surdos relatam dificuldade para compreender um ao outro e concordam que a assistência prestada seria melhor caso o médico soubesse língua de sinais, porém somente uma parcela mínima dos profissionais tem conhecimento básico do assunto. Outras estratégias de comunicação, como notas escritas, leitura labial e acompanhante como intermediador, foram consideras ineficientes. Já o uso de intérpretes qualificados, embora considerado o método de preferência para muitos deficientes auditivos, foi pouco acessível à maioria. Diante disso, pessoas surdas sentem dificuldade para confiar em seus médicos e temem ser submetidas a tratamentos inadequados por erros de comunicação. Nesse contexto, concluiu-se que as experiências vivenciadas por surdos podem gerar riscos à saúde dessa população, exigindo o desenvolvimento de medidas que busquem melhorar a assistência prestada e de mais trabalhos sobre o tema.

Biografia do Autor

Tatiana Paschoalette Rodrigues Bachur, Universidade Estadual do Ceará

Docente do curso de Medicina da Universidade Estadual do Ceará - UECE.

Publicado
2021-09-08
Como Citar
Cardoso, G. Y. R., & Bachur, T. P. R. (2021). O atendimento médico de pessoas surdas e seus desafios. Revista Brasileira De Educação E Saúde, 11(2), 232-243. Recuperado de https://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/9017
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)